Playstation: O Fim da Era SEGA, Para Mim

Como vão, caros leitores? Espero que todos estejam bem.

Neste post estarei falando sobre o fim de uma era para mim, como vocês puderam observar no título. Sim, pela primeira vez eu deixei de ter um videogame Sega.

Breve história sobre o console

Como muitos já devem saber, o PlayStation surgiu como um projeto de extensão de CD-ROM para o Super NES, algo similar ao que a Sega tinha com o Sega CD e o Mega Drive. Porém, em 1991, a Nintendo resolveu cancelar a parceria com a Sony e consequentemente cancelou todo o projeto, fazendo uma nova parceria com a Phillips para criação da mesma tecnologia. A Sony então decidiu lançar o seu projeto independentemente, transformando a expansão em um console de fato. O lançamento foi feito em Dezembro de 1994 no Japão e em Setembro de 2005 nos EUA e na Europa. O que aconteceu com isso foi que o console foi um grande sucesso em todo o mundo, vendendo cerca de 100 milhões de unidades. O videogame contou com excelentes títulos lançados para ele ao longo dos anos. Porém, em alguns países, talvez o que garantiu seu sucesso foi a pirataria, pois era muito fácil copiar os CDs dos jogos.

Minhas considerações

Acredito que esse cancelamento da parceria, embora tenha sido ruim para a Big N, favoreceu muito o mercado dos videogames. Talvez, sendo apenas uma expansão para o SNES, o PlayStation não teria alcançado o patamar que alcançou. É só pegar como exemplo o Sega CD. Além disso, mais um console no mercado criou maior rivalidade e acelerou o avanço da tecnologia nos jogos.

Bem, eu adoro o PlayStation, ele serviu como porta de entrada para diversas franquias que hoje são grandes sucessos. Infelizmente, tudo na vida tem pontos positivos e negativos, não é mesmo? Acho que o grande ponto negativo de ter partido para o Playstation foi nunca ter jogado o Sega Saturn. Nunca mesmo, não cheguei nem a vê-lo pessoalmente. Não conheço nenhum jogo, absolutamente nada. Tenho muita curiosidade de conhecer, um dia eu consigo.

Porém, a facilidade de piratear os jogos, que acabavam saindo muito baratos foi fator determinante para a extinção das locadoras de videogames e de muitas casas de fliperama, o que é uma pena. Isso, na minha humilde opinião, fez com que a melhor e mais memorável era dos games acabasse.

Minha história

Minha história com o console se inicia no ano de 1998. Eu era um jovem que havia acabado de entrar para o curso de Ciências da Computação, mesmo estando um ano adiantado nos estudos. A faculdade foi um lugar onde eu aprendi muita coisa, tanto com o curso em si quanto pessoalmente falando, passei por situações que me fizeram acordar pra vida. E aprendi muita coisa sobre jogos eletrônicos, por que não? Um curso cheio de pessoas que gostam bastante de tecnologia, sempre ficava sabendo de muita coisa lá dentro.

Eu já estava há alguns anos jogando pouco no Mega Drive e muito no PC, até que comecei a ouvir falar sobre o tal do Playstation. Não demorou muito para eu experimentar o videogame e ter vontade de tê-lo. Bom, eu ainda não trabalhava, meus pais já pagavam a faculdade, eu não me sentia a vontade de pedir. Mas, em algum momento daquele ano, acabei comentando que queria o console.

Para a surpresa de quem leu os posts anteriores, dessa vez eu me lembro muito bem a data comemorativa em que eles resolveram me presentear com o videogame da Sony. Foi no Natal do mesmo ano. Junto com ele, um Fifa 99. Eu fiquei bastante surpreso, não estava esperando, se me lembro bem já estava fazia algum tempo sem ganhar presentes assim. Poxa, fiquei muito feliz. Meus pais não fazem idéia do quão grato eu sou por tudo o que eles fizeram na minha vida, tanto a “pra valer” quanto a “gamística”.

O console e toda parafernalha adquirida

A partir daí comecei minha saga na nova geração. De tapa-olho, mão de gancho e perna-de-pau. Joguei uma porção de jogos, pela primeira vez joguei algum jogo com mais de dois jogadores simultâneos (da-lhe multitap), entre muitas outras coisas que essa época proporcionou para os gamers.

Multitap: diversão multiplayer nos consoles antigamente

O melhor jogo de todos os tempos na minha opinião foi produzido para o console. No caso, o Final Fantasy Tactics. Eu já terminei esse jogo 8 vezes até agora, sendo seis no primeiro Playstation, uma vez no Playstation 2 (com a mídia do PSX) e mais uma no PSP (no “remake” que fizeram). Em todas as ocasiões eu estourei o marcador de tempo (99:59:59), então é impossível dizer para vocês a quantidade de tempo que eu passei jogando esse jogo.

Final Fantasy Tactics: usado, mas com plástico da loja que comprei.

Dá saudade lembrar dessa época que eu tinha mais tempo para jogar. E, aproveitando que foram muitos os jogos que conheci, vou postar abaixo o TOP 15. Alguém aí ainda tem dúvidas de quem ficará em primeiro lugar? 😉

FF Tactics: diversão garantida (pra quem gosta)

TOP 15

01. Final Fantasy Tactics
02. Xenogears
03. Castlevania: Symphony of the Night
04. Final Fantasy VII
05. Silent Hill
06. Brave Fencer Musashi
07. Parasite Eve
08. Mega Man X4
09. Tenchu: Stealth Assassins
10. Pocket Fighter
11. Need for Speed III: Hot Pursuit
12. Dance Dance Revolution
13. Mega Man 8
14. Street Fighter Alpha 3
15. International Superstar Soccer ’98

Menções honrosas

Alundra, Alundra 2, Azure Dreams, Breath of Fire III, Breath of Fire IV, Bust a Move, Bust a Move 2, Captain Tsubasa: Eikou no Kiseki, Captain Tsubasa: Aratanaru Densetsu Joshou, Captain Tsubasa J: Get in the Tomorrow, Chocobo Racing, Crash Bandicoot, Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back, Crash Bandicoot 3: Warped, Crash Team Racing, Dance Dance Revolution (outras versões, menos a Oha Star), Darkstalkers, Descent, Dragon Ball Z Legends, Driver, FIFA Road to World Cup 98, FIFA 99, Final Fantasy Anthology, Final Fantasy Origins, Final Fantasy VIII, Final Fantasy IX, Final Fantasy Chronicles, Final Fantasy Collection, Gran Turismo (1, 2), ISS Pro Evolution, Klonoa: Door to Phantomile, Marvel Super Heroes, Marvel Super Heroes vs. Street Fighter, Marvel vs. Capcom EX, MediEvil, Mega Man X3, Mega Man X5, Mega Man X6, Metal Slug X, Need for Speed: High Stakes, PaRappa the Rapper, Parasite Eve II, Ranma 1/2: Battle Renaissance, Rival Schools, Spyro The Dragon, Spyro 2: Ripto’s Rage!, Street Fighter Alpha, Street Fighter Alpha 2, Tactics Ogre: Let Us Cling Together, Tekken, Tenchu 2: Birth of the Stealth Assassins, Time Crisis, Time Crisis: Project Titan, Vagrant Story, Vandal Hearts

Street Fighter: The Movie. Que P**** foi isso, Capcom?

5 PIORES

01. Street Fighter: The Movie
02. Oha Star Dance Dance Revolution
03. Biohazard Gun Survivor
04. Rugrats: Search for Reptar
05. Diablo
.
.
.

Alguma surpresa? Para muitos, talvez o fato de eu gostar mais de Xenogears do que de Final Fantasy 7. Mas eu gosto mesmo, tanto da história quanto da jogabilidade, mesmo reconhecendo a ousadia da Square no lançamento do FFVII em um formato diferente dos RPGs da época. Outra surpresa para alguns deve ser a ausência de Metal Gear. Eu tenho trauma desse jogo, fui comprar o FF7, me garantiram que ele estava em inglês, mas estava em japonês. E quando fui trocar tive que escolher outro de preço equivalente, sobrou pro coitado do Metal Gear que ficou a vida toda parado na pilha de cds. Sim, eu sei, perdi um bom jogo e etc. Então coloquem os outros 3 na lista aí, não joguei nenhum jogo da franquia. Outra coisa importante: eu adoro Diablo, mas no PC. A versão de PSX está cheia de bugs, inclusive tinha um bug nojento que não deixava fazer o level up direito. Por isso ele ganhou um lugar especial aí na lista dos piores.

Só pra constar: Pocket Fighter é o melhor jogo de luta que já existiu. Sendo xingado em 3… 2… 1…

E o post fica por aqui, com imagens do semi-finado Playstation que tenho em casa. O cd não roda mais. E quando eu digo “roda”, estou dizendo literalmente: o cd não gira. Depois das fases da lista telefônica em cima, de colocar o console de lado, de ponta-cabeça, de ponta-cabeça com listas telefônicas em cima e etc, tudo pra rodar os jogos, eis que chegou o dia em que ele não tem mais forças para proporcionar diversão pra alguém. Uma pena. Ainda tenho jogos para conhecer e para terminar, por exemplo, MegaMan X4 (e seus sucessores), Final Fantasy 9, e por aí vai. Talvez a solução seja apelar para a PSN.

É isso aí, gamers. Espero que tenham gostado da leitura. Até a próxima e grande abraço.

Caixa intacta e o meu jogo favorito.

Anúncios

Sobre Gamer Caduco

Menino novo, com mais de 30 anos de idade, fanático por games de todas as gerações.
Esse post foi publicado em Consoles, Playstation, Sony e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

16 respostas para Playstation: O Fim da Era SEGA, Para Mim

  1. Heider Carlos disse:

    Belo texto. Eu nunca tive um Playstation 1 até pouco tempo atrás. Via e jogava na casa dos amigos, e me impressionava com os jogos. Em especial Final Fantasy Tactics e Yu-Gi-Oh!. Mas pra falar a verdade tinha um certo preconceito, principalmente pelo 3D horroroso comparado aos belos sprites comuns na geração 16 bits. Hoje vejo que era um videogame fabuloso, capaz de coisas fantásticas pra época. E corro atrás do prejuízo, já descobri muita coisa boa pra ele 😀

    PS: Super Puzzle Fighter é mais divertido que Pocket Fighters 😀

    • Gamer Caduco disse:

      Super Puzzle Fighter? Esse eu não cheguei a conhecer. Vou experimentá-lo algum dia.
      Engraçado que na época muitos pensavam o contrário a respeito dos gráficos do PSX, aquele negócio de “ooohhh, o jogo é feito com polígonos”, mas parando pra pensar você tem razão: em boa parte dos jogos da geração 16 bits, os sprites eram bem mais bonitos. Mas legal que você tá descobrindo bons jogos para o console, que eu me lembre não são poucos. 😉
      Obrigado pela visita e pelo comentário.

  2. kanonclint disse:

    EU NÃO ACREDITO !!! VOCÊ TAMBÉM NÃO JOGOU O SATURN ????!!!! Quanta heresia meu Deus!!! XD
    Brincadeiras à parte, também foi nessa geração que eu deixei de ser um “exclusivo” da Sega, e acho até que sua historia é semelhante a minha. Eu comecei no Atari , em 1990 tive o Master, e no início de 92 segui para o Mega Drive ( o melhor console na minha vida de gamer ). Como segamaniaco , no Natal de 95 fui presenteado com o Saturn. Foi quando no começo de 97, eu comecei a trabalhar, o Playstation fazia tanto sucesso, que mesmo eu, apaixonado pela Sega, não pude ficar indiferente. Com dinheiro no bolso, eu queria um Playstation à qualquer custo, só que eu não tinha saco para juntar 2 meses de sálario para compra-lo, enquanto isso, por incrivel que pareça, o N64 estava mais barato. Minha referencia de consoles Nintendo era o Nes , e o Snes ,e apesar de estar satisfeito com o Saturn, achei que o N64 poderia ser uma boa opção. Foi a maior decepção que tive com um console na minha vida,além de ter sido o primeiro console Nintendo que eu tive, mas isso é assunto para outra ocasião.O fato é que acabei ganhando o meu Playstation no Natal de 97 ( obrigado Santa Ifigênia ). Aos poucos ele foi devorando os outros dois consoles , e conquistou definitivamente minha preferencia. Quase no fim de 99, eu comprei o Dreamcast, mesmo este sendo um grande, e “triste” console para mim, ainda sim o Playstation continuava sendo o meu favorito. Na minha lista de jogos terminados, o Playstation aparece em terceiro lugar, com 116 games terminados, atrás somente do Playstation 2 com 125 , e claro do Mega Drive com 186 .
    É isso ai Cadu , valeu !!!

    • Gamer Caduco disse:

      HAHAHA! Eu sou um herege! O mais perto de um Saturn que eu cheguei foi na Game On, por pouco não peguei um dos controles pra jogar Bomberman.
      O Mega pra mim também o melhor console que joguei, o post que fiz sobre ele não me deixa mentir. Mas bem legal a sua história com o PSX, o console acabou te conquistando pela qualidade dele mesmo, e não por ser de uma marca. Aliás, ele te tirou de uma marca, o mesmo que aconteceu comigo.
      Curioso, eu achei que eu fosse o único gamer que não via graça no N64, já que todo mundo vive elogiando e talz. Mas pelo visto me enganei.
      E sua lista de jogos terminados parece enorme pelo visto. Vc fez esse levantamento também? Publicou em algum canto? Fiquei curioso pra ver. Não por questionar, pois eu acredito nela. Ainda mais depois de ver a quantidade de jogos platinados na sua PSN! huahua!
      Obrigado pela visita e pelo comentário, Kanon!
      Abraços

      • kanonclint disse:

        Valeu Cadu!!! Gostei muito do seu blog, e pode ter certeza que estarei sempre por aqui, já ta na minha barra de favoritos. Em relação a minha lista, ela não esta publicada (ainda), mas isso já passou pela minha cabeça sim. Eu comecei as anotações logo que ganhei meu Master, já que daquele momento em diante os jogos tinha começo,meio e fim, e não só pontuação como no Atari. Esta em um caderno universitário que eu guardo à muito tempo. Hoje a lista tem um total de 667 jogos terminados, isso juntando todos os sistemas. Vale frisar que eu tenho algumas regras, como por exemplo:

        -Todos os games foram terminados no nível “normal” , no easy , eu não considerava
        -Somente a melhor versão do jogo multiplataforma, tá na lista , ou seja , Street Fighter II , terminei tudo quanto foi versão, no entanto,somente a versão de Arcade esta na lista geral. Porem, ele aparece na lista individual de cada sistema , assim, ele aparece na lista do Mega Drive,e do Snes por exemplo. ……..parece coisa de maluco né ??!
        Além disso, eu dou um nota ao jogo de 0 à 10, sendo que à partir de 9, ele é considerado um dos melhores do ano. Segue ai meu score atualizado 31/01/12

        Master System 45
        Nes 17
        Mega Drive 186
        Snes 48
        Saturn 94
        Playstation 116
        N64 16
        Dreamcast 14
        Playstation2 125
        GameCube 3
        Xbox 360 8
        Playstation3 41
        Arcades 23

        Qualquer hora eu ti mando uns scanners das listas, estão bem velhinhas , mas são bem organizadas e funcionais hehehehe !

        Valeu !!!!

        • Gamer Caduco disse:

          Cara, que demais! É jogo pra caramba, parabéns!
          Que bom que vc disse “ainda”, espero ver essa lista algum dia em algum site, nem que seja um site somente com a lista. É legal, eu gosto de ver esse tipo de coisa.
          Mas o mais interessante mesmo é que vc tem isso organizado já desde a época que começou a jogar mesmo, acaba tendo menos trabalho que eu. Imagina que pra montar a minha lista eu tive que procurar relações completas dos jogos de cada um dos consoles (pelo menos até o PS2) e relembrar quais eu terminei. Foi um trabalhinho, mas legal que já deixei disponível pra quem tiver interesse de ver.
          E eu gostei das regras, elas não são de maluco, são meio que justas. A não ser que uma versão de jogo seja completamente diferente da outra (por exemplo, jogos do Sonic para Master e para Mega).
          Notas para jogos é algo que me preocupa… uma hora vou começar a falar de jogos que foram importantes na minha vida gamer, mas não saberei dar notas para eles, sinto que não serei justo. Até pq tem muitos jogos que já passou aquela euforia de ter acabado de jogar, sabe? Mas pra sua lista com certeza é mais tranquilo, pois vc já vem mantendo isso há anos, o que eu achei muito bacana (mesmo).
          Mas legal, Kanon, que bom que gostou do blog. Vamos ver até onde eu consigo mantê-lo vivo! Empolgação não vai faltar.
          Valeu demais!

  3. Pingback: Um Sonic na vida do Gamer Caduco – parte 1 | Gamer Caduco

  4. aki é rock disse:

    Cara está ai um videogame que joguei pra caramba meu peguei ele no ano de 98 e fui atras de muitos jogos de rpgs bons momentos que tive nele fiquei com esse aparelho até 2004 vendi pra um amigo meu depois.Esse foi um videogame com qual mais joguei diversos titulos tantos que tenho jogos deles até hoje pra poder jogar novamente num novo aparelho que comprei recentimente

    • Gamer Caduco disse:

      Opa, o PSX é um dos consoles que mais possuem RPGs bons, né? Talvez seja o que possui mais mesmo.
      Pena que o videogame em si não dura muito. Alguma coisa sempre acaba dando problema. Mas o bom é que dá pra rodar esses jogos no PS2 também. Tenho muito jogo bom dele pra jogar ainda.
      Pegou em 98 então? Um ano antes do meu. Em 2004 quando vc vendeu ele ainda funcionava bem? Ou já estava na fase do “rodar de ponta-cabeça” e etc? hehehe
      Valeu!
      Abraço

  5. aki é rock disse:

    Cara ele funcionava bem viu por que eu acabei comprando um terceiro PSX de um amigo do meu irmão e fiquei pouco tempo pois tinha comprado o Dreamcast na época pra jogar uns jogos que eu tava afim .

  6. Cherry Pie disse:

    Sega: Veja isto Sony:
    Tudo isso que o sol toca é o nosso reino.
    O tempo de um reinado se levanta e se põe como o sol.
    Um dia Sony, o sol vai se por com meu tempo aqui, e vai se levantar com o seu, como o novo rei.
    Sony: Tudo isso será meu???
    Sega: Tudo isso.
    Sony: Uau!!!Tudo isso que o sol toca! E aquele lugar escuro lá??
    Sega: Aquele lugar se chama Nintendo! Você jamais deve ir lá!!!!!
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    E é com mais esta piadinha infame que começamos nosso comentário de hoje!!!
    Sem dúvida alguma, o lançamento do PSX fez uma verdadeira revolução no mundo gamístico.
    Nada como a entrada de uma coisa nova no mercado para dar um novo gás. O PSX fez com que o rumo da história fosse para um patamar totalmente diferente! E é graças a ele que não poucas franquias de fato puderam conquistar o seu lugar ao sol.
    Tive a oportunidade de experimentar as duas plataformas, o PSX e o Saturno. Nunca pensei que diria isso de um console da Sega, mas de fato, quem optou pelo PSX na época, com certeza fez a melhor opção em termos de custo-benefício. Os gráficos do Saturno eram um tanto melhores de fato, mas em termos de controle e acessibilidade aos jogos, não tem o que dizer! O PSX acabou matando a pau!!! Agora, uma curiosidade: não sei se é só comigo, mas percebo até uma leve similaridade nas músicas dos start-ups dos dois consoles (no caso do Saturn, apenas os de versão japonesa – com exceção do Hitachi Hi Saturn. Os estado-unidenses não tiveram nada a ver. Na versão japonesa do console, a música se assemelha com a do PSX, só que mais rápida e mais leve. Vamos ver se alguém concorda comigo…). Interessante, não??
    Bem, continuando com as considerações, conforme comentado acima, em questão de acessibilidade, ninguém se comparava ao PlayStation. A pirataria dos jogos acabou vindo como consequência, mas fazer o que??? E a sensação de se jogar com um multitap pela primeira fez??? Sem palavras! Acho que nunca em nossas vidas tínhamos ficado tão felizes em sermos todos piratas, audácios e temerários, terríveis e sanguinários (matando a primazia dos jogos originais em nome da diversão e bem estar dos nossos bolsos), sendo os donos de algo tão inovador e navegando em mares de incontáveis possibilidades!
    No meu caso fica até difícil escolher um jogo favorito! Foram tantos jogos adquiridos, jogados, emprestados, ‘bondeados’ (sim, claro!!! Quem nunca deu um bonde no CD do amigo que atire a primeira pedra!!!) e até hoje guardados com muito carinho! E graças ao maravilhoso ePSXe 1.7.0, posso reviver esses momentos a hora que quiser e com as próprias mídias! (poderia até jogar no PS2, mas coitadinho… já tá tão surrado também que nem tenho mais coragem de ficar forçando ele desse jeito =’( ) kkkkkkk maior dó!!!
    E… Só para constar também:
    EU APOIO 200%!!!!! POCKET FIGHTER É O MELHOR JOGO DE LUTA LANÇADO PARA O PSX!!!! CHIBIS RULES!!!!
    É isso aí!!!! Bondeado com muito carinho!!! O que??? Já ouviu falar que fruta roubada na árvore dos outros é mais gostosa??? Jogos também!!!
    E a Chun-Li ficava uma gracinha de Cheerleader!!!
    Outra coisa:
    Vamos fazer uma reivindicação para o COB incluir a modalidade de ‘Acrobacias Ornamentais de terceiro grau com o Play Station’ nas próximas olimpíadas, porque fala sério!
    Se essa modalidade existisse, o Brasil seria ouro na certa!!!!
    Com tantas posições gambiarradas desse jeito, dava até pra lançar um ‘Kama Sutra gamístico PlayStationano’!!!
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Então é isso aí! Por enquanto é só.
    Beijinhos e até a próxima!!!
    😉

    • Gamer Caduco disse:

      kkkkk… sacanagem com a BigN, eu gosto dela pô! Nunca a priorizei, mas vai acabar acontecendo cedo ou tarde. Bom, indo ao assunto PSX…
      Infelizmente eu nunca joguei Saturn na vida, mas a decisão que a SEGA tomou na época fez com que fosse difícil programar jogos 3D pra ele e isso acabou meio que ferrando com o console. Não que eu soubesse disso, na época, eu só queria jogar o que os amigos estavam comentando e/ou jogando. Bom, nunca tinha visto o som inicial do console até agora, que fui buscar no Youtube da vida. Meio que são parecidos mesmo, mas o do Saturn tem uma “pegada” mais “alegre”. Do PSX parece sério, eu sempre tive medo daquela tela, sei lá porque!
      Sobre a pirataria, eu acho que foi o grande “marketing” do console. Se ele não tivesse a pirataria tão fácil, talvez ele não vendesse tanto e, consequentemente, não receberia tantos jogos. Acho que tudo deu certo pra Sony, tanto que ela não se importou tanto com pirataria na geração seguinte e, depois que se estabeleceu no mercado, foi fazer uma segurança bem mais forte no PS3. Enfim, estou especulando aqui, até pensando nos rivais dos consoles na época.
      Bonde de jogo do PSX? Eu não lembro se fiz com alguém, mas fizeram comigo! huauhahuahua… não que eu ligue, hj em dia muitos estão disponíveis pra PS3 e PS Vita.
      Que bom que mais alguém gosta de Pocket Fighter… mas eu vou num nível mais insano e acho o melhor jogo de luta já lançado na história! Meus amigos fãs do gênero ficam bem p***s quando falo isso! kkkkkkkkkk
      Olha, eu acho que olimpíadas de PSX daria um sucesso… levantamento de lista telefônica entraria como modalidade, fora outras. Kama Sutra do PSX foi boa também! ahhaahahahaha
      Valeu Cherry Pie! 🙂

  7. Cherry Pie disse:

    É, tem razão.
    Eu tenho que parar com isso, senão quem ler isto aqui vai pensar que eu sou uma hater girl da Nintendo, o que não é verdade! Também gosto dela! É o meu ladinho azedo que não perde a oportunidade de tirar uma casquinha, mas a Big-N também teve (e ainda continua tendo) uma passagem especial em minha humilde existência gamer.
    Eu também não cheguei a jogar muito o Saturn. Era um primo meu que tinha o console, mas ele também não ficou com ele muito tempo e acabou trocando por… Adivinha??? Um PSX.
    É… Ironias da vida…
    Engraçado… Eu já penso diferente. Sempre gostei da música do PSX. É um dos meus start-ups favoritos até hoje… Tão ‘heroica’ e imponente… Mas a do Saturn também caiu no ar da minha graça. (Ai meu Deus! Sou tão maluca por games que presto atenção até nas músicas de inicialização… acho que estou começando a bater pino… vou falar isso para a minha terapeuta… õ_Ô)
    De fato. A informalidade foi o que alavancou o Play Station até onde ele está, o que prova que isso não é lá no fundo tããããão ruim assim… 😉 pelo menos em termos.
    É, no caso dos ‘bondes’ na verdade, eles não foram tãããão bondeados assim. Era jogo que o pessoal me emprestava e no final não acabava fazendo tanto caso da devolução. Mas sempre foram todos de gente da maior confiança, ou seja, eu trato como bonde só para zuar mesmo… hehehe
    Gosto muuuito de Pocket Fighter! E do Puzzle Fighter também!!! Eles têm um cantinho especial só deles no meu hall de games de luta favoritos! É que no meu caso, não dá pra escolher um único favorito. Todos eles ficam brigando entre si pela primeira posição, o que gera um empate geral… kkkkkkk (Double K.O!!! Draw!!!) kkkkk
    Kkkkk, e num é verdade??? Enfim, achamos uma utilidade para as listas telefônicas, não???
    É, esse caso do Kama Sutra é mesmo uma história inusitada.
    É que na minha atual condição, eu estou mesmo quase lançando uma edição em homenagem ao meu Play 2 (e aproveitando também para fazer menção honrosa do que passamos com o PSX).
    Tem jogo que são tantas posições que eu tenho que colocar ele pra conseguir rodar que dá até vertigem! (Nota: e isso sempre acontece especialmente quando é um jogo que eu estou com muuuita vontade de jogar. Só pra variar…).
    É de lado, do outro, de ponta-cabeça, a 45º, de “revestrés”, fazendo a dancinha, cruzando os dedos, pedindo, suplicando, implorando, dando trezentos pulinhos, baixando o santo, enfim… E por aí vai. E isso quando ele não resolve fazer uns barulhos bem altos, estranhos e muito doidos!
    Se ele fosse do modelo ‘slim’, poderia até dizer que seria canhão baixo, em virtude da pressão colocada no mesmo quando se coloca os jogos, mas não!!! Ele é daquele modelo de bandeja, que abre e fecha a gaveta com o DVD!!!
    Já não sei mais o que fazer com ele! Não sei se nesse caso eu o levo numa assistência técnica, num pai-de-santo ou num exorcista!!!!!! Acho que ele está ficando possuído!!!!! Estou ficando assustada!!!!!! Ô_Ô
    Enfim, tomara que mesmo com tudo isso ele não me deixe tão cedo, porque tenho um carinho muito especial por ele também!!!
    Bem, por enquanto vou ficando por aqui. Se puder fazer uma simpatia para ajudar o meu Play 2 eu agradeço!!!
    Te cuida!!
    Bjs Bjs.

    • Gamer Caduco disse:

      Sobre a troca do seu primo, bem ou mal, galera sempre quer ter o videogame “da moda”. E convenhamos que o Saturn não fez sucesso nenhum por aqui, os amantes do videogame eram só os seguistas mesmo. Eu que sou seguista fajuto fui pra Sony também! kkkkk
      Não precisa ir na terapeuta não, fica tranquila, todo gamer presta atenção nessas coisas, não tem jeito. Se todos nós formos nos importar com isso, os terapeutas serão as pessoas mais ricas do mundo… espero que elas comprem videogames para nós com esse dinheiro!
      Puzzle Fighter eu nunca joguei, mas recentemente teve um post num blog que é parceirão aqui desse meu blog mixuruca que falou sobre o jogo, dá uma olhada, acho que vai gostar: http://vaojogar.com.br/escrito/tetris-puzzles-e-hadouken
      PS2 tá tendo problemas de ler mídias também? Tijolão, né? Eu tive problemas com o meu, alinharam/limparam o canhão duas vezes e mesmo assim ele acabou sofrendo uma queda meio alta durante uma jogatina de Guitar Hero (tropeçaram no fio) e quando fui mandar consertarem, valia mais a pena pegar um slim sem caixa, controle e o escambau. Da-lhe Santa Efigênia! hahaha… mas fica aí de dica, caso ele venha a parar de vez de rodar os jogos. Infelizmente é assim mesmo. Ainda que o PS2 é bem mais resistente que o PSOne, né?
      Bjs

  8. Pingback: Maratona Sonic: Sonic the Hedgehog 2 (Master System / Game Gear) | Gamer Caduco

Deixe seu comentário sobre este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s