Um Sonic na vida do Gamer Caduco – parte 1

Olá amigos!

Acredito que muitos já devem ter percebido que sou muito fã do ouriço mais querido do planeta. Inclusive, no último post disse que falaria sobre os jogos da franquia, acho que essa foi a maior dica para os que não haviam percebido ainda. Nesta série de posts, contarei como foi que virei fã e como foi que o massacote mascote azul da SEGA influenciou e vem influenciando a minha vida gamer ao longo de todos estes anos.

A idéia inicial era colocar um post único falando sobre tudo isso, só que eu me empolguei um bocado e ao chegar em 2/3 da minha idéia, acabei percebendo que o texto estava gigantesco. Então resolvi quebrar em 3 partes e vou postar uma por semana. Espero que ninguém fique tão ansioso quanto estou pra postar.

Neste primeiro post falo sobre a minha história com a franquia na melhor fase dos games (8 e 16 bits). No segundo, vou contar como ela teve certa influência sobre minha carreira, com uma história que pode ser bastante divertida para alguns leitores. Já no terceiro falarei sobre minha coleção e sobre o Sonic nos tempos atuais. Espero que gostem.

Como virei fã

No ano passado, em meados de Junho ou Julho, lembro-me que alguns blogs participaram de um Meme sobre como viraram fãs de consoles ou franquias, contando um pouco de suas histórias. Achei a idéia ótima, uma pena que não pude participar, já que este blog ainda não existia ou estava engatinhando. Durante uma pesquisa rápida, descobri que blog que organizou o Meme não existe mais, aparentemente (Gamers Team). Se eu estiver enganado, por favor, corrijam-me para que eu possa fazer a devida referência aqui. De qualquer forma, pretendo seguir esta idéia a partir do próximo parágrafo.

Meu primeiro contato com qualquer jogo do Sonic foi em 1991, lendo a primeira edição  da revista Supergame. Logo me interessei. Lembro que certo dia um dos meus amigos de infância comentou que tinha ganhado do pai dele o jogo para o Mega Drive. Dias depois, fui na casa dele e acabei jogando durante um tempo, mas não fui muito longe, mesmo o cartucho sendo falseta “alternativo” e oferecendo 40 vidas para o jogador logo ao começar o jogo. Antes que alguém me chame de incompetente, não fui longe por querer somente conhecer o jogo, não joguei pra terminar.

A revista que me apresentou o ouriço

A impressão que tive do jogo é que ele era fantástico, devo ter ficado de boca aberta e olhos arregalados na hora. Aquela velocidade, fases muito bem construídas, jogabilidade simplificada e gráficos muito bonitos e bem feitos, principalmente por conta dos efeitos em parallax (que eu nem fazia idéia do que era na época) e do capricho nas cores. Sem falar na música viciante. Os primeiros jogos do Sonic eram muito divertidos, impossível não se apaixonar por eles de primeira.

Naquela época eu ainda tinha o Master System, embora já tivesse o desejo de trocar por um Mega Drive. Porém, acabei sabendo que haviam feito uma versão do jogo para o console de 8 bits da SEGA. Enlouqueci ao ver imagens nas revistas, queria um de qualquer jeito. Achava que era igual à versão de Mega, só que com imagens “piores”. Naquela época não tinha Youtube, né? Como iria saber como era o gameplay? Lembro-me bem que ganhei de Dia das Crianças esse jogo, fiquei feliz pacas. Minha primeira impressão não foi exatamente positiva, já que o jogo era quase totalmente diferente. Fiquei meio frustrado quando vi que, ao ser atingido, o porco-espinho ouriço deixa cair apenas uma argola que não pode ser recuperada, diferente da versão de Mega Drive que aparecem diversas argolas se espalhando e que podem ser obtidas novamente.

Sonic the Hedgehog para Master System

Mesmo assim, dei uma chance ao jogo. E foi uma das melhores coisas que eu poderia ter feito! Primeiro encarei o jogo até o fim, o que lembro que demorou um pouco. Depois fiz isso obtendo todas as esmeraldas. E jogava direto! Ou seja, eu tinha sido conquistado pelo jogo, contrariando a expressão de que “a primeira impressão é a que fica“. Hoje em dia eu falo sem arrependimento nenhum que prefiro a versão de Master do que a de Mega. Apenas no caso do primeiro Sonic.

Inclusive, este jogo foi o último que tive para o console de 8 bits. Um bom tempo depois acabei trocando o videogame pelo Mega Drive. Curiosamente, nesta mesma época o amigo que tinha o Sonic acabou trocando o Mega Drive pelo Super NES, porém, ele havia deixado o cartucho do Sonic no sol e o plástico tinha derretido e envergado, sobrando apelas o chip pra contar história. Logicamente, quando ele fez a troca, só o chip não foi aceito pela loja. Adivinha quem herdou o chip com Sonic? Eu ainda o tenho, até hoje! Mas as últimas vezes que tentei fazê-lo funcionar, não tive sucesso. UPDATE (18/04/2012 – 22:01): O cartucho voltou a funcionar, graças às dicas do Dactar (ver comentários). Muito bom vê-lo rodando novamente, com as 40 vidas iniciais, a falta do logotipo da SEGA (que ocupa muito espaço a EPROM por ser um arquivo de áudio), tela inicial faltando pedaço (posto foto em breve, prometo) e alguns bugs esquisitos que ocorrem de vez em quando (badnicks “imortais”, etc). Valeu, Dactar!

O que sobrou do cartucho do Sonic

Algum tempo depois acabei tendo outro jogo da franquia, no caso, Sonic the Hedgehog 2. Este foi outro jogo que tive um primeiro contato através de revistas, lembro que a Supergame o anunciou em sua edição número 16 como “BOMBA!“. E realmente eles tinham razão, o jogo é bombástico mesmo! É o meu favorito até hoje, não vejo a hora de escrever sobre ele. Uma pena que o cartucho era pirata e queimou, acabei jogando fora há muito tempo atrás.

Esse “BOMBA!” ficou marcado na minha memória.

Os demais jogos para o console de 16 bits da SEGA acabei jogando ao alugar ou pegar emprestado, com a excessão de Sonic & Knuckles, que só fui jogar no cartucho no ano passado (2011). Em emuladores joguei bem antes, inclusive joguei a junção dele com o terceiro jogo. Outro cartucho que tive da franquia nessa época foi Sonic the Hedgehog 2 para Game Gear, que mantenho até os dias atuais.

Como disse em outro post, depois do Mega Drive acabei abandonando os hardwares da SEGA, portanto a oportunidade de jogar outro jogo do Sonic foi apenas no Gameboy Advance. Posteriormente, pude jogar no Playstation 2 e no PC, através de emuladores. Só depois de muito tempo, mais precisamente no ano passado, que decidi colecionar jogos e outras coisas do ouriço. Mas ainda não sobre a coleção e os jogos das gerações seguintes. Como já adiantei, virá na parte 3.

Encerro esta primeira parte por aqui. No próximo post contarei uma história que muitos vão achar que eu fui uma criança perturbada, mas que eu negarei veementemente mesmo sabendo que é a mais pura verdade. De quebra vão saber o pouco que esta franquia da SEGA teve de influência até na minha profissão atual.

Abraços a todos e fiquem a vontade para contar como foi a história de vocês também, estou curioso para ler.

Anúncios

Sobre Gamer Caduco

Menino novo, com mais de 30 anos de idade, fanático por games de todas as gerações.
Esse post foi publicado em Memes, Outros, Personagens, Sega, Sonic e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

35 respostas para Um Sonic na vida do Gamer Caduco – parte 1

  1. Briza disse:

    Acho muito legal os jogos do sonic, até comprei o Mega Drive Ultimate Collection, mas olha, sinceramente, nunca zerei um sonic =( Sempre achei muito difícil!! Vc ralava pra carai pra juntar 5 vidas e perdia tudo numa única fase hehehe mas é um jogo muito divertido, ainda vou terminá-lo, juntando as 7 esfer… err, digo, 7 esmeraldas pra vira um super saya… err, super sonic!!

    • Gamer Caduco disse:

      Pô, a primeira vez que vi o Super Sonic fiquei doido, e olha que eu nem conhecia Dragon Ball… quando conheci e fiz a associação, fiquei mais doido ainda! hehehe
      Sonic costuma ser difícil mesmo, sempre tem uma fase ou outra que acaba fazendo com que os jogadores travem. Isso que o torna divertido!
      Tenta investir um tempo depois que vc consegue terminar, nada que persistência depois de uns Game Over na cara não resolva!
      Valeu Brizo!
      Abraço

  2. leandrovallina disse:

    Belo texto, eu lembro que tambem tive essa Supergamepower e infelizmente não tive o contato com o Sonic do Master system, como eu tinha o NES da geração 8 bits, apos a aparição do Mega Drive eu acabei saindo do Nes para o Mega Drive e o Sonic foi um dos primeiros cartuchos que eu tive (junto com Castle of Ilusion e Street of Rage). Eu sei que Sonic foi um dos games que eu mas joguei, e tambem achei um dos mais dificeis, principalmente o Sonic 2 onde eu me perdia naquela fase da “petrobras” (era petroleo embaixo não era.kkk) Eu prefiro o Sonic 2 até hoje, mas joguei todos e quando saiu o Sonic Knuckles com aquele adaptador, parecia magica, afinal eu peguei o meu cartucho do Sonic 1 que já estava estacionado um bom tempo na gaveta e fiquei jogando tudo de nov para ver as diferenças, aquilo sim que era Replay 🙂

    Parabens mais uma vez pelo texto, vou baixar o Sonic do Master para jogar no PSP e ver as diferenças.
    abraços

  3. leandrovallina disse:

    Belo texto, eu lembro que tambem tive essa Supergame e infelizmente não tive o contato com o Sonic do Master system, como eu tinha o NES da geração 8 bits, apos a aparição do Mega Drive eu acabei saindo do Nes para o Mega Drive e o Sonic foi um dos primeiros cartuchos que eu tive (junto com Castle of Ilusion e Street of Rage). Eu sei que Sonic foi um dos games que eu mas joguei, e tambem achei um dos mais dificeis, principalmente o Sonic 2 onde eu me perdia naquela fase da “petrobras” (era petroleo embaixo não era.kkk) Eu prefiro o Sonic 2 até hoje, mas joguei todos e quando saiu o Sonic Knuckles com aquele adaptador, parecia magica, afinal eu peguei o meu cartucho do Sonic 1 que já estava estacionado um bom tempo na gaveta e fiquei jogando tudo de nov para ver as diferenças, aquilo sim que era Replay 🙂

    Parabens mais uma vez pelo texto, vou baixar o Sonic do Master para jogar no PSP e ver as diferenças.
    abraços

    • Gamer Caduco disse:

      Opa, obrigado pelos elogios!
      Então, o cartucho Sonic & Knuckles até o ano passado eu só tinha visto em revistas, videos e fotos na Internet. Sempre quis ver como era e então consegui comprá-lo pra colocar na coleção. Claro que já saí encaixando os cartuchos pra testar e tudo mais, não podia deixar de tentar, né? Esse esquema de adaptação (Lock-on) foi uma das poucas idéias malucas que a SEGA teve pra resolver um problema que deu certo.
      E vc começou muito bem com o Mega, hein? Três grandes clássicos, devia ser difícil escolher o que jogar!
      Ah, e a fase da “petrobrás” (kkk, muito boa!) é a Oil Ocean, era uma das fases mais confusas do jogo mesmo. Lembro do belo Game Over que levei na fuça na primeira vez que cheguei nessa fase. E concordo que seja um dos mais difíceis o 2, mesmo que eu seja bem viciado nesse jogo! hehe!
      Jogue sim a versão de Master, ela é um tanto diferente, mais exploração e menos velocidade. Mesmo assim o jogo é incrível.
      Valeu, Leandro!
      Abraço

  4. Dactar disse:

    Me chamou atenção quando disse que prefere Sonic do Master ao do MegaDrive em relação ao primeiro.Já ouvi isso de outras pessoas fãs da SEGA também.Conheço o jogo do Master superficialmente mas deve ser muito bom mesmo pelo jeito!

    Vejo que sua experiência com a maioria dos jogos foi de alugar ou emrpestar de colegas,acho que essa dinâmica foi igual para todos nós da época,não é mesmo?Era caro os cartuchos eu só começei a comprar games pra valer em quantidade quando veio a era PSX e os games alternativos em CD.

    Já que seu MD foi o último hardware da SEGA,como você encara os jogos do Sonic em consoles “estrageiros”?Seja no GBA PS2 ou PC,você é um crítico da SEGA/Sonic em consoles da concorrêcia ou não,Sonic brilha em qualquer plataforma?

    Olhando a foto do cartucho/chip Sonic percebo que os pinos estão muito oxidados,passe um bombril com cuidado neles e do outro lado verifique se não tem nenhuma “trilha” de contato corrompida,o que uma gotinha de solda resolveria.

    Eu conheci Sonic numa locadora de consoles assim como Streets of Rage 1 naqueles tempos a casa aceitava fichas de vale transporte como dinheiro,logo,eu ia pro colégio à pé para guardar uns vales,ha ha ha.

    Gostei muito do seu texto e espero em breve pela continuação.Sonic teve influência na sua profissão?Fiquei pensando qual seria sua profissão…

    Corredor profissional
    Ativista do Green Peace
    Trabalha com ouriços em alguma reserva
    Ok eu desisto!!!O jeito é esperar os próximos posts.

    • Gamer Caduco disse:

      HAHAHAHAHAHAHA! Ri muito das possibilidades de emprego, mas na verdade ele não influenciou tão diretamente assim. Na verdade a parcela de “culpa” será melhor explicada no próximo post, mais tem a ver com games no geral do que com o Sonic em si, mas é que ele teve uma parcela um pouco maior que outros jogos por um detalhe. Vc entenderá.
      Então, não sei bem se é efeito nostálgico ou o que pode ser, mas eu prefiro mesmo a versão para Master System. A versão de Mega é legal pela velocidade e todos os efeitos gráficos. Mas a versão do Master costuma me prender mais, talvez por ser um jogo mais de exploração (como acabei de dizer ao Leandro) do que velocidade em si.
      Games em quantidade só na era PSX e PS2 mesmo, por causa da pirataria. CDs piratas costumavam custar barato. Os cartuchos originais e alternativos eram mais caros, o jeito era alugar, emprestar ou até mesmo trocar os jogos. Fiz muito de tudo isso no passado.
      Sobre Sonic em plataformas “estrangeiras”, depende muito. Primeiro foi um choque ver Sonic num GBA, por ser Nintendo. Aconteceu com todo mundo, Seguistas, Nintendistas e neutros. Mas talvez essa seja a plataforma que recebeu os melhores jogos fora dos consoles SEGA. Não que eu deixe de gostar dos jogos de outras plataformas, mas foram poucos os outros jogos que me prenderam. Sonic Generations foi um dos que me segurou bastante na frente do PS3 até platinar, e eu só parei de jogar ele pq vi a fila de jogos aumentando e eu sempre jogando o mesmo jogo. Agora, por exemplo, Unleashed (também no PS3) está sendo um pouco difícil de jogar, por ter umas partes ou alguns detalhes que me incomodam bastante. De qualquer forma não teve um jogo que eu tenha detestado, mas ainda não consegui conhecer todos também e sou suspeito pra falar isso, já que sou fã, né? kkkkk
      Ah, obrigado pela dica sobre o cartucho, vou tentar fazer isso. Eu tentei outras “técnicas” de limpeza e até agora não tive sucesso. Bombril eu sinceramente não pensei. Quando montar o Mega Drive aqui de novo eu vou tentar fazer esse teste.
      Caramba, locadora que aceitava Vale Transporte? Pq eu não conheci uma dessas? Teria economizado menos dinheiro do lanche e caminhado mais! hahaha! Muito boa! Acredito que muita gente tenha conhecido este jogo numa locadora, esses lugares e as casas de fliperama/arcade eram ótimos lugares de encontro de gamers. Bons tempos…
      Valeu, Dactar!
      Abraço!

    • Gamer Caduco disse:

      Cara, preciso te agradecer mais uma vez. Acabei de passar um bombril aqui no chip e ele funcionou! Consegui tirar boa parte da (ou toda) oxidação dos pinos, era justamente esse o problema.
      Eu quase chorei aqui quando carregou o jogo, ver funcionando sem o logo da SEGA (provavelmente a EPROM deve ser pequena) e a tela de início carregando sem um pedaço. Fora alguns bugs que acontecem as vezes e as 40 vidas iniciais. Sensacional.
      Então, mais uma vez, muito obrigado! \o/
      Vou atualizar o post, inclusive.

      • Dactar disse:

        Que bom que deu certo!
        Eu já “ressuscitei” alguns jogos de nintendinho assim,quando não há um dano mais grave pode-se obter êxito.Fiquei muito feliz por ter ajudado um amigo retrogamer.
        🙂

        • Gamer Caduco disse:

          É, se o dano for mais grave, aí precisa de algum conhecimento em eletrônica (ou paciência com videos do Youtube! hahaha). Ainda bem que não precisei soldar nada, a única vez que tentei, não tive sucesso. Digamos que não sou muito preciso com trabalhos manuais… hehe!
          Mais uma vez, valeu mesmo!

  5. kanonclint disse:

    Cara , você realmente é fã do Sonic, XD ! Suspeitei desde o principio hehe . Afinal de contas, quem daquela época não era né ??!
    Também tive o Sonic do Master System, e assim como você ele foi o ultimo cartucho que eu ganhei para o console. Acredito que tenha sido o ultimo suspiro do 8bits da Sega, pois naquela altura do campeonato, eu já estava com a cabeça no Mega Drive, e muito por causa do Sonic.
    Cadu, você não é o primeiro gamer que eu leio dizendo que prefere a versão do Master, ao invés da do Mega, talvez por ter sido o primeiro jogo do ouriço que foi de fato seu, e como você disse; foi jogado a exaustão. Respeito seu gosto, mas para mim não tem nem comparação, eu sempre jogava o Sonic do Master pensando no Sonic do Mega hehehe. A versão 16bits, foi uma das coisas mais impressionantes que eu vi na minha com os videogames.
    Sempre gostei muito do Sonic, ainda que não seja um fã como você, tirando o Sonic Spinball, terminei a maioria os jogos do ouriço até o Sonic Adventure, que aliás veio junto quando comprei meu Dreamcast no Natal de 99.De lá pra cá, eu me abstive completamente da franquia, e muito disso devido a qualidade no minimo “duvidosa” da maioria dos jogos. Cheguei a jogar um pouco de Sonic Heroes, no PS2 , mas o jogo não me fisgou.
    Infelizmente, na minha opinião, desde que a Sega saiu do mercado de hardwares, Sonic nunca mais foi o mesmo, salvo alguns jogos como: Sonic Advance, e Colors , a grande maioria dos games lançados não faz jus a importância do Sonic.
    Agora uma sugestão para você que é fã; Dê uma conferida( se você já não viu claro) no Sonic R, jogo lançado para o Sega Saturn em 97. Trata-se de um jogo de corrida bem ruinzinho, mas que tem uma das melhores trilhas sonoras de toda a série, com a maioria das faixas cantadas, muito bom.
    Estamos acompanhando ai Cadu !!! , Abs !!!

    • Gamer Caduco disse:

      Ahhhh, tinha aqueles que torciam o nariz para o ouriço. Talvez por causa de marca, famosos “istas”. Mas hj em dia são raros os que detestam os jogos antigos do Sonic.
      Cara, é uma escolha difícil. Como falei, eu achava que a versão de Master era igual á de Mega, tive um pouco de frustração e comecei jogando da mesma forma que vc, com a cabeça no do Mega. Curiosamente a versão 8 bits acabou me conquistando, é difícil explicar. Como eu disse em outro comentário, pode ser o efeito da nostalgia, que tem tudo a ver com o que vc disse. Mas a versão do Mega é sensacional, quando vc diz que foi uma das coisas mais impressionantes que vc viu na sua vida gamer eu acredito, pois posso dizer o mesmo. Aliás, não é a toa que é preferência da maioria. Eu e esses outros que preferimos a do Master é que devemos ser malucos! hehehe
      Aí vem a parte que te invejo: vc jogou Sonic Adventure no Dreamcast! ARGH! Que tristeza não ter feito isso, mas tudo bem. Acabei jogando esse no PS3, pena que não é a mesma coisa. Sobre a qualidade dos jogos mais recentes, vou deixar pra falar disso melhor na parte 3, mas adianto que consegui sim me prender à alguns deles. Mesmo assim, são jogos diferentes, a SEGA não deu o melhor “futuro” para o mascote dela, a grande maioria dos jogos não fazem mesmo jus à importância dele.
      Nunca joguei Sonic-R, só conheço o jogo por videos e imagens. Aliás, como disse antes, nunca joguei Saturn. Grande tabu que eu preciso quebrar. Conheço apenas uma música, que esteve presente no Generations: Super Sonic Racing. Está entre as músicas que curto da franquia. Mas, sério que o jogo é ruim? Eu sempre tive uma baita curiosidade de jogar esse jogo, achava que ele era divertido. Bom, eu consigo me divertir (apesar de sofrer) com Unleashed, capaz que me divirta com o R também! hahaha… ser fã é ser cego (SEEEEEEGOOOOO).
      Valeu Kanon!
      Abraço

  6. qgmaster disse:

    Fala Cadu! Cara que belo post! Também sou fã demais do Sonic. Mas você eu já tinha notado só pelo background do seu blog, rs. Ah e pelo seu avatar no twitter. =D
    E legal de ler seu texto pq tive uma experiencia bem parecida, tinha meu Master System e vi pela primeira vez o Sonic nos comerciais de TV do Mega e nessa revista SuperGame (comprava todas as revistas de video games) que eu tinha na época e fiquei embasbacado. Quando meu primo ganhou um Mega Drive com o jogo eu ia direto jogar na casa dele e cheguei a fazer de tudo pra trocar meu Master pelo Mega (que bom que não consegui, adoro o Mega, mas amo o Master) e logo depois, nós amantes do 8 bits da Sega, ganhamos essa versão do Sonic linda de morrer, hehe, e eu alugava zilhões de vezes. A diferença é que vc ganhou o Sonic 1 e eu fui ganhar tempos depois o Sonic 2 que pra mim se tornou um dos melhores jogos do Master System. Mas adoro os dois. E claro, adorava o Sonic 2 do Mega que é realmente um jogasso sem precedentes. Parabéns pelo post, abração!

    • Gamer Caduco disse:

      Opa, obrigado pelos elogios!
      Pois é, o blog e o Twitter me deduram, mas agora tá escancarado para os mais “distraídos”… hehehe
      Nossa, história bem parecida mesmo! Eu acho muito interessante isso de ver como as histórias sempre foram muito parecidas dos gamers, independentemente de onde moravam, quem eram os amigos, etc. E, acho que já disse, mas ainda bem que vc não conseguiu trocar os videogames, apesar de eu preferir o Mega, até hj eu lembro como foi ruim ter que me desfazer do Master que é um baita xodó pra mim.
      O Sonic 2 eu não cheguei a jogar no Master, mas sim no Game Gear. Acredito que seja a mesma versão, estou enganado? No GG eu adorava, joguei muito também! Apanhei muito no começo pra aprender a controlar aquela asadelta! hahaha
      Valeu Léo!
      Abração

  7. Leo S. disse:

    Ops, não sei pq o gravatar mudou meu nome de Leo S. para qgmaster no último comentário, mas sou eu, rs. Abraço.

  8. Mariana disse:

    Ah jogar Sonic? Prefiro ir ver o jogo do Pelé hauhuahua!
    Ótimo post Cadu! Mas eu prefiro o Mariooooo!

    • Gamer Caduco disse:

      Que Mario? Err… digo… huahuahuahua
      Valeu, fia! Estou cercado por pessoas que adoram o Mario, veja o caso da patroa… o pior que ultimamente eu tenho sido influenciado por algumas delas e venho jogando jogos do bigodudo. Ainda falarei sobre isso!
      Aliás, e o chaveiro do Sonic? Tentou pegar algum na máquina doida? huahuahua

  9. Rafa Tchulanguero Punk disse:

    Eu participei desse meme que você citou, falei de Metroid 😛
    E de fato o blog do pessoal que organizou está fora do ar 😦

    Sobre Sonic foi um dos primeiros jogos que eu conheci, eu tinha um primo com um Mega Drive mas joguei muito pouco na época, e até hoje nunca fechei nenhum jogo clássico da série. No começo do ano em meu aniversário eu ganhei um Mega Drive cheio de jogos de meus amigos, incluindo um 6 em 1 que tem o primeiro Sonic e o 3D Blast, mas como o cabo que liga na televisão tá sambado eu ainda não tive como jogar para poder reparar esta “falha”, rzs.

    • Gamer Caduco disse:

      E eu li o post sobre Metroid na época, mas na ocasião eu não tinha costume de comentar os blogs. Só quando comecei o meu próprio que fui entender o quanto vale um comentário! 😀
      O que aconteceu com o blog da galera que organizou? Eu nunca soube.
      Bom, uma dica pra vc seria o Virtual Console do Wii pra jogar alguns dos jogos clássicos. Se não me engano o 1 e 2 do Mega mais o 2 do Master System existem por lá. Duro que não é exatamente a mesma coisa, mas é uma opção de jogar sentado no sofá da sala ao invés de ficar com a cara colada no monitor do PC… hehe!
      E se vc for jogar no Mega mesmo, o 3D Blast precisa ter uma paciência pra jogar até o fim. É meio cansativo e talz.
      Valeu, Tchulanguero!
      Abraço

      • Eu não tinha contato direto com o pessoal do blog, entrei no meme por conta do Leonardo Soler do Game Genius que é quem eu conheço e troco idéia, ele que me indicou, então não sei o motivo do blog ter sumido.

        Ah, jogar no PC eu não tenho mais paciência, ou eu compro o jogo e jogo no console mesmo ou mais pra frente eu apelo pro Virtual Console, mas ainda não dei jeito de por internet no meu Wii.

        O Sonic 3D Blast eu já joguei um pouco e não me agradou, mas o cartucho veio junto com o Mega, original e tudo mais… um dia eu encaro 😛

        • Gamer Caduco disse:

          Clássico, é difícil encontrar alguém que goste mesmo do 3D Blast, deve ter sido aí que a SEGA começou a inventar moda e irritar uma porrada de fãs. Ou então no Spinball, não sei ao certo.
          Sobre o Virtual Console, talvez valha a pena. Eu não testei muito a fundo quando peguei algumas coisas por lá, mas os comandos pareciam responder bem. Há quem diga que tem atraso entre o apertar o botão e o jogo responder, mas eu não senti isso. Jogando tanto com controle de PS2 (com adaptador de encaixe para GameCube) e nem no próprio Wiimote.

  10. Willi Weiss disse:

    Imagina a coincidência, Caduco! Eu também prefiro o Sonic 1 do Master! O do Mega é muito bem feito, e tecnicamente melhor, só que enjoa mais rápido, já o do Master é mais divertido, lembra mais os jogos do NES que eu adorava!

    Muito bom o texto. Ansioso pelos próximos capítulos. Abraço!

    • Gamer Caduco disse:

      Bom, sobre o Sonic do Mega enjoar, comigo não acontece. Mas de fato prefiro a versão de Master System, não sei exatamente o pq.
      A “simplicidade” gráfica e sonora dos jogos do Master e do NES são muito cativantes. Fora a jogabilidade que era bem diferente na época. No meu caso, o Master traz muito aquela sensação nostálgica, fez parte da época em que engatinhava nos jogos. Então já viu, né?
      Valeu Willi!
      Abraço

  11. Heider Carlos disse:

    Eu também era fascinado com o Sonic quando criança. Lembro que tinha um tênis deles que acendia luzes quando pisava que causava inveja 😀

    Lembro que só fui conhecer o Sonic de Master muito depois de conhecer o de Mega. E sempre achava estranho o som de chicotada quando ele caia na água. Fora a ausência de fases bônus ^^ Muito legal sem texto, esperando ansioso pelas partes 2 e 3.

    • Gamer Caduco disse:

      Obrigado pelos elogios.
      Não me lembro dos tênis do Sonic, o máximo que eu cheguei perto disso foi quando tive um tênis vermelho meio pontudo, que eu apelidei desta forma. Mas nada além disso… hahaha!
      Nossa, verdade o som de chicotada! Nunca tinha pensado dessa forma. E até tinham bonus stage no Sonic do Master, mas só serviam pra ganhar vidas e continues mesmo.
      Valeu Heider!
      Abraço

    • Guilherme disse:

      UAHAUHAUha, também tive esse tênis. Depois que eu ganhei ele, descer no escorregador só na bolinha, criança é tudo maluco.

  12. Guilherme disse:

    Meu Sonic favorito também é o de Master. Não sei porque, talvez seja pelo fato de o meu primeiro contato com o ouriço ter sido no Master System, mas no fundo acredito que é a simplicidade misturada com uma jogabilidade invejável. As músicas são excepcionais, o esquema das esmeraldas é muito melhor na própria fase do que nas malditas fases bônus, a fase da cachoeira é fodástica, ah, eu curto mais a versão do Master, fazer o quê? Na minha infância tudo era Sonic, tênis, chips, gibi… Esperando a parte 2.

    • Gamer Caduco disse:

      Um dos meus grandes dilêmas entre as versões é justamente este que vc falou: eu não sei se prefiro encontrar as esmeraldas nas fases ou nos Special Stages. Tipo, eu curto pacas aqueles Special Stages todo psicodélicos malucos que dão um ódio lascado quando vc perde, mas depender de vencer aquilo para conseguir uma esmeralda as vezes é frustrante. Sonic do Master é bem mais explorativo, e vc falou tudo quando mencionou “simplicidade misturada com jogabilidade invejável”.
      Gostei da infância movida à Sonic, eu não tive tantas coisas, no máximo eram revistas ou os jogos que mencionei no post. Só agora que ando correndo atrás de outras coisas do ouriço! hehehe!
      Obrigado pela visita e pelo comentário, Guilherme.
      Abraço

  13. Pingback: Um Sonic na vida do Gamer Caduco – parte 2 | Gamer Caduco

  14. Pingback: Aniversário de 1 ano do Gamer Caduco | Gamer Caduco

  15. Pingback: Pecados Gamísticos | Gamer Caduco

  16. Pingback: Maratona Sonic: Sonic the Hedgehog (Mega Drive) | Gamer Caduco

  17. Pingback: Maratona Sonic: Sonic the Hedgehog (Master System / Game Gear) | Gamer Caduco

  18. Belo texto, eu também tive o primeiro contato com Sonic no Mega também, mas diferente de você nunca joguei o do Master até hoje, mas joguei TODOS os Sonis´s no próprio Mega-drive. Lembro que quando ganhei meu Mega-drive II ele veio com o jogo Sonic 1 e uma camisa…rs

  19. Pingback: Super Nintendo: O Console do “Pulinho” na Casa dos Amigos | Gamer Caduco

Deixe seu comentário sobre este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s