Desafio: Mega Man 3 – parte 5

Post um pouco mais curto pra vocês curtirem após o feriado, quem estiver de ressaca não vai ter muita dor de cabeça lendo este texto. Boa leitura e, mais uma vez, pra quem perdeu as outras partes do Desafio, aí vão os links:

Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4

Décimo dia

Resta um!

Sobrou apenas a nova versão da fase do Needle Man para jogar. Já havia falhado miseravelmente algumas vezes nesta fase ao chegar no primeiro chefe que aparece, o Air Man.

Mas antes algumas agulhas chatas pra ficar tirando vida…

As primeiras tentativas tiveram o mesmo resultado e acabei vendo o Game Over inúmeras vezes. Fiquei um bocado irritado, pois já tinha sacado o padrão de ataque dele, já sabia qual era a arma que deveria usar para derrotá-lo (Spark Shock) e mesmo assim estava apanhando demais durante a luta. Dependendo de como o inimigo atacava não tinha como fugir, era dano na certa. Um bocado injusto eu diria, mas tudo bem.

Aí foi moleza, mas tem hora que é dano na certa!

O jeito era encará-lo tomando o mínimo de dano possível e não como uma vaca louca. Na segunda vida do novo Continue eu conseguiria vencer o inimigo, usando exatamente a estratégia dita. O jeito era partir em direção a ele antes que os mini tornados viessem em direção ao Mega Man. Ao continuar a fase, uma surpresa: não havia chão pela frente. Sem problemas, só usar o Rush em seu modo voador e a gente atravessa a fase. O trecho é comprido, por conta disso alguns itens de recuperação de arma especial foram colocados no trajeto para que fosse possível passar tudo antes do final. Passei sem grandes problemas, mas eu fiquei com pouca vida para o restante.

Com a cara do inimigo do meio fiquei eu depois de certo acontecimento, logo vocês entenderão…

Surgiu um novo inimigo grande, que libera alguns inimigos menores daqueles que usam capacete. Primeira vez que chego, entendi como as coisas funcionavam e destruí o grande inimigo pulando e dando o tiro final. Porém, enquanto estava voltando ao solo, caí em cima de um dos inimigos menores e… morri! Bom, xinguei um bocado, mas não imaginei que o pior estava por vir. Voltei pro início da parte sem chão. Até aí era só passar a parte novamente, certo? Errado! Quem disse que eu tinha toda a arma disponível? E sabem aqueles itens de recuperação de arma especial? Não estavam mais lá, pois peguei todos na vida anterior. Eu fiquei muito, mas muito p***! Jogo injusto, como fazer pra passar aquela parte duas vezes? Perdeu uma vida depois dela e antes de chegar o chefe significaria Game Over. Foi o que aconteceu.

Acreditem, na primeira vez eu o derrotei e fui atingido pelo último “mini” que saiu, que me matou. Riam a vontade!

Nas tentativas seguintes eu já estava ficando mais adaptado a fase em si e cheguei algumas vezes no Air Man sem tomar dano. Tinha horas que eu acabava sendo derrotado por ele, tem momentos em que não dá mesmo pra desviar de seus ataques. Mas algumas vezes passei. Aquele esquema, né? Pouca vida. Já sabia que iria ter problemas a frente se morresse depois da parte sem chão, então o que foi que fiz? Pulei direto no buraco. Virou estratégia padrão. Cheguei no chefe final da fase, o Crash/Crush Man (até agora não sei qual a tradução correta, cada um chama de um jeito). Primeira tentativa foi uma derrota ridícula, claro. Não tinha mais vidas, Game Over. Que decepção, mas vamos lá de novo.

Ele atira bolinhas também. Meigo, não? E esqueci de dizer, mas ele aparece duas vezes. Bom tomar cuidado.

Aquele stress pra passar o Air Man sem perder vidas e sem tomar muito dano, etc. Enfim, passei ele em uma das tentativas, passei a parte sem buraco e morri antes de chegar ao chefe novamente. Quase totalmente sem carga do Rush que voa, acabei quebrando uma promessa e usei um “E”. O resultado foi: nada. Isso mesmo, nada! Nada aconteceu, essa tranqueira só restaura vida pelo que percebi, não restaura armas especiais. Frustrante.

Eu tava tão irritado, mas tão irritado que parei o jogo pra tirar uma foto e tentar relaxar um pouco antes do próximo Game Over.

O controle já estava suado, eu esmurrava o sofá e falava palavrões na mesma proporção que respirava. Eu não parava de xingar um momento, até que fui lembrado de algo: “mas é assim que você gosta, não é?”. Eu ri e continuei jogando. Fiquei no começo da tela sem chão matando inimigos, voltando e indo ao trecho de inimigos novamente pra pegar itens de recuperação de arma especial dropados. A estratégia foi demorada e funcionou, mas pela falta destes itens no meio da fase, acabou o Rush voador e eu fui pro buraco. EPIC FAIL!

Chegue logo Crush que eu quero lhe beber… OH WAIT!

Cheguei mais uma vez no Crush Man na tentativa seguinte e fui derrotado. Confesso que antes de enfrentá-lo eu apelei e procurei qual era a arma que eu deveria usar nele, que era a do Hard Man. A Hard Knuckle pra quem não conhece possui um delay para se movimentar e este atraso estava me atrapalhando um bocado, tanto que no meio da batalha contra o chefe eu troquei pro tiro normal, já que já tinha sacado qual era o padrão de ataque dele. Não deu tempo e mais um Game Over surgiu. Era a penúltima tentativa.

Esse tiro não vai pegar mais, esquece. Maldito delay!

Na última foi aquele sucesso, chegando no Air Man com vida cheia, primeiro boss morrendo de primeira e a idéia de usar a estratégia de ir e voltar pra encher a vida ao invés da arma especial. Passado todo o resto da fase sem problemas também, veio bendito do Crush Man. Perdi a primeira vida contra ele, pois insisti em usar a Hard Knuckle. Aí eu já revoltado resmunguei “vai na arma normal”. E foi na arma normal que o derrotei! Muitos xingamentos comemorando. É agora, vem castelo, vem castelo e… ué, cadê o castelo?

“FI FI FIIIIII FU FIIIIIIIIIII”

Eis que surge no meio da tela de seleção de personagens o nome Proto Man. Que seja, vem pra porrada, Proto Man! Temi ser derrotado, a luta é em uma tela com elevação. Mas foi tranquilo derrotar o “maninho“.

Se eu ganhasse 1 real para cada pulo seu, Proto Man…

E agora sim: vem castelo, vem castelo! Um pouco de animação antes (uma rápida estória bem bacana, por sinal) e começa a fase.

Oh! E agora? Quem poderá nos defender?

Antes de continuar, vale muito a pena citar o momento em que aparece o Dr Wily em sua nave. Os vilões de jogos que normalmente aparecem gargalhando, aquela risada malígna e tal. Mas o gênio do mal deste jogo tem uma atitude diferente: levanta as sobrancelhas. Nem preciso dizer que eu ri demais da cena e logo passou a ser uma das minhas favoritas dos videogames.

Tô aprontando!

O primeiro estágio da Fortaleza do Dr Wily é bem bacana, mas não achei nada complicado. Passei sem a menor dificuldade e consegui chegar até o chefe.

Fiquei um tempo esperando o Mario sair do cano, mas não aconteceu. Muito triste!

Eis que surgiu o chefe dela, um robô que fica fora d’água jogando peixes robóticos contra o herói. Engraçado que eu insisti em tentar atirar no chefe e nada acontecia, ele rebatia os tiros. Mas estava matando os peixes para não ficar tomando dano enquanto testava armas diferentes. Não reparei na vida do chefe, até que destruí mais um dos peixes robô e misteriosamente o que ficava na superfície da água explodiu sozinho. Fiquei até surpreso, foi fácil. Arma normal e tudo. Será que é tranquilo assim toda a fortaleza do Dr. Wily? Duvido! Vamos tentar o próximo estágio.

Depois fui descobrir que tanto a Shadow Blade quanto a Top Spin tornam este chefe mais fácil ainda.

Mais uma vez uma animação com a Fortaleza aparece e o que parece ser o mapa de fases ganha mais um caminho do segundo ao terceiro ponto.

Tô chegando, Dr!

Logo de cara eu já caio na gargalhada. Plataformas que se abrem pouco tempo depois de pisar nelas. Fiquei sendo trollado pelas plataformas por alguns segundos e segui viagem. Duas escadas, uma de cada lado. Ah, vamos pelo lado esquerdo mesmo, já tinha subido por aquele lado mesmo. E dei sorte, foi possível pegar a vida que está um pouco mais pra frente. Na sequência, a maldita combinção mortal de abelhas, armadilhas e espinhos. Nem preciso dizer o que aconteceu, né? Morri nos espinhos, sendo empurrado pela armadilha enquanto fugia das abelhas. Ridículo. Na nova tentativa passei, já estava esperando a armadilha e foi tranquilo.

Didi, Dedé, Mussum e Zacarias. Participação especial: Mega Man! Direção: Gamer Caduco. Pffffff

Logo depois, a sala de chefe chegou. Entrei na sala, fui pra lá, pra cá e cadê o raio do chefe? Mal sabia eu o que me aguardava. De repente um bloco amarelo veio em minha direção, o pulei. E veio o segundo, o terceiro. Desviei de todos e falei em voz alta: “PUTZ! YELLOW DEVIL“. Na mosca, era a maldita meleca amarela (sei que serei xingado nos comentários por este adjetivo). Desvia, pula, atira, dei bastante dano no terrível inimigo, mas no fim acabei sendo vencido. Por pouco, mas fui vencido.

Covarde! Pare de atirar coisas em mim e apareça. Ou será que… ?

Enfim, Game Over. E o jantar estava pronto, então esperei o Save do jogo concluir, desliguei o videogame e por este dia já estava ótimo. Nos veremos novamente, Yellow Devil. E, dessa vez, serei eu o vitorioso!

Todas as vezes que ele se movimentou dessa forma eu tomei dano… impossível!

E por hoje é só. Espero que tenham gostado e preparem-se que a próxima parte do Desafio Mega Man 3 será a parte final! Mas não será o próximo post, tenho outras coisas em mente pra publicar. Aguardem!

Obrigado a todos pela leitura e até o próximo post!
Abraços e boa semana!

Clique aqui para ir para a próxima (e última!) parte do Desafio.

Anúncios

Sobre Gamer Caduco

Menino novo, com mais de 30 anos de idade, fanático por games de todas as gerações.
Esse post foi publicado em Desafio Mega Man, Desafios, Jogos, Mega Man 3 e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

13 respostas para Desafio: Mega Man 3 – parte 5

  1. Pingback: Desafio Mega Man | Gamer Caduco

  2. Yellow Devil é tenso desde o Mega man 1…. 0__0

    • Gamer Caduco disse:

      Eu não cheguei a enfrentá-lo no 1, apenas no remake que fizeram pro PSP (Powered Up), lá já era um pouco chato, fico imaginando na versão de NES que é MUITO mais difícil.
      Um dia eu chego lá! hehe!

  3. leandroleonbelmont disse:

    na próxima, você consegue. esse Yellow já me cansou muitos em games passados

  4. Hwa hwa hwa, ri demais do “mas é assim que você gosta, não é?”.

    Tá quase hein?

  5. dcnautamarvete disse:

    Yellow Devil! Já consegui vencê-lo uma vez no passado… Ênfase para a expressão “uma vez”… Estamos na torcida, acompanhando sua audaciosa jornada. Já vi que você se rendeu ao grande game MM3, o melhor da série. Para o alto e avante! Valeu.

    • Gamer Caduco disse:

      Então… eu também o venci APENAS UMA VEZ! No próximo post a história vai aparecer. Ô bicho difícil! Mas com armas especiais parece não ser coisa de outro mundo, andei vendo uns vídeos por aí. Claro que não tem o mesmo sabor de derrotar na arma normal, mas enfim. Bom, vc sabe o drama de usar só a arma normal, ah sabe! hehehe
      E MM3 o melhor da série sim… pelo menos comparado ao 1, 2, 4 e 9 que foram os outros que joguei!
      Valeu!

  6. Pingback: Desafio: Mega Man 3 – parte 6 (final) | Gamer Caduco

  7. Pingback: Desafio: Mega Man 3 – parte 4 | Gamer Caduco

Deixe seu comentário sobre este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s