Summary Review: Persona 4 (PS2 / PSVita / PSN)

00-Persona4-Personagens

Olá meus caros, como estão?

No início do ano passado eu resolvi atender ao apelo de diversos gamers que conheço e apostei em um RPG que estava sendo muito bem falado por eles, um tal de Persona 4. Que grata decisão da minha parte, o jogo acabou superando todas minhas expectativas (que já eram grandes). Ele inclusive merecia um review completo, mas infelizmente não posso revelar spoilers e tudo mais, então resolvi encaixá-lo como segundo episódio do Summary Review.

Pra começar, Persona é um spin off da série Shin Megami Tensei, produzida e desenvolvida pela Atlus (agora parte da SEGA). Persona 4 foi lançado originalmente em 2008 para Playstation 2 e em 2012 foi lançada uma versão para PS Vita, sendo esta a versão que joguei e no qual o texto se baseia. Na última terça-feira (08/04/2014) foi lançado também para PS3 via download como PS2 Classics, justamente este lançamento me inspirou a postar o texto aqui.

Não, este item não faz você ficar invencível e mais rápido. Mas a imagem mostra um pouco de uma das dungeons do jogo.

Não, este item não faz você ficar invencível e mais rápido. Mas a imagem mostra um pouco de uma das dungeons do jogo.

Tentando resumir sem spoilers, o jogo conta a história de um garoto que foi para uma cidade pacata do Japão chamada Inaba, para passar um ano estudando enquanto mora na casa de seu tio Dojima, um dos principais detetives da cidade, e sua pequena prima Nanako. O personagem principal não possui um nome definido, você deve nomear no começo do jogo, muito embora exista um nome para ele tanto no Anime quanto no Persona 4 Arena (jogo de luta com personagens deste jogo e alguns do Persona 3, também com história bem marcante). No caso, Yu Narukami.

Esse aí é o cara, o herói do jogo. Logo atrás seu Persona inicial, Izanagi.

Esse aí é o cara, o herói do jogo. Logo atrás seu Persona inicial, Izanagi.

Assim que ele desembarca na cidade, uma série de acontecimentos estranhos e assassinatos começam a ocorrer. Porém, a polícia não consegue descobrir quem está por trás destes assassinatos, nem mesmo Dojima e seu ajudante atrapalhado Adachi. Em meio a estes acontecimentos estranhos está o aparecimento do Midnight Chanel (Mayonaka TV, no original japonês). Segundo uma lenda urbana, este canal exibe imagem de uma pessoa à meia noite das madrugadas chuvosas e os moradores da cidade acreditam que a pessoa que aparece na tela é a sua alma gêmea.

A "entrada" do Midnight Channel.

A “entrada” do Midnight Channel.

Durante a primeira vez que o personagem principal vê este canal, ele percebe que consegue colocar o braço dentro da TV, como se fosse uma espécie de portal. E mais pra frente ele e seu amigo recém conhecido no colégio Yosuke entram dentro da TV e descobrem um mundo paralelo dentro dela. E a aventura começa aí, com os dois e os demais amigos que eles vão fazendo ao longo do jogo formando o Investigation Team e associando os misteriosos assassinatos e acontecimentos à este mundo paralelo e tentando desvendar quem é o culpado por tudo isso. Cabe ao jogador descobrir isso e salvar as possíveis vítimas antes que elas tenham um final trágico.

Investigation Team.

Investigation Team.

Todo o universo do jogo é baseado nos conceitos psicológicos propostos por Carl Jung, um psiquiatra e psicoterapeuta suíço que viveu de 1875 a 1961. Bem a grosso modo, estes conceitos definem a base da personalidade de cada indivíduo, bem como define alguns termos. Por exemplo, Shadow é o termo que define a parte do nosso ego mais sombria, coisas que não admitimos em nós mesmos. Ou Persona, que seria o termo dado para o nosso comportamento na sociedade, ou melhor, durante adaptações sociais. Não por coincidência, estes dois termos são praticamente a base do jogo, dos poderes que são invocados pelos personagens ou mesmo os inimigos que são enfrentados. E é melhor que eu pare por aqui, antes que eu estrague alguma coisa quando vocês forem acompanhar a história. Mas não deixa de ser um chamariz adicional para o jogo, chega a dar curiosidade de pesquisar sobre o assunto. Pelo menos aconteceu comigo e com um amigo meu.

Carl Jung.

Carl Jung.

Além disso, o jogo tem uma trama sensacional, que conseguiu me prender muito durante todo tempo de jogo. Terminei o jogo em 107 horas, mas joguei praticamente de uma vez só, usando quase todo tempo livre que tinha para detonar o jogo. Isso sem falar no ótimo humor do jogo, passei boa parte dele dando risada de coisas que aconteciam ao longo da história.

Você pode escolher respostas que provocam situações hilárias em muitos momentos do jogo.

Você pode escolher respostas que provocam situações hilárias em muitos momentos do jogo.

Tudo isso acontece pelo fato de que todos os personagens são muito carismáticos, cada um com uma personalidade bem definida, mostrando suas qualidades, idéias, medos, traumas e por aí vai. Tudo isso vai sendo descoberto enquanto o personagem (jogador) vai conversando e passando o tempo com cada um deles. Sim, é possível (e essencial) criar laços de amizade com cada um dos personagens principais e alguns NPCs (Non-player character ou personagens não jogáveis) do jogo. Já falo sobre isso.

Outra coisa incrível do jogo é a sua trilha sonora, composta por Shōji Meguro (com algumas músicas cantadas por Shihoko Hirata). Todas as músicas combinam muito bem com cada situação do jogo. Aliás, toda a parte sonora do jogo é fantástica, incluindo as dublagens (em inglês) e os sound effects. Conheço muita gente que reclama quando não tem a opção de ouvir o áudio original japonês com legendas em inglês (eu mesmo muitas vezes sou assim), mas posso garantir pra vocês que o trabalho dos dubladores foi muito competente e até me fez estranhar as vozes consideradas originais quando fui assistir o Anime de Persona 4 (que recomendo só para quem já terminou o jogo).

Shoji Meguro (esq.) e Shikoko Hirata (dir.)

Shoji Meguro (esq.) e Shikoko Hirata (dir.)

O gameplay do jogo é dividido em dias e cabe ao jogador decidir o que o personagem principal fará durante os períodos de cada um dos dias durante um ano. Por exemplo, você pode optar por passar a tarde com um personagem para que a amizade entre os dois se intensifique ou pode passar a tarde estudando para melhorar algum atributo específico. Entre outras atividades. As escolhas podem disparar eventos e/ou mostrar conversas entre os personagens. Existem datas em que não é possível escolher o que será feito, por exemplo as manhãs de aula, eventos escolares, promessas feitas para outros personagens e por aí vai.

Calendário de Persona 4, que aparece nas passagens dos dias.

Calendário de Persona 4, que aparece nas passagens dos dias.

Passar tempo com os personagens (jogáveis e os NPCs que é possível fazer isso) não serve só para aumentar a quantidade de história e diálogos do jogo como para aumentar o Social Link entre eles e o personagem principal. Social Link é basicamente o nível de amizade entre os personagens, mas ele não serve só para isso como para aumentar o nível dos Arcanas do personagem principal e também aumentar o poder dos Personas dos outros personagens jogáveis.

Uma prévia da tela que mostra o Social Link entre o personagem principal e um dos personagens do jogo, Yosuke Hanamura.

Uma prévia da tela que mostra o Social Link entre o personagem principal e um dos personagens do jogo, Yosuke Hanamura.

Uma das atividades que o jogador pode escolher é entrar no Midnight Channel, onde os personagens enfrentam os oponentes e podem usar seus Personas. Estas batalhas são estilo jRPG tradicional, acontecem em turno. Entretanto, isso acontece sem barra de tempo ou qualquer coisa assim, cada personagem tem seu turno e o jogador pode levar o tempo que for para escolher qual ação será tomada pelo personagem da vez. Para os amigos do personagem principal, é possível programar que tipo de ação que cada um vai tomar (mais defensiva ou ofensiva, magias, cura, etc) para que seja feito automaticamente. Eu particularmente desativei isto e joguei com todos no modo manual. Vale mencionar que entrar na TV faz com que a ação daquele determinado período do dia tenha acontecido, independentemente do tempo que levar dentro do canal.

Batalha do jogo, aguardando comando para enfrentar um... robô gigante de Super Sentai?!?!?!

Batalha do jogo, aguardando comando para enfrentar um… robô gigante de Super Sentai?!?!?!

Os personagens apenas realizam ataques físicos ou podem se defender, enquanto os Personas servem para utilizar habilidades especiais, tanto ofensivas quanto defensivas e de cura. Utilizar essas habilidades gastam Skill Points ou, no caso de habilidades de ataque físico dos Personas, pode gastar Hit Points (vida) dos personagens. Cada um dos personagens possui seu próprio Persona que possui habilidades específicas, com exceção do personagem principal que pode trocar seu Persona através de cartas encontradas no decorrer do jogo. Cada um deles é de um Arcana específico, sendo estes Arcanas espécies de “classes” baseadas em cartas de Tarô.

Em determinadas situações, é possível espancar todos os inimigos com todos os personagens de uma vez só. Vejam a pancadaria que rola.

Em determinadas situações, é possível espancar todos os inimigos com todos os personagens de uma vez só. Vejam a pancadaria que rola.

Outra coisa que acho importante mencionar é que a versão para Vita possui conteúdo adicional em comparação à versão de PS2, como trechos de história, personagens a mais, Social Links a mais, novas músicas e até finais a mais. Então acredito que seja a versão que vale mais a pena pra quem tiver o portátil.

Persona 4 possui uma série de outras coisas que, se eu parar pra listar aqui, vai transformar o Summary Review em um Review completo. O texto já ficou até grande demais para uma análise resumida. Então prefiro encerrar por aqui e dizer para que vocês experimentem sim o jogo. Ele foi tão marcante pra mim que acabou assumindo o posto de segundo melhor RPG que joguei na vida, só perdendo para Chrono Trigger. Superou até mesmo o quase perfeito Final Fantasy VI, os sensacionais Final Fantasy VII e Xenogears e até mesmo o meu xodó, Phantasy Star. Além de outros jogos que também são espetaculares, mas que mesmo assim foram vencidos pelo incrível jogo da Atlus. Na minha opinião, é claro! Recomendo sem medo de achar que alguém não vá gostar, se o gênero for do agrado do jogador.

A adorável Nanako cantando o tema do grande mercado da cidade. Não tem como não gostar desta personagem!

A adorável Nanako cantando o tema do grande “mercado” da cidade. Não tem como não gostar desta personagem!

Quem quiser saber mais ou já jogou e quer trocar experiências sobre o jogo, fique a vontade para escrever no espaço dos comentários.

Grande abraço a todos e até o próximo post.

Anúncios

Sobre Gamer Caduco

Menino novo, com mais de 30 anos de idade, fanático por games de todas as gerações.
Esse post foi publicado em Atlus, Jogos, Playstation 2, Playstation 3, PS Vita, Sega, Summary Review e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

16 respostas para Summary Review: Persona 4 (PS2 / PSVita / PSN)

  1. CADEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE O AUDIOOO EM JAPONESSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS CADEEE ?????

  2. Carlos Henrique Ribeiro disse:

    Isso ae Cadu, com certeza um dos melhores jRpg que joguei também. O problema é que agora quero jogar a série inteira rsrsrsr.

    Ótimo summary Review.

  3. Cherry Pie disse:

    Boa noite pessoal!
    Graças a nosso querido anfitrião eu estou MORRENDO de vontade de experimentar esse jogo!
    bom, pra trizteza de muitos, eu sou completamente insensível a spoilers (calma gente! Por favor não me fuzilem! Não revelarei nada do que já sei, nem sob tortura! Fiquem tranquilos quanto a isso. Meu lado shadow nonsense está sendo moldado e controlado aos poucos. Com mta força de vontade, embora haja as vezes uma recaída aqui ou ali, mas isso não vem ao caso…) bem, explicados os parêntesis, quero dizer que já pesquisei BASTANTE sobre esse jogo e, mesmo já sabendo de coisa pra caraca-que bom que nosso querido autor não é igual a mim, porque se fosse não teria me contido e contaria tudo…-e mesmo assim EU ESTOU DESEJANDO ARDENTEMENTE JOGAR ESTA BELEZINHA COM MINHAS PRÓPRIAS MÃOS! Bem, pulando a enrolação, quero dizer aqui, ou melhor, fazer um apelo de quem POR OBSÉQUIO tiver a dica de algum lugar onde eu possa obter este RPG, e esta alma boa puder me transmitir, eu fico imensamente grata. Sofri muitas tentativas infrutíferas de obter a mídia desse jogo pra play 2 e estou quase jogando a toalha. Aqui onde moro é muito difícil achar esses títulos, e eu me identifiquei DEMAIS com o game… Então…bem, eu poderia estar matando, roubando, me prostituindo (que horror!kkk) mas estou aqui humildemente pedindo que se neste grupo houver um gamer de bom coração e que quiser me dar um help, eu agradeceria imensamente! Bem gente, mas é sério. Tirando o lado “total drama queen” quem puder me dar uma força eu agradeço! Mesmo sabendo o que me aguarda… (nao liguem. Sou doida assim mesmo! Meu Deus… Eu assisto tudo primeiro pra depois jogar… Estou doente??) Aff olha eu pensando alto… Só pra variar…
    bem, então é isso. Qualquer coisa a culpa é de Mr. Caduco por me colocar no “mal caminho” ok? Valeu gente! E Sr. Cadu… Particularmente… Obrigada por me indicar… Beijos 😀

    • Gamer Caduco disse:

      Olá Cherry Pie!
      Ih, contaminei alguém com a vontade absurda de jogar. Mas não me sinto culpado, fizeram isso comigo e foi ótimo jogar, repito que foi o melhor jogo que joguei no último ano!
      Tomei um susto com seu comentário, vc disse que foi atrás de informações do jogo, achei que eu tinha deixado com coisas faltando. Mas não, vc quis saber mais coisas que poderiam conter spoilers, aí fico mais tranquilo, esses eu tentei evitar ao máximo mesmo, tanto que deixei de falar muitas coisas legais e/ou escrevi de forma bem genérica pra não estragar a experiência dos mais sensíveis a este tipo de coisa… hehe.
      Eu também já assisti coisa pra depois jogar, então acho que não é doença. Não acho que excesso ou falta de sensibilidade pra spoiler seja, somente características mesmo.
      Agora como obter o jogo já é mais complexo. Pra comprar só importando e, no esquema mais… arrrrrr… “alternativo” eu volto a dizer que o melhor é dar uma olhada em torrents mesmo. Ou então vc pode apelar pra versão de PS3 na PSN, venda digital. Custa 10 dolares na PS Store americana (http://blog.us.playstation.com/2014/04/08/playstation-store-update-337/) ou 21 reais na brasileira (http://blog.br.playstation.com/2014/04/09/atualizacao-da-playstation-store-123/). De repente é uma dor de cabeça menor, claro, se já tiver o console disponível.
      Mas o jogo vale bastante a pena sim!
      Valeu Cherry!
      Bjs

      • Cherry Pie disse:

        Oh Chessus! I’m gonna cry… 😥
        Importar… Difícil. Torrents… Por alguma razão mística ou pura zica contra a minha pessoa não estão “vindo completos”. E pra baixar no PS3 tem um pequeno impedimento… Ele não é meu. 😦 kkkkk . “Oh céus, oh vida, oh azar…” O jeito é arrumar um console primeiro pra depois ir “resolvendo os problemas”. Acontece que pela presente conjuntura… (ok, explicando a situação financeira atual da Cherry Pie em 10 segundos…) “…Eu não tenho carro, não tenho teto, quem tá comigo assim é porque gosta… do meu ah, ah, ah, ah, ah, ah, ah o Lepo Lepo…” kkkkkk (ainda quero saber o que isso significa…huahaha). Mas deixe estar! Eu ainda vou plantar um pezinho de carambolas, que vai dar milhões de carambolas, e vou vender esses milhões de carambolas, e com o dinheiro eu compro mais carambolas, e vou plantar outro pezinho de carambolas, e vou fazendo assim “substantivamente” até ter dinheiro pra comprar um PS3 e baixar o jogo! (quer dizer, se eu ainda estiver viva até lá…kkk). Mas relaxa. Ainda não deu o prazo de 30 semanas. Isso quer dizer que ainda PODEMOS FICAR BEM RICOS! Eta Money que é good e nois num have… O importante é que o que a gente fala acontece e se nois fala que vai enricar, nois vai enricar! Kkkkk. Bem, mas é isso aí. Agradeço pelas sugestões (isso significa que você é um gamer de alma boa 0:-) ) pelo incentivo, e por todo o resto. Uma feliz Páscoa a você é a todos aqueles que correm contigo, beijinhos e até mais.
        Te cuida!
        :-*
        Fuieh
        @-}–

        • Gamer Caduco disse:

          Bom, agora eu sei que vc já conseguiu um jeito de jogar o jogo.
          Então só digo que o esquema das carambolas parece bom, mas no Chaves não deu muito certo. Mas ainda vamos ficar ricos, fique tranquila…. kkkkkk

  4. Sempre ouço falar muito bem desse jogo, ainda compro as versões do PS2 pra ver como é. E acho que esse seu “Summary” não deu muito certo, hwa hwa hwa.

    • Gamer Caduco disse:

      Não tinha como ser muito resumido, ficaria bastante incompleto… olha que tentei resumir de todas as formas! huahuahua!
      A versão do PS2 tem menos conteúdo, mas acho que pode ser suficiente pra entender a pegada do jogo. Vale a pena sim!
      Valeu Tchula!

  5. Cyber Woo disse:

    Esse jogo é maravilhoso, mas infelizmente eu não zerei ele ainda, então obrigado por não dar spoiler, hahaha!

    Se puder jogue os anteriores, aproveita que o Innocent Sin recebeu um patch de tradução em inglês.

    • Gamer Caduco disse:

      Caaaaaaara, eu me segurei tanto pra não dar todos os spoilers do mundo aqui… kkkkkkkkkkkkkkkk
      Mas não o fiz, sei que tem muita gente totalmente sensível a informações “a mais”.
      O jogo é realmente maravilhoso, tente terminá-lo quando puder que vale muito a pena. Muito mesmo!
      Vou sim jogar os anteriores, a princípio quero jogar o 3… e quero muito! Depois de conhecer alguns personagens no Persona 4 Arena, fiquei muito curioso. Fora que vão lançar mais um jogo que junta as “turmas” dos dois jogos, então preciso ficar um pouco mais por dentro… hehe.
      Valeu!

  6. Filipe Varela disse:

    Muito bom mesmo 🙂

  7. Pingback: Uma visão Caduca sobre a E3 2015 | Gamer Caduco

  8. Pingback: PS Vita: Hardware não é tudo | Gamer Caduco

Deixe seu comentário sobre este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s