Hi☆sCoool! Sega Hard Girls

01-SeHa-Girls-Logo
Olá meus caros, tudo bem com vcs? Como estiveram nesses últimos dois meses em que o blog aqui esteve de férias?

Pois é, resolvi tirar a poeira de tudo, botar a mão na massa e voltar à atividade com um novo texto sobre videog… opa, peraí. Post sobre anime? Que foi que deu em mim? Calma que eu explico!

Sei que não sou nenhum especialista em animes nem em videogames, mas desde criança eu me interessava pelo assunto, desde quando conheci Akai Koudan Zillion. Vocês devem se lembrar da minha história com o anime e a grande influência que ele teve na minha vida gamer, mas eu vou relembrar quem tem problemas de memória como eu. Foi o jogo Zillion II que despertou minha curiosidade com o Master System e me fez entrar de vez para o mundo dos jogos eletrônicos.

Mas se Zillion foi um anime criado pela SEGA (em parceria com a Tatsunoko) para na época promover o seu console Master System, além de seus jogos e acessórios, o que dizer então de um anime que resgata boa parte da história e muito do que foi criado e lançado pela empresa japonesa? Sim, basicamente é disso que se trata o anime que será revisitado aqui: Hi☆sCoool! Sega Hard Girls ou SeHa Girls.

As três meninas e diversos detalhes bem conhecidos dos jogadores ao fundo.

As três meninas e diversos detalhes bem conhecidos dos jogadores ao fundo.

O anime foi feito em parceria com a ASCII Media Works, editora japonesa responsável pela Dengeki Bunko, esta distribuidora de Light Novels (basicamente romances com ilustração no estilo anime/mangá).

Nele é contada a história de três garotas, com nomes muito conhecidos por nós que gostamos de videogames: Dreamcast, Saturn e Mega Drive. Quase nada familiares, não? Cada uma das personagens possui características bem marcantes e que de alguma forma podem ser associadas com os hardwares que a SEGA lançou. Fora que elas se vestem bem de acordo com o console que representam. Ou seja, são os consoles da empresa em versão garotinhas bonitinhas de anime (não, eu não tenho nenhum tipo de fetiche com isso, antes que perguntem).

Mega Drive, a sabichona do grupo.

Mega Drive, a sabichona do grupo.

O objetivo delas é se formar no Colégio Sehagaga, uma escola localizada em Haneda, Tóquio (basicamente onde fica o escritório da empresa). Mas elas não passam por aulas e provas comuns: para que elas consigam a graduação, elas precisam se aventurar pelos jogos clássicos da SEGA e, com isso, ganhar moedas. E elas precisam de 100 destas moedas para se formarem. A princípio elas possuem um visual meio que Super Deformed, mas ao entrar na TV e consequentemente no mundo do jogo que precisam vencer, acabam se tornando garotas com um visual mais humano (considerando os traços característicos de anime, claro).

Saturn: a cheia de energia.

Saturn: a cheia de energia.

Quem passa os desafios para as três jovens é o Center Sensei, um personagem misterioso que se comunica através da tela e utiliza como avatar um coelho pixelado baseado no Professor Asobin. Pra quem não sabe, Professor Asobin foi um mascote não oficial da SEGA antes mesmo do Opa-Opa, Alex Kidd e Sonic. No fim de cada episódio é sempre mostrado a quantidade de moedas que cada uma tem.

Dreamcast: a "meiga".

Dreamcast: a meiga.

Falando assim parece que o anime é totalmente sem sal. Mas acreditem, não é! Ainda mais para quem é fã da SEGA e gosta dos personagens dela, já que referências ao universo da empresa ocorrem o tempo todo, é um Fan Service enorme. E não somente da empresa em si ou videogames, em alguns momentos são referenciadas algumas coisas dos anos 80, 90 e 2000. Não vou dizer bem o que pra não virar spoiler, quebrar o efeito surpresa com certeza tiraria boa parte da graça do anime. É muito legal relembrar os jogos, personagens, cenários, etc.

Este aí é o avatar do tal do Center-Sensei.

Este aí é o avatar do tal do Center-Sensei.

O humor apresentado nos episódios é bem japonês mesmo, que na nossa cultura muitas vezes parecem coisas bem piradas. E são. Fora que as piadas são bestas ou infames a maior parte do tempo, bem goofy/pastelão mesmo. Aí vocês começam a entender porque eu gostei tanto do anime. SEGA, mais nostalgia, mais humor idiota é basicamente uma forma de me descrever também. E quem acompanha os posts aqui sabe bem disso.

Uma garota de  biquini e um escândalo enorme sobre isso. Algo bem japonês, não? Aliás, fico imaginando a reação dos mais tarados.

Uma garota de biquini e um escândalo enorme sobre isso. Algo bem japonês, não? Aliás, fico imaginando a reação dos mais tarados.

Outra coisa legal é que nos intervalos de cada episódio sempre aparecem informações interessantes. Uma no começo do intervalo e outra no fim. Estas informações variam sobre consoles, personagens, franquias, jogos e por aí vai. Normalmente é algo ligado ao episódio em questão. Uma ótima forma de deixar as pessoas por dentro de assuntos que não conhecem ou saber de algumas curiosidades.

Quanto à personalidade das três garotas: a Dreamcast é a mais meiga, sempre animada e alto astral, só que meio ingênua. Ela possui acesso à Internet através de um modem de conexão discada e vive fazendo consultas na rede; a Saturn é do tipo aventureira e daquelas bem determinadas a resolver as coisas; já a Mega Drive é a mais estudiosa, totalmente CDF e um bocado tímida. Está sempre carregando sua enorme enciclopédia de 16 bits, de onde tira todas as informações de que precisa.

A animação é toda feita em 3D, utilizando um software chamado Miku Miku Dance, que basicamente era utilizado em animações curtas de dança para apresentação de músicas. Pensou em Hatsune Miku? Pois é, é isso aí! Isso explica porque as meninas vivem dançando, inclusive na tela de encerramento de episódio. Menos a Mega Drive. Assistam que vocês vão entender.

Esta é a TV onde elas observam e entram para realizar as tarefas passadas pelo Center Sensei.

Esta é a TV onde elas observam e entram para realizar as tarefas passadas pelo Center Sensei.

Tudo é dividido em 13 episódios relativamente curtos, cerca de 10 minutos cada (um pouco mais que isso). Então vale a pena você largar aquela série que está viciado(a) há semanas (ou meses, tem cada série longa…) pra se divertir um bocado com as aventuras e trapalhadas das Hard Girls. Credo, depois dessa acho que posso virar narrador da Sessão da Tarde.

Para os fãs de Jet Set Radio, o jogo está presente no anime. E de maneira bem cômica.

Para os fãs de Jet Set Radio, o jogo está presente no anime. E de maneira bem cômica.

O anime pode não ser algo sério nem tão elaborado como muitos que existem por aí, mas é extremamente viciante. Se bobear você acaba assistindo tudo de uma vez, ainda mais que os episódios são poucos e curtos. Vale a pena assistir pelo menos o primeiro pra conhecer e ver o que acham. E foi exatamente o que eu fiz. Depois de quatro pessoas comentarem comigo eu resolvi tirar a curiosidade, mesmo que a minha expectativa era de uma grande porcaria bem similar ao que a SEGA tem lançado (principalmente como desenvolvedora, não publisher) nos últimos tempos. Mas me enganei, que bom que dei uma chance. Gostei muito e recomendo a todos os fãs da empresa ou da história dos games no geral. E de coisas com humor besta e sem noção também!

Mas é claro que ELE está presente. E vou dizer que é legal a passagem dele pelo anime. Não julguem pelos últimos lançamentos da franquia.

Mas é claro que ELE está presente. E vou dizer que é legal a passagem dele pelo anime. Não julguem pelos últimos lançamentos da franquia.

Acho interessante informar que o site Crunchyroll está disponibilizando o anime gratuitamente, com legendas em português do Brasil. Tudo bem que tem propagandas e tal, mas se quiserem assistir sem apelar pra pirataria (lembrando que o site disponibiliza tudo de forma lícita), é só clicar aqui. Divirtam-se!

Uma última curiosidade: não foi neste anime a primeira vez em que os consoles foram representados em forma de garotas. Antes dele teve a série de jogos HyperDimension Neptunia, onde não estão apenas consoles da SEGA, mas de outras empresas também. Inclusive é bom dizer que nenhuma das três faz parte da série, o console da SEGA na série é fictício e chama-se Neptune. Bem que ele poderia existir um dia, não? OK, eu sou assumidamente um órfão da empresa, acabei de me denunciar mais uma vez aqui.

Mega Drive realmente é retrô, até o pensamento é igual. Calma, Mega Drive, smartphones não são tão ruins assim!

Mega Drive realmente é old school, até o pensamento é igual. Calma, Mega Drive, smartphones não são tão ruins assim!

Não esqueçam de deixar comentários sobre o que achou da análise e do anime em si.

Eu vou ficando por aqui.

Grande abraço a todos e até o próximo post!

Anúncios

Sobre Gamer Caduco

Menino novo, com mais de 30 anos de idade, fanático por games de todas as gerações.
Esse post foi publicado em Outros, Review, Sega e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

14 respostas para Hi☆sCoool! Sega Hard Girls

  1. Ah, eu te falei que era bacana e você ficou resmungando, hwa hwa hwa. Mas te falar que até hoje só assisti o primeiro episódio, mas esse lance do Crunchyroll é perfeito pra mim, se perigar assisto tudo hoje a noite, he he he.

    • Gamer Caduco disse:

      É lógico que fiquei resmungando, coisa da SEGA ultimamente sempre tem que colocar a expectativa láááááá embaixo. Bem melhor ser surpreendido do que ficar decepcionado, não? huahuahua!
      Mas valeu pela dica! XD
      Agora vê se assiste tudo né? É curtinho pô!
      Deita na rede lá e Vão Assitir!, pooooooooombaaaaa!

  2. Giovani78 disse:

    Acabei de assistir o primeiro episódio e gostei muito.Bem divertido.É simples e não tem a pretensão de ser um “Anime Blockbuster” .Mas já vou adiantando,ele é cheio de referências e isso o torna um prato quase que exclusivo aos amantes de videogame da era Dreamcast para trás.Alguns momentos ali me lembrou de Sailor Moon.O que é ótimo diga-se de passagem.
    Eu agradeço aos 4 que te indicaram e a vc por ter passado a dica pra nós.Valeu Cadu!

    • Gamer Caduco disse:

      Bom o anime, né?
      Eu também gostei desse lance dele não querer ser um blockbuster ou competir com qualquer outro existente, apenas quer divertir com referências saudosistas e piadas bestas. Também me lembreo de Sailor Moon, especialmente nas “transformações”!
      Pode deixar que repasso seu agradecimento aos 4 e eu agradeço pela visita e comentário!
      Valeu!

  3. Cherry Pie disse:

    Nooooooossa!!!!! Esse anime tem tudo a ver cmg! Acho que tenho uma pitada da personalidade de cada uma dentro de mim…
    Eu já “conhecia” o anime pq já tinha visto um “drops” na internet e até compartilhei… (e o Opa-Opa estava lá ao fundo!!!! Voando feliz e contente… Já da pra perceber cm eu “descobri” isso né? Kkk)
    Só que o vídeo que eu vi estava em japonês e sem legendas. Não pensei que se tratava de uma série. Esse com ctz vai pra minha lista obrigatória de animes pra ver antes de morrer, até pq se tem uma pegada meio “Sailor Moon” da vida, já conquista totalmente meu respeito!
    Valeu pelo post e pela dica lícita pra assistir! Conferirei com ctz!
    Um grande abraço e seja muito, mas muito bem vindo msm em seu retorno. Já ia dar outra bronca, mas com um post massa desses, tudo o que posso dizer é que valeu mto esperar…
    Bjus da Cherry @-}–

    • Cherry Pie disse:

      Ah, só pra constar como adendo, não podemos esquecer que apesar de ter sido um projeto natimorto, a SEGA chegou a desenvolver um protótipo (tipo um “elo perdido”) chamado de “Sega Pluto” (OMG… Com tantos nomes de planetas nesses consoles, e garotas fofinhas, não tem como eu não me remeter a Sailor Moon… Kkk) foi mal. Só mais uma coisinha: a Naoko Takeuchi não está me pagando pra eu falar isso. É coisa de fã msm. Curto desde os nove anos e estou acompanhando os mangás no momento, daí o pq dessa euforia toda… Imagina, juntar meu anime favorito com a Sega na sua era dourada? Preciso dizer mais?? hehehe =3

      • Gamer Caduco disse:

        Eu tinha plena certeza de que vc falaria do Opa-Opa, Cherry! huahuahuahua
        O engraçado é que quando o vi no anime, na hora gritei e apontei. O mesmo aconteceu pro Sonic e pra muitos outros… não tem jeito, a “seguice” nessas horas é mais forte!
        Aproveita que dá pra assistir de graça sem tapa olho e já coloca na lista de animes com prioridade altíssima que com certeza vc vai se divertir, eu garanto!
        Eu me lembro do SEGA Pluto, era um grandissíssimo filho da… SEGA! Pena que não viu a luz do dia, quem sabe no futuro? Apesar que é mais fácil a empresa lançar um celular do que um console ultimamente, viu? A coisa tá feia! Ainda bem que tem esse anime pra relembrar os bons tempos!
        E quanto à mistura de Sailor Moon com SEGA, me parece ser bem isso, mas com humor totalmente pastelão. Eu nunca vi Sailor Moon pra falar a verdade, mas vc não é a primeira pessoa a dizer isso, então eu acredito que a ideia é bem por aí… hehe.
        Valeu Cherry!
        Beijos

        • Cherry Pie disse:

          EU ASSISTI TUUUDOOO!!!! E JÁ ESTOU ME SENTINDO ÓRFÃ! JÁ ESTOU COM SAUDADES… u_u,,
          Tomara que futuramente tenha uma continuação… quem sabe um OVA, pelo menos…
          Com algum bônus dos jogos que não foram muito explorados na série principal…
          Aprendi que o SEGA Saturn não é tããão ruim quanto se diz… O Megão, nosso eterno “Cult 4 Ever” e o Dreamcast tem um hardware resistente pra caramba!!! (kkk)
          Obrigada por mais essa dica maninho!
          Um grande abraço da Cherry…
          Ps.: Volte logo! Estamos com saudades dos seus posts e das respostas… 😉
          @-}–

          • Cherry Pie disse:

            PsII.: Se algum dia a SEGA lançar um celular, eu compro com certeza!!! Ainda mais se já vier de quebra com os clássicos na memória… KKKKKKK

          • Gamer Caduco disse:

            Saturno ruim? Quem fala um negócio desses, definitivamente não entende de videogames. Saturno foi o melhor console de jogos 2D da geração dele, o problema era a complexidade de se desenvolver jogos por conta dos processadores que colocaram. Eu sinceramente não conheço muita coisa, mas sei que a biblioteca dele é respeitável em qualidade, apesar de não ser em quantidade. O que faltou foi popularidade comparado aos rivais.
            Sei não sobre o hardware do Dreamcast, viu? Canhão dele afina que é uma beleza… ahuahuauha
            Mas que bom que curtiu o anime, eu quero mais é jogos com as personagens, seria infinitamente divertido com toda certeza! 😀
            E que venha um selular da CEGA… ou algo assim…

  4. Cherry Pie disse:

    Opa, perae… rebobina a fita, pq acho que acabei por não me fazer entender…
    Na verdade, eu não estava falando 100% “dos consoles em si”, mas eu fiz um trocadilho com os consoles reais e a personalidade das garotas no anime…
    Assim: quando eu disse que “o” Dreamcast tinha um hardware e tanto, eu estava me referindo a “ele” ser um ‘console cabeça dura – literalmente’. (Para entender e relembrar, vide o episódio sobre “Virtua Fighter” e o combo especial da nossa querida Dreamcast. A comparação vai ficar clara como água…kkk). Idem sobre a Saturn, porque dentre as três, ela é a que mais “paga mico”. Mas ela não é tãããão ruim assim, porque no final, tudo acaba bem pra ela também.
    Tipo isso…
    E agora chega por hoje. Não vou falar além disso pra não despertar a ira de algum “Spoiler Hater” que possivelmente esteja lendo isto aqui… huahaha
    Como gulosa que sou, eu quero mais é que venham jogos, episódios, filmes, OVAs, bugigangas e tudo mais o que tiver direito! Amei esse anime e me apaixonei por essas gurias, do mesmo jeito que gostei dos consoles… (menos o Dreamcast. Não que eu não goste… é que eu simplesmente nunca joguei em um para poder avaliar…). E o Saturno, bem, eu joguei bem pouco nele. Acho que a questão foi justamente essa: a falta de popularidade. Mas a real é que comparado aos rivais, ele acabava mesmo sendo um console bem mais difícil de se manter. Sem falar que aqui no Brasil, era difícil achar bons títulos para comprar… (pelo menos por aqui, onde moro) e, ainda por cima, eles custavam beeem mais caro que a concorrência. Tá certo que fica meio difícil competir com um concorrente cuja pirataria favoreceu diretamente, pois graças às ‘pernas de pau’ e ‘olhos de vidro’, a concorrência tinha um leque beeem maior de opções a um preço infinitamente mais baixo. Logo, pela popular “lei da oferta e procura”, o Saturno acabou se tornando um item meio que ‘exclusivo’ e, por isso, terminou não caindo nas graças do povo. Eu mesma conheço pouquissimos jogos do console… Mas o startup dele, sem dúvidas, ainda está na minha lista dos 10 mais…kkk (Adoro aquela música dele, e aquele tom do menu, que também foi usado para os ‘Eyecatches’ do anime…)
    SEEEEEEGAAAA, ouve nóis e dá um ‘Ruais Fórno Greeeeiiisss’!!! Nem que seja no universo mobile!!! Faça como nosso querido Raulzito: “Não diga que a canção está perdida! Tenha fé em Deus, tenha fé na vida!!! Tente outra vez!!!”
    (…)Há uma voz que canta, uma voz que dança, uma voz que gira(…) Basta ser sincera e desejar profundo! VOCÊ SERÁ CAPAZ DE SACUDIR O MUNDO!!! TENTE OUTRA VEZ!!!
    #ficaoapelo U_U
    Fui.

    • Gamer Caduco disse:

      Olha, se o problema era o alto custo dos jogos dos consoles que vc nunca jogou, não se preocupe que agora piorou tudo! uhahuahuahuahua
      Tenho esse “pequeno” problema com o Dreamcast e o Saturno também, tanto que estou tentando uma alternativa louca pra jogar o DC que ganhei recentemente. Mas ainda não encontrei o que preciso pra alternativa louca (leia-se: não procurei pq não tenho grana pra comprar o tal adaptador de SD card pro console e sei que isso vai me custar caro).
      Quando eu voltar a ter condições eu Tento Outra Vez! kkkk

  5. wayway disse:

    OBS em 2016: Na ending do ep.12 a Mega Drive dança :’)

Deixe seu comentário sobre este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s