Maratona Sonic: Sonic Drift (Game Gear)

Como estão, caros leitores?

Mais um post da Maratona Sonic no ar. Avisei que ficaria mais focado nesta seção ultimamente, é o que mais tenho tido vontade de escrever. Tem que considerar o fato de que, se eu realmente quero jogar e descrever as experiências com todos os jogos da franquia aqui neste blog falido, eu preciso acelerar na velocidade do som o processo ou não vou acabar isso nunca. Sem falar que tô ansioso pra falar de alguns mais recentes. Bem e mal.

Por falar em correr, no episódio de hoje entra o primeiro jogo de corrida da franquia, um Spin Off no mínimo curioso: Sonic Drift.

A primeira coisa que vocês devem estar se questionando eu imagino que seja “mas que diabos a SEGA tava pensando criando um jogo de corrida DE CARROS do Sonic e seus amiguinhos?”. A resposta eu também não tenho, mas, na boa: POR QUE NÃO?

Lançado em Março de 1994 apenas no Japão para o Game Gear, o jogo reúne pistas inspiradas em fases do primeiro jogo do ouriço lançado para o Mega Drive, respeitando a ordem das fases. Ou seja: Green Hill, Marble, Spring Yard, Labyrinth, Star Light e finalmente Scrap Brain.

Entre os personagens jogáveis estão o próprio Sonic, além de Tails, Amy e Dr. Robotnik. O coitado do bicho rosa Knuckles acabou ficando de fora dessa, mesmo que tenha estreado justamente em um título lançado pouco antes de Sonic Drift (cerca de um mês).

Aliás, muito provavelmente esta seria a razão de ele estar de fora. Pois é, Sonic Drift foi lançado entre Sonic 3 e Sonic & Knuckles, quebrou a sequência que alguns deveriam estar esperando aqui no blog (duvido muito, mas gosto de acreditar que tinha gente na expectativa).

Tentando não transformar em um review (nunca foi a intenção da Maratona), vou passar rapidamente pelos modos de jogo, que são: Chaos GP, o campeonato em si; Free Run, que é correr livremente escolhendo as pistas para treinar nelas; e finalmente Versus, que o nome já explica, lembrando que precisaria de dois Game Gears ligados em fio.

Acho que não preciso dizer que o objetivo aqui é chegar em primeiro. Só que é bom ressaltar que Sonic Drift não imita Mario Kart, ou seja, não há power ups que são obtidos e podem ser usados. Em contrapartida, existem sim alguns itens nas pistas que podem são automaticamente usados por todos os personagens assim que encostamos neles.

Explicando bem por cima, os itens são: mola (amarela), que permite ficar um tempo no ar e ajuda nas curvas (ou pra ultrapassar algum adversário); velocidade (vermelho), que o próprio nome já denuncia que serve para aumentar a velocidade do carro; invencibilidade (azul), que também possui nome auto explicativo; e finalmente as argolas, que serve para ativar habilidades especiais.

Item azul adiante!

Habilidades especiais? Sim, a partir de duas argolas, cada personagem pode ativar uma habilidade. O azulão, como não poderia deixar de ser, aumenta sua velocidade (mesmo efeito do item descrito acima). Já Tails voa, ocasionando o mesmo efeito da mola. Robotnik deixa bombas pela pista e Amy utiliza alguns corações que servem para atrapalhar os outros corredores.

Apertou pra cima, ativou a habilidade especial. Usar estas habilidades consome argolas. Estas também podem ser perdidas ao batermos em objetos que ficam nas laterais das pistas.

Ativando o especial do Tails.

O jogo é aquele básico de corridas do passado, onde se movimenta o cenário. Na minha humilde opinião, a física dele é muito sofrida. Outros jogos em 8 bits são muito mais competentes pelo que posso me recordar. Demora um pouco pra pegar o jeito de fazer as curvas sem ser sair batendo ou desacelerar demais e acabar ultrapassado.

Na primeira vez que joguei este ano, não sabia das habilidades especiais e a partir da terceira corrida eu já estava ficando nas últimas posições. Logicamente, perdi o campeonato. Na segunda jogatina, sabendo das habilidades, consegui vencer o campeonato ganhando 5 das 6 corridas, isso na dificuldade “Green”.

São três categorias de dificuldade. Além da já citada, ainda existem a Yellow e a Red. Simbolizam as dificuldades Fácil, Médio e Difícil, pelo que pude perceber. As pistas mudam, ficam mais complexas conforme a categoria, embora sejam as mesmas seis inspiradas nas fases de Sonic 1.

Achei os gráficos até competentes, pra um jogo de Game Gear. Como não possuo o cartucho, acabei jogando diretamente no Raspberry Pi, em uma TV um bocado maior que a telinha do portátil da SEGA. Mesmo assim, curti a parte gráfica do jogo, que é bem simples mas competente.

Na segunda vez ainda joguei de fone, pra prestar atenção na trilha sonora. Ela não se destaca muito, pelo menos não me cativou. Talvez fosse o conjunto da obra que atrapalhasse.

O compositor chefe por trás da trilha é Masayuki Nagao, que participou de uma porção de trilhas de jogos da SEGA para os três consoles de 8 e 16 bits da empresa, inclusive Sonic Chaos. Isso talvez explique porque a música de invencibilidade possui claramente as melodias de You Can Do Anything. Uma versão um bocado acelerada dela, é verdade.

Pra um primeiro jogo de corrida da franquia, primeiro exclusivo do Game Gear e somado à primeira oportunidade de controlarmos Amy e Robotnik, até que é uma experiência interessante. Porém, é só pra conhecer que eu o recomendo, já que o jogo é bem mediano. Está mesmo longe de ser uma obra prima.

Como o jogo foi lançado exclusivamente no Japão e, obviamente, o manual está todo em japonês, eu não faço a menor ideia se existe um plot para o game. Imagino que, pelo fato do modo principal ser Chaos GP, as corridas possam ter alguma relação com premiações em Chaos Emeralds. Ou pode ser que eu esteja viajando forte na maionese do chilli dog aqui. Provavelmente.

Infelizmente, não tenho nenhuma história nostálgica para contar de Sonic Drift. Tenho uma vaga lembrança de ter visto que ele existia em alguma revista da época, mas não consigo me lembrar direito como foi isso. No começo dos anos 2000 eu lembro, também vagamente, de ter experimentado o jogo em emuladores. Pelo visto não foi tão marcante, nem pro bem e nem pro mal, senão me lembraria melhor.

E é só isso mesmo. Não há muito o que falar de um spin off de corrida com carros da franquia Sonic the Hedgehog. Ainda assim, espero que tenham gostado do post. Próximo episódio da Maratona promete ser mais interessante, já que falará de um jogo que tem um cartucho com encaixe para outros jogos. A não ser que a fita seja pirata.

Valeu, meus caros! Abraços e até a próxima!

Anúncios

Sobre Gamer Caduco

Menino novo, com mais de 30 anos de idade, fanático por games de todas as gerações.
Esse post foi publicado em Game Gear, Jogos, Maratona Sonic, Portátil, Sega, Sonic e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

17 respostas para Maratona Sonic: Sonic Drift (Game Gear)

  1. É um jogo que literalmente “corre por fora”. Acho que pouca gente sabe dele. Essa coisa de ficar só no Japão eu entendo mas com uma franquia do Sonic isso não deveria acontecer. Quer dizer, e o resto da base instalada de fans que nunca souberam disso na época? Enfim. Eu entendo sua estranheza com o gameplay. Aliás em geral eu não gosto de corrida nos 8bit, os 16bit é que de fato entregaram uma performance adequada para jogos do gênero. O lance das argolas e os especiais eu gostei, e se de fato ele não tenta ser um Mario Kart é melhor ainda, imagine tentar fazer um decalque de algo que exige muito da “estrutura” de um console mais forte, acho, que não ficaria bom. Abração, Cadu.

    • Gamer Caduco disse:

      Gostei do “corre por fora”! huahuahuahuauhahua
      Concordo com o lance das corridas em 8 bits, normalmente não são tão divertidas quanto as da geração seguinte. Eu até tentei lembrar de cabeça os jogos que eu realmente gosto, vamos ver: Hang On, OutRun (embora 16 bits seja infinitamente melhor), Battle OutRun (jogo do capiroto de difícil) e World Grand Prix. Tudo Master System. Nenhum deles é realmente relevante, embora o Battle OutRun e o WGP tenham mais qualidade que qualquer outro jogo da geração. Enduro e Pole Position, se valerem, também me agradam. Mas talvez eu prefira o que apareceu na quarta e talvez na quinta geração, depois perdeu a graça.
      Sobre o Drift não ter saído no Ocidente, xis. Eu realmente não pesquisei a respeito, não sei pq limitaram praquele mercado. Talvez pelo fato do Game Boy ter dominado mercado de portáteis por esse “lado” do planeta, vai saber. Mas não tem crise, não perdemos nada de mais… kkkkk.
      Valeu Ulisses!

      • Eu joguei muito mais Nintendo, olhando o lado do Master a coisa melhora para jogos de corrida. Mesmo assim eu sou tão “marcado” pelo efeito de jogos como Top Gear, que eu só sinto estar jogando corrida em coisas acima de 8bit. Inclusive o PS2 e PS1 possuem jogos maravilhosos também, principalmente os de F-1. É engraçado que quando eu jogo Enduro ou Pole Position (Atari e/ou NES), eu adoro mas sinto estar jogando um tipo “arcade minigame”, eu não sei explicar, são excelentes, são clássicos, eu joguei bastante mas não “sinto” esses jogos como jogos de corrida. Mas acho que você tem razão. Desta vez o Japão nos livrou de um jogo mediano.

        • Gamer Caduco disse:

          Pessoal que jogou Top Gear tem mesmo uma paixão enorme por jogos de corrida em 16 Bits.
          Não curto muito os jogos de corrida de PS2, mas os de PS1 eu adorava. Bacana pra mim é jogo de corrida que vc pode fazer no guard-rail, esses mais realistas eu até topo jogar vez ou outra, mas falta diversão.
          Acho que nem precisa explicar, eu meio que entendo o que vc quer dizer. De fato não dá pra “sentir o vento na cara” nos jogos de Atari, a pegada ali é diferentona mesmo. Se bem que no Atari não dá pra sentir nada de nada, só abstrair mesmo! hahaha! Que fique claro que eu adoro o console e seus jogos.
          E sim, felizmente nos livr… quer dizer, vcs se livraram! Eu tive que jogar essa tralha aí e ainda vou algum dia querer comprar o cartucho pra colocar na coleção! Ônus de ser fã [um pouco mais consciente que a média] de Sonic… rs
          Valeu Ulisses!

          • Isso é verdade, Cadu. Realismo e diversão são coisas bem diferentes. As vezes juntas, as vezes nem passam perto uma da outra. Acho que existem dois conceitos que ferram um pouco a nossa interpretação de um bom jogo. Gráfico e tempo. A forma como entendemos eles e os relacionamos com os jogos é sempre confusa.
            Abração, Cadu.

  2. Felipe Silva disse:

    O Interessante deste jogo é que ele tem uma jogabilidade semelhante ao do Power Drift para o fliperama (provavelmente o nome tenha vindo até disso). Um dia ainda pretendo jogar o Sonic Drift com calma e aprender a joga-lo, nunca consegui me acostumar com a jogabilidade dele, assim como o do Power Drift que é difícil também.

    • Power Drift do PCE é muito bom, acho melhor que arcade. Existe semelhança mesmo.

    • Gamer Caduco disse:

      Acredita que eu nunca joguei Power Drift? Eu sei que jogo é, mas nunca experimentei. Nunca fui muito de arcades. Mas muito interessante vc ter citado, talvez seja uma inspiração mesmo. Ainda com o complemento do Ulisses, aumenta a desconfiança mesmo.
      Cara, se vc tirar uma meia hora por dia pra tentar, vc aprende o Sonic Drift numa boa em alguns dias. Eu acho que fiz isso em 3 ou 4, já estava dominando corridas e jogando bocejando na categoria mais fácil. A limitação dele ajuda nesse quesito. Ou eu achei isso pelo menos, sei lá, e olha que não sou nenhum Senna em jogos de corrida… rs.
      Valeu Felipe!

  3. Hyper Emerson disse:

    Uma curiosidade sobre este jogo: o carro que o Tails usa nele e na continuação é baseado no esportivo Lotus Super Seven. No Sonic CD há um easter egg em que o Tails está posando com esse carro no fundo e todos achavam que era um teaser do Sonic Drift.

    Daí descobriram que era na verdade uma referência a primeira aparição do personagem num mangá, onde o Tails tinha um Super Seven e um par de óculos escuros maneiros. Mas qualé a do Tails gostar desse carro em particular? Recentemente o criador do Tails explicou que é porque o próprio Sonic era associado a um carro na Sega, o Lamborghini Countach. Isso apesar de um ou outro documento oficial da série na época ter dito que o Sonic não gosta de carros.

    A gente gosta de zoar o Sonic num carro, mas me deixa um tanto chateado descobrir como essas características obscuras acabaram esquecidas com o passar dos anos.

    Fonte: https://twitter.com/Tracker_TD/status/950076160389591041

    • Hyper Emerson disse:

      Por acaso descobriram recentemente mais uma imagem oficial do Tails com o Lotus Seven: https://twitter.com/Tracker_TD/status/981956835547762688

      • Gamer Caduco disse:

        Orra, que da hora! Eu não sabia de tudo isso!
        Não parei pra pesquisar curiosidades nem informações do jogo, seu comentário adicionou bastante aqui! Valeu por isso! 🙂
        Muito da hora o que fizeram. A associação do Sonic com carro na concepção é um fato até meio que conhecido, mas isso ter influenciado na escolha do carro do Tails é uma grande novidade pra mim.
        Eu nem ligo o Sonic num carro, sempre gostei de pensar que ele faz isso pra dar chances pros pobres coitados que disputam com ele (embora o Robotnik seja mais rápido, outro fato que todo mundo sabe desde Sonic 2)… kkkkk
        Valeu Emerson!

  4. Doc Cocamonga disse:

    O Game Gear teve muito caça-níquel do Sonic, desde o principio a série foi sacaneada por tudo que era ideia mequetrefe. Sonic Drift peca em muitas coisas: quantidade baixa de pistas e personagens, uma ideia sem noção de porem personagens extremamente rápidos pilotando automóveis e pra piorar um controle ruim. Ainda sim diverte jogar por uns breves momentos.

    • Gamer Caduco disse:

      Com certeza o GG teve, eu já separei pra jogar toda essa tralha aí que lançaram tanto do Sonic quanto do Tails. Provavelmente vou passar um nervoso jogando eles (principalmente com o Labyrinth, odeio esse jogo com todas as minhas forças).
      Acho que o Drift não peca só nisso, mas nas limitações também. Não sei se foi feito às pressas, se faltou recurso pra deixar melhor ou algo assim, mas até o Master System (que teoricamente tem a mesma potência do GG ou talvez até inferior) tem jogos melhores, mecanicamente falando. World Grand Prix não me deixa mentir sozinho! hahahaha
      Valeu Doc!

  5. Mas que diabo de jogo é esse? Nunca tinha ouvido falar em um jogo do Sonic de corrida!! Mas o Sonic já não corre? Eita!!! Hahahaha! Que pérola esse jogo hahahaha! Até mais que o do Sonic de luta que joguei no fliper em um shopping uma vez!
    Logo quando vi esse jogo eu pensei que você iria comentar que ele seguiu a tendência de Mario Kart na época jogos desse estilo!!!
    Mas de qualquer forma foi legal conhecer esse jogo do Sonic e abriu minha curiosidade se você vai escrever sobre o Sonic de luta >.<
    Grande Abraço Cadu. No aguardo do próximo jogo da Maratona!
    Ps. Eu joguei MUITOOOO SONIC R no Saturno na época! Eu tinha até as músicas em mp3.

    • Gamer Caduco disse:

      Pô Ivo, como nunca ouviu falar de jogo de corrida do Sonic? E o R? E o Todas Estrelas Correndo? E o Todas Estrelas Transformistas Correndo? Pô! huahuahuahuauhauha
      Tá, palhaçadas a parte, o Drift é pouco conhecido mesmo. Num passado não muito distante (um pouco talvez, 18 anos! rs) eu tinha experimentado, mas foi a primeira vez que o joguei um pouco mais a sério. Descobri com aquelas listas de emuladores e ROMs em sites, quando a banda larga começou a se popularizar.
      O Sonic the Fighters tá na minha lista também, logo menos eu falo dele por aqui, da primeira vez que vi e etc. Eu tenho ele no PS3, peguei por tipo 1 dolar numa promoção. Foi épico! haha
      Sabia que eu nunca joguei o R? Vou deixar pra quando chegar a vez dele na Maratona. Só não faço ideia como vou emular o Saturn. Aceito o console desbloqueado de presente! huahuahua
      Pior que eu conheço as músicas! rs
      Valeu Ivo!

      • Nisso você pode ficar tranquilo! Sonic R roda tranquilo em qualquer emulado tranqueira de Saturn! É um dos poucos jogos que rodam de boa! E tem para PC também, nos site Jack Sparrow vc acha fácil =) Não sabia que vc tinha jogado Sonic Fighters. Acredita que tinha o Arcade dele lá em Santos e ficou uns 10 anos lá sozinho em um nadar do shopping! Ninguém jogou aquilo em todos os anos que ia naquela shopping! Acho que fui o único que jogou hahahahaha!

Deixe seu comentário sobre este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s