Desafio Mega Man – Parte 3

Olá meus caros, todos bem?

Chegou a hora de finalizar a parte escrita das minhas aventuras no primeiro jogo do Blue Bomber, hora de fechar mais um capítulo do Desafio Mega Man!

Vamos nessa? Sem mais delongas, vamos sim!

Fortaleza do Dr. Wily 2

Bem, se eu finalmente consegui derrotar o Yellow Devil, então esta seria a noite que eu terminaria Mega Man. O que poderia ser mais difícil do que o terrível boss? Não sei, eu sei que não quero dar Continue e voltar pra primeira Fortaleza nem a ferrando! Regra da minha cabeça, já que a tela de password nos faz voltar pra primeira fase do Dr. Wily, não importando até onde chegamos na reta final do jogo.

É importante relembrar os leitores que esta foi a primeira vez em que cheguei tão longe no título do Nintendinho. No Powered Up eu já havia até passado (no Easy e no Normal), mas mesmo assim de nada adianta se eu acabei esquecendo tudo. Sendo assim, todo cuidado é pouco.

Mal começo a fase e o que acontece? Morri caindo no primeiro buraco! Já vi que a noite vai ser mais longa do que eu imaginava!

Segunda vida e o que acontece? Morri caindo no primeiro buraco! Game Over e muitos palavrões esbravejados! Quem assistiu os vídeos da jogatina deve ter rachado o bico da minha cara.

Essa patetada dupla foi o bastante pra eu passar a tomar mais cuidado e passar a primeira parte da fase quase que rastejando. Realmente tava ligado no que tava acontecendo. Não queria desistir e recomeçar as Fortalezas. De jeito nenhum!

Passo pela porta e dou de cara com o Cut Man. Ué, já é a hora das revanches? E eu não escolho a ordem? Que raios tá acontecendo?

Pois é, pra quem tá acostumado com o Mega Man II em diante, aqui a coisa funciona um pouco diferente. Mas mal sabia eu que era ainda pior do que eu tava imaginando.

Passei pelo Cut Man, passei pela parte seguinte e logo dei de cara com o Robot Master mais cretino do jogo: Elec Man. Claro que morri, ainda mais porque o espertão aqui tentou só com a Buster. Lembram o quanto apanhei do Elec Man na primeira parte do Desafio? Pois é, até parece que ia conseguir agora passar ele numa boa.

O castigo veio! Como se já não bastasse ter morrido, vi que o jogo voltou pro começo da fase. Sim, pro começo da fase! De novo teria que passar os buracos, o Cut Man, a parte seguinte e o Elec Man. Sério mesmo? Aí não tem condições, logo pensei que o ideal era usar armas especiais nas revanches e que se dane tudo.

Nem assim eu passei pelo robô eletrizado, ele me derrotou antes que eu descobrisse qual arma deveria usar. Na tentativa seguinte descobri, dei três tiros nele e ele foi derrotado até que fácil. Foi totalmente na força bruta, sem estratégia nenhuma.

Só que de nada adiantou, já que na sequência caí na armadilha clássica das bombas que saem de buracos e tomei Game Over. Que maravilha!

Na tentativa seguinte abusei da arma do Elec Man durante o estágio. Eu já não estava mais ligando. Julguem se acharem que devem. Acabei morrendo antes de acabar a fase, estava bufando já quando percebi que tinha passado por um checkpoint! Comemorei um bocado, quase como se tivesse derrotado o Yellow Devil. Tá bom, vai. Exagerei, não comemorei tudo isso não, mas senti um baita alívio.

Passei a parte toda, peguei a vida no meio do caminho sem dó e continuei em frente, até chegar no chefe. Um clone do Mega Man? No Powered Up eu cheguei a passar por isso, mas de verdade não me recordo. Tenho a impressão de que era diferente, mas posso estar enganado. Enfim, pensei que arma poderia me ajudar nessa situação, e antes que eu concluísse o pensamento, o filho da mãe já estava atirando em mim com a arma do Elec Man.

O que foi que eu fiz? Revidei na mesma moeda! Enchi ele de tiros, não deixei ele nem respirar entre um tiro e outro. Não que robôs respirem. Importante é que de primeira eu derrotei esse impostor de uma figa!

Fortaleza do Dr. Wily 3

Logo notei que a fase em si é bem fácil, embora seja meio chatinha.

Sem pensar duas vezes, passei toda parte inicial da fase correndo até chegar na parte da água. Conforme os pinguins iam aparecendo, eu ia atirando neles freneticamente.

A hora que mudou pros mísseis eu demorei um pouco pra reorganizar o cérebro e tomei dano de alguns deles enquanto eles explodiam. Aí passei a desviar sem tentar destruir nada, parecia uma ideia melhor.

Cheguei no chefe rapidão, a máquina envolvida por uma bolha. Sei lá como chamar esse troço. Vi blocos que podem ser atirados com a arma do Guts Man e não pensei meia vez, selecionei a arma e comecei a atirar no chefe, até acabarem os blocos.

O resto da batalha foi total força bruta com a Buster. Não tava ligando muito pros danos sofridos, continuei atirando pra ver quem caía primeiro. Ele caiu. Eu quase morri, mas ele caiu antes. Passei de primeira, com pouca energia, mas de primeira.

Foi bonito? Não! Tô ligando pra isso? Não também. Vamos em frente! Queria terminar o jogo a qualquer custo!

Fortaleza do Dr. Wily 4

Nota inicial: quem assistiu os vídeos vai perceber que eu comecei a gravar esta fase de um Continue. Acontece que a besta quadrada aqui esqueceu completamente de colocar pra gravar a primeira tentativa. Tudo bem, vocês não precisavam ver que eu morri rapidinho, só sentiriam mais vergonha alheia. Confesso que não lembro bem como foi, mas foi patético quase com certeza.

Sei que essa falha foi o bastante pra aprender a passar pelos robôs que atiram em cinco direções (como se fosse o formato do cabelo do Cebolinha) usando a arma do Elec Man. Acelera o processo. O começo da fase não tem muito o que dizer, é fácil.

Em seguida vem a parte que me fez lembrar onde foi que tomei o primeiro Game Over. A plataforma móvel maldita com espinhos. Eu perdi muitas vidas nessa parte. Muitas. Muitas mesmo. Não tô exagerando, foram muitas muitas muitas mesmo! Se não tivesse Continue infinito, eu tava lascado!

Por três vezes seguidas eu perdi duas vidas, fiquei irritado e me suicidei na terceira, tomando Game Over.

Eventualmente consegui passar, mas queria saber o que era aquele símbolo diferente que tinha pra pegar na fase. Aí a plataforma entrou no buraquinho e eu morri. Quase joguei o controle pela janela.

Aí eu lembrei que vi em algum post do Retroplayers que falaram sobre o tal símbolo. Sim, estou falando do Yashichi, símbolo que a Capcom coloca em alguns jogos. O review em questão com a explicação era o do jogo The King of Dragons de SNES.

Dei uma pesquisada e vi que em Mega Man o Yashichi serve para encher a vida e todas as armas. Nada mal. Mas não precisava dele naquele momento.

Tomei outro Game Over e por alguma razão decidi não usar mais a arma do Elec Man pra matar os robôs “Cebolinha”, mas sim a arma do Cut Man. Por alguma razão decidi que iria guardar carga da arma elétrica.

Decidi que usaria a Magnet Beam na plataforma maldita, algo que não funcionou na primeira tentativa (por burrice minha), mas passou a funcionar a partir da segunda. Aí ficou mais fácil pegar o Yashichi e voltar sem morrer.

Na sequência mais revanches. Peguei a arma do Fire Man e trucidei o Bomb Man. Peguei a arma do Ice Man e trucidei o Fire Man. Peguei a arma do Elec Man, trucidei o Ice Man e… morri em um dos tiros que ele tinha dado antes de entrar no teleporte. Gelos Raios!

Na tentativa seguinte eu passei os três, tomei cuidados, mas passei com metade da energia só. Depois de muitas trapalhadas eu acabei morrendo no Guts Man. Errei quase todas as bombas que joguei nele.

Mais uma tentativa e passei todo mundo, inclusive o Guts Man. Dei a sorte dele ficar tentando pular só no canto contrário da tela, aí fica mais fácil de acertar as bombas.

Cheguei no último chefe, finalmente! Com uns 25% de energia e nenhuma vida extra. Adivinhem só? Morri rapidinho, antes mesmo da segunda forma dele.

Outro Game Over. Mas pelo menos eu tinha em mente já que a arma do Fire Man era quem machucava mais ele. Peguei dica, confesso!

E então eu finalmente chegaria na tentativa final, o momento em que eu de uma vez por todas venceria um dos maiores algozes da minha carreira gamística patética.

Consegui passar tudo mais uma vez, mas deixei metade da energia. Aí é claro que eu morri no último chefe, apesar que desta vez eu vi a segunda forma.

Felizmente o checkpoint é na véspera da batalha contra ele. Ainda bem que os programadores e/ou designers sabiam que era muita sacanagem ter que trilhar tudo isso e ainda ter que derrotar o Dr. Wily duas vezes.

Na segunda vida, com energia cheia, ficou mais fácil. Consegui derrotar o velho cientista maluco e curtir o final do primeiro Mega Man pela primeira vez na vida. Finalmente terminei um jogo que até meados de 2012 parecia impossível, finalmente eu posso dizer que estou em paz com um tabu superado, um algoz vencido!

Naquela mesma noite, pouco depois de ficar bastante contente com a conquista, outra notícia me deixou ainda mais feliz: finalmente Sonic Mania estava disponível para download para quem tinha feito a pré compra. Eu tinha feito naquela mesma manhã!

Nunca vou esquecer a madrugada em que tudo isso aconteceu, foi bem marcante! Foi a noite gamística perfeita! Um dos maiores desafios superados e o jogo mais aguardado lançado. Que mais eu poderia querer?

Sobre o restante do Desafio? Só posso dizer que já passei pelo sexto episódio também. Em breve começo a descrever a experiência, intercalando com outros posts.

Sendo assim, mais uma vez agradeço a todos pela leitura de mais um texto!

Grande abraço e até a próxima!

Anúncios

Sobre Gamer Caduco

Menino novo, com mais de 30 anos de idade, fanático por games de todas as gerações.
Esse post foi publicado em Algozes Gamísticos, Desafio Mega Man, Desafios, Jogos, Mega Man (1), NES e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Desafio Mega Man – Parte 3

  1. Bruno C. Castro Alves disse:

    Que saga épica!!! Para zerar Mega Man tem que ter muita paciência e determinação (já tentei diversas vezes, mas sempre desisti). E que coincidência ter terminado no dia de Sonic Mania! Engraçado como alguns jogos nos fazem guardar a lembrança do dia que os terminamos (lembro de vários, como The Witcher 3 e suas duas expansões, Life is Strange, Mass Effect 3, The Banner Saga, Sonic Mania, Chrono Trigger…).

  2. aki é rock disse:

    Joguei a versão japonesa rockman que saiu para o psone 1 ao 6 me lembro de ter curtido muito pois não tinha jogado mas não consegui zerar pois empaquei no Yellown Devil. Depois de um bom tempo baixei emulador de psp e joguei a versão Megaman Powered Up esse sim eu consegui zerar bem mais fácil. No decorrer da jogatina fui zerando também com os robot master para ver se ia mudar os finais com cada um.

  3. smariobr disse:

    Cara…admiro que joga e zera Megaman 1 na raça. É muito roubo. Um dia nessa vida eu volto a jogar , já que na primeira vez joguei foi emulado no Wii e usei save states. Mas valeu pra conhecer o clássico.
    Mas o que me amarrei mesmo foram as montagens de foto que vc fez, com umas lado a lado. Embora vc tenha usado imagens de um mesmo local ou chefe, isso me lembrou umas montagens na Ação Games ou Videogame onde várias fotos de toda uma fase eram colocadas em sequência , mostrando a fase como um todo. Lembro de ter visto isso em algum detonado de Battletoads de Nes. Pesquisei aqui e acho que era da fase 11 Clinger-Winger, que era tipo um labirinto. Isso foi nostalgicamente sensacional!!!!
    Abração Cadu!

Deixe seu comentário sobre este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s