Maratona Sonic: Mario & Sonic at the Olympic Games (Wii)

Olá caros leitores, como estão?

Mais um episódio da seção Maratona Sonic no ar!

Aliás, se tem um jogo que combina com as duas palavras que formam o nome da seção é justamente o descrito neste post.

Chegou a hora de falar sobre aquele jogo que misturou personagens de duas das maiores franquias dos videogames de todos os tempos para disputarem medalhas e troféus nos Jogos Olímpicos. Mario & Sonic at the Olympic Games chegando com tudo aqui no Gamer Caduco.

01-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Title-Screen

Quem viveu a era dos 16 Bits e consequentemente a tal Guerra dos Consoles com certeza deve ter se espantado alguns anos mais tarde quando Sonic surgiu em consoles da Nintendo, tanto no Game Cube com Sonic Adventure 2: Battle quanto Sonic Advance de Game Boy Advance, que além de tudo ainda era exclusivo do portátil da Big N.

Muitas destas pessoas algum tempo depois começaram a sonhar com a possibilidade de um jogo que misturasse as duas franquias. Eu mesmo cheguei a imaginar isso algumas vezes. E sei que não estou sozinho pois lembro muito bem que na época em que Internet estava se popularizando surgiram até animações em Flash misturando os dois mundos. Tinha uma inclusive que não só fazia isso como tinha uma história que era totalmente inspirada por Dragon Ball Z com porradaria e tudo mais. Alguém mais se lembra?

Bem, alguns anos se passaram e finalmente surgiria um jogo que colocava lado a lado o encanador bigodudo e o ouriço azul. Além de todos os amigos, rivais e vilões das duas franquias.

Mario & Sonic at the Olympic Games foi lançado em Novembro de 2007 para o Wii, videogame da Nintendo que estava em alta muito por conta dos sensores de movimento dos controles e o aproveitamento disso para desenvolvimento de vários jogos para todos os públicos. Este jogo inclusive abusa bastante destes sensores de movimento, o que faz total sentido para um jogo com temática esportiva. Ele vem para comemorar as Olimpíadas de 2008, ocorridas em Pequim.

02-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Game-Menu

É importante ressaltar que, embora exista uma versão deste jogo para o Nintendo DS, neste texto estou falando apenas da lançada para o Wii. A do portátil saiu meses depois, inclusive outros jogos foram lançados entre estas duas versões. Ou seja, a versão do DS não vem imediatamente depois deste post aqui na Maratona Sonic, vou precisar pedir para que segurem um pouco a ansiedade que no futuro eu falo sobre ela.

Sabem quem desenvolveu o jogo? Nintendo? Negativo! Pasmem, foi a SEGA. Para ser ainda mais específico, foi a divisão conhecida como SEGA Sports R&D, um studio que surgiu no nascimento do Saturn sob o nome de AM6 (talvez a era de maior destaque da divisão), mudou para Smilebit no fim dos anos 90 e somente depois passou a ter este nome, quando passou a cuidar de jogos de esportes da empresa. Em especial as sub-séries que misturam as franquias Mario e Sonic nos Jogos Olímpicos e nos Jogos de Inverno.

Muitas pessoas torceram o nariz quando souberam da existência deste jogo. Pelo que eu me lembro a principal reclamação é que ele não era o que as pessoas esperavam, pois elas queriam mesmo era um jogo de plataforma.

Claro que eu também esperava isso, mas vamos ser menos passionais aqui e pensar um pouco em algumas questões de design de jogo. Por exemplo, como seria este jogo de plataforma que misturaria as duas franquias? Seria num mundo mais Mario ou mais Sonic? Ou nenhum dos dois? Os Power Ups do Mario afetariam o Sonic como? O que aconteceria quando o Sonic passasse girando por uma tartaruguinha? Ela não vai explodir e sair um animalzinho bonitinho de dentro, podem ter certeza.

03-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_100m

Não adianta, toda vez que eu levanto estas e outras questões pra quem está no ápice da paixão reclamando do jogo ser de Olimpíadas e não um de plataforma eu não recebo uma resposta plausível. Normalmente são respostas cheias de furos ou com muitos achismos, a maioria apoiado pelo gosto pessoal. Nunca sai uma resposta sólida, plausível e convincente.

Afirmo sem medo qual é a explicação para isso: nem mesmo os profissionais da indústria sabem estas respostas, não é nada trivial pensar no design de um jogo que misturaria duas franquias tão pesadas. Se fosse podem ter certeza que este jogo já teria sido inventado. Ou vocês acham que as duas empresas não querem ainda mais dinheiro vendendo um jogo desses? Não vai ser um bando de jogadores que vai chegar numa solução, ainda mais em conversas que normalmente são regadas à refrigerantes ou cervejas. Caraca, me deu saudades de fazer churrasco agora.

Outra questão que muitos reclamam é a respeito de alguns detalhes que, pelo menos na interpretação destas pessoas, não fazem sentido. Vamos pegar como exemplos o Mario vencendo o Sonic numa corrida; ou mesmo o próprio Sonic vencendo uma prova de natação (mesmo de colete salva vidas). Coisas que parecem não fazer sentido mesmo, certo? Mas será que não fazem mesmo? Por exemplo, quem que garante que o Mario é menos veloz que o ouriço? A Nintendo? A SEGA? A Confederação de Personagens de Videogame? Isso nem existe! Enfim, mais uma vez as pessoas estão questionando lógica de videogames de alguma forma. Eu não me excluo desse bolo, eu também já falei essas coisas. Só que fazer isso é que não faz o menor sentido. Fora que todo mundo sabe que o personagem mais rápido dos games é o Dr. Robotnik.

robotnik-faster-than-sonic

Bom, tirando as frescuras de lado, aqui entra a questão mais importante de todas: o jogo é divertido à beça! Então não importa se não é aquele jogo que uma parcela de jogadores (eu incluso) esperava ou se um ou mais detalhes fazem sentido na cabeça de quem acha que sabe tudo sobre os personagens. O importante mesmo é a diversão que o título proporciona e como ele faz tudo de forma bastante competente.

Até a chegada da vez deste jogo na Maratona eu não tinha tentado jogar ele tão a sério. A maioria das vezes estava em galera, a maioria das vezes na casa de algum amigo (eu mesmo demorei uns anos para ter um Wii em casa). Em algumas delas nem todos os Eventos estavam habilitados. E ninguém pensou em me mostrar os extras que o jogo possui, como os modos Mission e Gallery. Ou seja, levar o game um pouco mais a sério em pleno 2021 me fez conhecer bastante coisa sobre ele.

Jogar em galera foi divertidíssimo, especialmente na época. Eu ainda tinha uma certa juventude, apesar de eu dizer o contrário. Só achava que já estava velho. Comparando aos dias de hoje, quanta diferença. Enfim, controles de movimento eram o máximo naqueles tempos, fora que aumentava muito a competitividade entre as pessoas. Além disso, nesta época eu ainda tinha amigos, daí dava pra jogar em galera, né? Depois fiquei velho de verdade e aí a vida se encarrega de afastar todo mundo por inúmeros motivos diferentes (sons do violino mais triste do mundo para acompanhar este trecho do texto).

Diga-se de passagem, a primeira vez que eu joguei este jogo na vida eu escolhi o Dr. Eggman para participar de uma corrida de 100 metros. Fiquei em último. Baita incompetência da minha parte perder com o personagem mais veloz dos games, mas faz parte. Jogamos em quatro pessoas e foi muito divertido, até fui revisitar algumas fotos do dia para relembrar.

04-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Tiro-Esportivo

Foi um dos jogos que me incentivaram a ter um Wii, por mais que no fim das contas eu tenha jogado ele pouco, como comentei acima. Desta vez pude experimentar o game no Wii U, com Save novinho em folha, conexão via HDMI e sabe-se lá que mais frescurites dos tempos modernos.

Em tempos atuais jogando sozinho eu percebi que esta forma também é divertida de jogar. Claro que multiplayer local em galera é melhor, sempre é, até quando o multiplayer é o famoso “perdeu, então passa o controle”. Ainda assim, pegar para jogar os Circuits e desbloquear novos Eventos é bem gostoso. Tentar as Missões e mesmo fazer os mini games do modo Gallery também geram um bom grau de desafio e diversão.

Muito da diversão é por conta dos controles, que diga-se passagem funcionam muito bem na maioria do tempo, diferentemente do que acontece com um certo outro jogo da série também lançado no Wii. Finalmente a SEGA teria aprendido a dominar o Wiimote e o Nunchuk. Na verdade acredito que tenha sido a parceria com a Nintendo que tenha dado este conhecimento para a empresa, já que a Big N possui um esmero gigantesco com suas propriedades intelectuais e não deixaria que elas fossem lançados com problemas técnicos ou de design (mais uma vez, né Phillips CD-I?). Goste você ou não da empresa, é fato que nenhuma outra desenvolvedora de jogos possui tanto esmero com seus produtos como a Nintendo.

Os controles são muito intuitivos, nota-se que muitos Eventos tentam simular de alguma forma o movimento que o personagem está executando na tela, como a alternância entre controles Wiimote e Nunchuk como se fossem as pernas correndo. Tem uma prova ou outra que pode causar algum tipo de confusão, especialmente quando o assunto é o momento certo de executar determinado movimento. Acho que os casos mais claros são os de Salto quanto Salto Triplo. É bem difícil entender quando é o momento certo de elevar o controle para realizar o salto (ou cada um dos saltos, no caso do triplo). Só que depois de algumas tentativas que a gente entende como funciona, aí fica mais competitivo de tentar vencer os oponentes e quebrar recordes.

05-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Event-Explain

Cada Evento apresenta um menu explicando como deve ser jogado, se necessita do Nunchuk e até algumas dicas. Eles são suficientes pra deixar tudo bastante claro e isso é um ponto muito positivo do jogo. É bastante útil para aprender uma prova nova ou relembrar alguma que não joga há mais tempo.

Algumas provas são bem cansativas, pois exige muitos movimentos dos controles (como as de corrida). Porém nem todas são aeróbicas e os designers do jogo capturaram isso muito bem, tornando estas provas mais um teste de precisão do que de resistência. Dá para pegar como exemplo Arco e Flecha, ou mesmo Tiro Esportivo ou então os Saltos Acrobáticos. É bom dizer que todas elas divertem, mesmo as aeróbicas que são cansativas. Mesmo para velhos pançudos com dores na bacia lombar, que é o meu caso.

Ah, por falar nisso, o jogo percebe quando o jogador se esforça bastante dependendo dos Eventos escolhidos e sugere que seja feita uma pausa nas atividades. Não chega a bloquear o jogo nem nada, mas o aviso é até um pouco persistente, não sai logo no primeiro botão apertado. Demora um pouco para aceitar um input para ser retirado da tela. Claro que eles se preocupam com a saúde do jogador, principalmente porque qualquer coisa que aconteça poderia gerar um problema gigantesco para as empresas.

Pesquisando após um longo período de jogatina eu descobri que o jogo é sim “terminável”. Para ver os créditos basta concluir o último dos Circuits em primeiro lugar e será mostrada uma sequência de animações contando um final para o jogador. Algo simples, uma cerimônia de encerramento mostrando todos os personagens, o troféu sendo entregue, e mais uma tela de créditos com imagens do personagem vencedor como se fossem fotografias tiradas durante o Big Bang Circuit.

06-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Credits

Quando soube disso eu acabei largando o modo Mission que estava me irritando profundamente. Neste modo o jogador precisa vencer seis desafios com cada personagem, cada desafio relacionado a um Evento específico.

Nem sempre o objetivo é vencer o Evento em questão. Algumas missões são bem sacanas, como chegar em segundo ou terceiro, ou fazer um tempo baixo, ou qualquer outro desafio que não é lá tão divertido de se fazer. Imaginem chegar em uma posição intermediária numa prova onde chega todo mundo embolado. É quase impossível, você vai falhar várias vezes até conseguir ter a sorte de atingir o objetivo. Sim, sorte, eu não vejo só competência aí. Às vezes nem tem. Este é o único ponto do jogo que me incomodou, não a toa eu larguei este modo sem nenhuma cerimônia.

Nesse meio tempo deu para jogar os mini games do modo Gallery e desbloquear tudo. Uma pena só que eu descobri tardiamente que as músicas que a gente desbloqueia ao completar cada uma das galerias podem ser usadas para jogarmos os demais mini games do modo. Achei que era só pra ficar ouvindo e por diversas vezes deixei lá tocando de propósito enquanto fazia anotações sobre o game.

Ao todo são cinco galerias e elas possuem curiosidades sobre a história das Olimpíadas. As reais mesmo, do nosso mundo. Cada galeria desbloqueia duas músicas, uma da série Mario e outra da série Sonic, dos mais variados jogos clássicos das duas franquias.

Eu falei bastante sobre Eventos, Circuitos e tudo mais, mas não falei deles especificamente. Vamos lá então.

Sobre os Events (as provas em si), são ao todo 24 e eles são separados em duas categorias: Olympic (20 Eventos) e Dream (4 Eventos).

07-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Events

Os Olympic são as provas olímpicas mesmo, as que existem no mundo real. Elas são subdivididas em várias subcategorias, as quais eu vou fazer tradução livre: Aquáticos (100m Nado Livre e Nado Livre com Revezamento 4x100m), Arquearia, Atléticos (100m, 400m, Revezamento 4x100m, 110m com Barreiras, Salto, Salto Triplo, Salto Ornamental, Salto com Vara, Arremesso de Martelo e Arremesso de Javelin), Esgrima, Ginástica (Trampolim, Salto sobre a Mesa), Remada, Tiro Esportivo e Tênis de Mesa.

Já os Dream são provas que são mais fantasiosas, que não fariam sentido no nosso mundo mas que funcionam muito bem nos mundos de Mario e Sonic, especialmente no do encanador. São eles o Dream Race (corrida a pé que é praticamente um Mario Kart), Dream Platform (salto de avião com acrobacias corporais que contam pontos), Dream Fencing (esgrima com movimentos especiais e barra de vida) e Dream Table Tennis (tênis de mesa com movimentos especiais e pontuação contabilizada pelo número de toques na bolinha).

Já os Circuits são divididos em três categorias: Beginners Class (circuitos: Mercury, Venus, Jupiter, Saturn e Moonlight); Advanced Class (circuitos: Stardust, Planet, Comet, Satellite e Sunlight); e a Masters Class (circuitos: Meteorite, Supernova, Cosmos, Galaxy, Universal e Big Bang). O desafio é crescente em relação a cada categoria, sendo a Masters uma que praticamente força o jogador a bater recordes Olímpico/Mundial para vencer os Eventos.

Na minha experiência deixei de ganhar dois dos Circuits da Master Class, ficando em segundo em ambos (suficiente para desbloquear o próximo Circuit). Todos os demais eu venci, alguns precisei de mais de uma tentativa. E se você achou isso ruim e exige que eu ganhe todos, recomendo que dê uma olhadinha neste post aqui.

08-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Circuits

Já que listei Circuitos e Eventos, por que não listar também os personagens? Eles são divididos em quatro categorias, conforme listado abaixo.

Power Type (personagens fortes): Knuckles, Bowser, Vector e Wario.
All-Around (personagens equilibrados): Mario, Amy Rose, Luigi e Blaze.
Speed Type (personagens velozes): Sonic, Daisy, Shadow e Yoshi.
Skill Type (personagens habilidosos): Peach, Tails, Waluigi e Dr. Eggman.

Outros personagens das séries Mario e Sonic também aparecem, como árbitros ou assistentes. Entre eles estão Toad, Lakitu, Shy Guy, Espio, Charmy, Cream, e Big. Sem falar na torcida onde aparecem Toads, os Koopa Troopas, Piantas e Dry Bones. Além de alguns inimigos clássicos que aparecem em alguns eventos, como Goombas, Boos, Bullet Bulls e Bob-ombs da série Mario e os Egg Pawns, Kikis e Flappers da série Sonic.

Ainda sobre a minha experiência, jogar cada um dos Circuitos com todas as interrupções imagináveis da face da Terra foi um desafio a parte. Ao mesmo tempo foi bom, pois pude deixar o jogo pausando entre um Evento e outro em alguns momentos e a maioria das vezes eu não consegui fazer mais que uma tentativa de vencer um Circuito, tendo algum tempo de desencanso físico e mental. Tenha filho bebê e você vai entender do que estou falando. Ou seja, só tenho a agradecer ele por eu não ter tido um troço por ficar insistindo demais em tentar ficar com a medalha de ouro várias vezes seguidas. Em outras palavras, do ponto de vista gamístico pode até ser considerado algo triste, mas do ponto de vista de saúde do velhinho aqui foi praticamente essencial.

09-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Characters

Foi engraçado depois de tantos anos ficar preocupado em encaixar o Wiimote no braço com a fitinha, para que o controle não saia voando e acerte o monitor ou qualquer outra coisa na casa. Lembrei de uma série de vídeos chamados Wiidiots, que eram de situações em que a jogatina não deu muito certo. Aposto que alguns deles devem ter ocorrido durante jogatinas de Mario & Sonic at the Olympic Games.

Outra coisa que gostaria de dizer é que quando estava idealizando a Maratona Sonic e separando os jogos em uma lista, eu tinha a pretensão de falar de todos os jogos de Olimpíadas em um post único. Desisti da ideia pela quantidade de diferenças entre eles, as evoluções e tudo mais. Inclusive as plataformas são diferentes. É provável que os próximos posts sejam mais resumidos que este, pois dá para pular um monte de introdução que já foi descrita aqui.

Voltando aos questionamentos que faço para as pessoas que reclamam que querem um jogo de plataforma das franquias, algo que sempre pensei também foi em relação a uma história que fosse forte o bastante para fazer a junção dos universos. Aí falando sobre este jogo de Olimpíadas eu até tentei procurar algum plot ou coisa do gênero, mas nem o manual do jogo se arrisca a contar alguma coisa. Honestamente esta decisão é um tanto quanto acertada, pois dependendo do que contassem talvez teria até estragado um pouco a experiência. Ou não, vai saber. Importante que não foram pretensiosos demais.

Isso me lembra que a abertura do jogo é legal pra caramba. Eu gosto muito dela. Não, ela não tenta contar nada, só coloca os personagens competindo entre eles e passa uma forte impressão sobre uma rivalidade enorme entre os dois protagonistas de cada uma das franquias: o encanador e o ouriço. Isso tudo sem deixar claro que no fim das contas vence a corrida (todo mundo sabe que foi o Dr. Robotnik). Vejo isso como algo muito bem sacado.

10-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Abertura

Por falar nos visuais, o jogo é bem bonito, os gráficos dele não deixam a desejar mesmo olhando para eles em pleno 2021, ou seja, catorze anos após o lançamento. Sempre deixo claro que eu detesto o termo “envelheceu mal”, acho uma baita desculpa esfarrapada de quem não consegue avaliar algo usando os “olhos da época”. Entretanto, se tem um jogo em que essa turma não pode usar o tal termo é justamente em Mario & Sonic at the Olympic Games. Em nenhum momento estranhei alguma coisa nas imagens ou achei que algo estivesse poligonal demais. Ou qualquer outra reclamação em relação às imagens apresentadas.

A trilha sonora é um espetáculo a parte. Embora sejam músicas muito mais pensadas para ficar em background enquanto os jogadores se divertem realizando os movimentos dos controles, algumas dessas músicas ficam na cabeça (de forma positiva), me peguei cantarolando algumas delas depois de desligar o console (principalmente do Dream Table Tennis). Talvez não sejam aquelas músicas que a gente coloca no fone de ouvido pra escutar durante o trabalho ou outras atividades como as dos jogos mais clássicos das séries, mas a trilha cumpre muito bem seu papel. É um dos pontos positivos na minha opinião.

Mesma coisa posso dizer dos efeitos sonoros, que dão feedbacks excelentes para o jogador em várias situações (acertos, erros, etc). Além das vozes dos personagens, que são aquelas vozes bem clássicas, com frases curtas que definem bem a personalidade de cada personagem e não tem grandes pretensões (diálogos super elaborados, essas coisas). Encaixa perfeitamente com a proposta do jogo.

Ou seja, toda a parte áudio/visual do game tem todo aquele esmero que a gente espera de um jogo da Nintendo. Mesmo que ele tenha sido desenvolvido pela SEGA, o projeto foi bem supervisionado pela empresa de Quioto. E eu insisto em dizer isso porque não importa o quanto as pessoas odeiam a Big N, especialmente aqui no Brasil. O cuidado e carinho que ela possui com seus produtos e o polimento que ela dá em cada jogo lançado é muito superior aos mesmos cuidados da esmagadora maioria das desenvolvedoras de jogos.

11-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Mission-Mode

Aliás, por falar no desenvolvimento, reza a lenda que tudo começou após uma conversa casual entre os criadores das duas franquias em meados de 2005 para tentar juntar elas em um jogo único. Só que eles não conseguiram chegar num consenso de como seria no fim das contas. Daí pensa comigo: se Yuji Naka e Shigeru Miyamoto que são quem são não conseguiram pensar em como juntar as franquias, por que nós mortais comuns conseguiríamos? E tem gente que ainda insiste em tentar.

Enfim, como a SEGA tinha adquirido a licença para desenvolver um jogo das Olimpíadas de Pequim e tinha em mãos a missão de atrair o interesse do público mais jovem para os próprios Jogos Olímpicos, então ela pensou que seria interessante colocar personagens que chamariam a atenção deste público. Sendo assim, relembrando a conversa e já pensando em colocar o ouriço e sua turma neste jogo, eles pediram permissão para a Nintendo para também incluir personagens da série Mario.

Curioso como tudo se encaixa, né? Licença para os Jogos Olímpicos, o fato de precisarem chamar a atenção do público jovem, a ideia de incluir mascotes que são mundialmente conhecidos e o mais bacana de tudo: colocar dois personagens fortíssimos da indústria que um dia foram rivais em plataformas e vendas para também serem rivais dentro do universo virtual. Revive com força o clima dos anos 90, isso é genial! E ainda tem gente que reclama da existência deste jogo (e consequentemente da sub-série). Definitivamente tem gente que nunca tá satisfeita mesmo ou não tem a capacidade de enxergar além das próprias crenças e gostos.

Só para complementar a supervisão que falei ali em cima: ela foi feita pelo próprio Miyamoto em pessoa. Isso explica toda a qualidade do game. Não falei logo de cara de propósito, quis guardar o “choque” para o final. O que me faz afirmar mais uma vez: goste você ou não do jogo, da ideia ou seja lá do que for, você não pode nunca afirmar que este jogo é ruim, pois a qualidade do produto final é inquestionável.

12-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Gallery

Tanto é que o jogo teve um bom sucesso comercial. Em algumas ocasiões ficou como o jogo mais vendido da semana no Reino Unido e nos Estados Unidos. O total de vendas rivalizou com grandes lançamentos da época para os consoles rivais, PS3 e X360. Mesmo como todo estigma de jogo social em uma plataforma que já era vista como “para jogadores casuais”. Erroneamente, ao meu ver, mas isso é outra discussão e eu prefiro não entrar no mérito.

Quanto à crítica, ele no fim das contas teve análises com resultados mistos. Enquanto alguns veículos insistiram em criticar negativamente o jogo, no evento chamado Games Convention ocorrido em Leipzig em 2007 ele foi eleito como o melhor jogo de Wii. Curioso e controverso, não?

Adivinhem só qual é uma das reclamações mais comuns. Acertou quem pensou que é o fato de não ser um jogo de plataforma. Pois é, eu continuo batendo neste tipo de análise porque para mim ela não faz o menor sentido. Numa analogia bem porca, é como você reclamar que uma moto não tem quatro rodas porque você queria mesmo era dirigir um carro. E descer a nota final da moto mesmo que ela seja ótima em todos os quesitos. Chega a ser ridículo isso vindo de mídias jornalísticas.

Teve quem inclusive disse que o problema maior de Mario & Sonic at the Olympic Games é que ele serve mais como uma ferramenta de marketing para popularizar os Jogos Olímpicos do que como jogo em si. Tem uma certa lógica, eu me vejo na obrigação de entender isso, mas não concordo que seja somente isso. Eles não teriam caprichado tanto no produto final. Porém, quem sou eu para criticar, né? Não sou profissional da mídia especializada. Não entendo nada de videogame.

Outros reclamaram dos controles. Alguns chamaram eles de desinteressantes e ocasionalmente frustrantes. Desinteressantes eu discordo, para mim foi uma forma de portar para controles com sensores de movimento todos aqueles jogos de esportes antigos em que a gente precisa pressionar os botões feito uns loucos. Já a parte de frustrante eu concordo, pois leva um tempo para aprendermos os macetes dos controles em alguns Eventos. Considerando que o pessoal que faz a análise costuma ter pouco tempo para jogar e não consegue masterizar os comandos mais confusos, dá para entender a falta de paciência. Então posso afirmar que concordo, mesmo que parcialmente. Ainda neste assunto, fico imaginando as crianças jogando e perdendo o interesse porque não aprenderam a executar os comandos do Salto ou Salto Triplo.

13-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Salto-Triplo

A variedade de eventos foi um dos pontos bem avaliados de forma geral, mesmo que alguns também tenham criticado que parte dos eventos são bem parecidos uns com os outros, algo que concordo. Embora isto não afete a avaliação de forma geral, é um ponto que deve ser destacado.

Os gráficos foram muito elogiados na maioria das análises, mas a parte musical no geral foi considerada como genérica e esquecível. Bom, eu já dei a minha opinião sobre os dois pontos, vocês sabem que eu concordo com a parte visual e discordo da sonora. Nada mais a acrescentar aqui.

As notas nos sites agregadores estão próximas dos 70%, o que passa a impressão de que estamos lidando com um bom jogo. Bom e somente bom. Como se fosse um aluno que passou de ano com a nota mínima aceitável. Vale ressaltar que tiveram veículos de imprensa que deram notas mais aproximadas da pontuação média, algo em torno de 50% a 60%.

Quem me conhece sabe que eu evito ao máximo dar notas para jogos. Não gosto desta prática, acredito que é algo muito raso para avaliar algo que mereça muito mais que um número e uma listinha de prós e contras. Ainda assim, se eu tivesse que fazer isto para este game, provavelmente sairia algo em torno das notas médias dos agregadores. Então em um panorama geral eu acabo concordando com a forma como ele foi avaliado considerando uma mistura entre todas as avaliações.

14-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Sonic-Swimming

Ou seja, Mario & Sonic at the Olympic Games é sim um bom jogo. É divertido, é bonito, tem quase tudo que um party game precisa. Está para um jogo muito mais social do que para aqueles feitos para os jogadores que buscam grandes desafios ou histórias mirabolantes. Ainda assim pode apresentar diversão para quem estiver jogando sozinho, lembrando que a pessoa precisa deixar um pouco de lado algumas crenças virtuais e aquela paranoia de que só porque não é um jogo de plataforma ele não pode ser bom. Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

Penso que se a ideia fosse realmente ruim, ela não teria sido reaproveitada nas quatro Olimpíadas seguintes. Estamos falando aí de 16 anos de lançamentos. Fora que ela também foi aproveitada para os Jogos de Inverno neste mesmo período. Estes jogos são muito populares nos países do hemisfério norte, vamos evitar olhar para eles como brasileiros que somos.

Eu gosto muito do game, acho que ele é injustiçado por ser criticado pelos motivos errados. Mesmo sabendo que ele não é um jogo perfeito, mesmo sabendo que ele não é para todos os públicos de jogadores, acredito que ele merecia um carinho maior por conta das pessoas, especialmente aquelas que gostam de pelo menos uma das duas franquias envolvidas no jogo.

Gente, é isso. Se eu continuar falando aqui eu vou continuar reclamando de quem reclama do jogo e não vou mais focar na análise em si, então me despeço por aqui.

Deixem a opinião de vocês nos comentários, mesmo que discordem completamente do que foi dito no texto.

Obrigado a todos pela leitura e até o próximo post.

Aquele abraço!

15-Mario-Sonic-Olympic-Games_-_Thank-You-For-Playing

Sobre Gamer Caduco

Apenas mais um cara que nasceu nos anos 80 e que desde que se conhece por gente curte muito videogames, não importa a geração.
Esta entrada foi publicada em Jogos, Maratona Sonic, Nintendo, SEGA, Sonic, Super Mario, Wii com as etiquetas , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

6 respostas a Maratona Sonic: Mario & Sonic at the Olympic Games (Wii)

  1. Shows de bola esse texto Cadu, agora fiquei sabendo mais sobre esse jogo que tem mais destaque por ter Mario e Sonic juntos que qualquer outra coisa. Na verdade eu conheço ele desde o lançamento justamente por ver Mario e Sonic juntos, mas a verdade é que nunca joguei.

    É um tipo de jogo que na minha opinião é divertido jogando com amigos do lado, sozinho ele perde todo seu charme. E como meus amigos gamers das antigas viraram mimizentos de não jogar nada online ou juntos mais (nem Mario Kart) o jogo ficou no limbo na minha jogatina (eu tenho ele aqui piratinha).

    Mas foi super interessante saber dele e tudo mais no seu texto. Quem sabe meu filho crescendo a gente não jogue junto e desbrave esses jogos. Meu Wii tá aqui tá hoje encostado pegando poeira esperando algum ser liga-lo até hoje hahahahaha!

    Valeu pelo texto Cadu.
    Abração.

    • Penso que muita gente deve ter passado pelo mesmo, foi pela junção das franquias que acabei conhecendo o jogo também. Mas eu acabei jogando um bocado na casa de amigos como falei no texto, vivia enchendo o saco pra colocar ele… kkkk.
      Vou discordar só de uma palavra quando vc disse que “perde todo seu charme”… eu removeria a palavra “todo”, pq ele ainda tem algum charme quando a gente joga os Circuits pra liberar todos os eventos e fechar o jogo, ver os créditos, etc. Mesmo assim, com toda certeza o grande barato dele é jogar em galera. É que nem jogar Mario Party sozinho, não é a mesma coisa, por mais que vc goste do jogo. Acho que todo party game tem isso.
      Sobre jogar em família, sabe que eu sonho com a mesma coisa? Fico imaginando meu filho crescendo e eu matando a seca de todos os jogos multiplayer que tenho aqui parado me esperando. Daí daqui alguns anos eu descubro que ele não gosta de videogame, imagina que cômico eu me lascando! kkkkkkkkkk
      Mas guarda sim ele pra jogar com seu filho, com toda certeza vcs vão se divertir bastante, o jogo tem esse potencial.
      Valeu Ivo!

  2. Thiago Lopes Rodrigues diz:

    “Fora que todo mundo sabe que o personagem mais rápido dos games é o Dr. Robotnik” morri de rir com essa, a Sega e a “outra” deveriam por ele como um extra desbloqueável, uma DLC, com um poder de corrida a lá Usain Bolt, só pela zoeira, imagina ele ultrapassando retardatários numa corrida de 100 m? kkkkk
    A propósito, no pódio ele deveria envergar a bandeira da Polônia, pois Robotnik nada mais é do que “trabalhador” em polonês. (não estou zoando, coloquem no tradutor ou acessem o link https://pt.wikipedia.org/wiki/Robotnik_(jornal), ou perguntem ao seu vizinho polonês mais próximo, o que for mais fácil)
    Com essas informações em mãos podemos nos perguntar: seria ele do PT? Vejam que ele usa vermelho, portanto, devemos nos perguntar: Sonic seria um bolsonarista? É por isso que a sua música apareceu em um anúncio do governo? Sua velocidade vem da cloroquina?

    • Caçarola! Não sabia desse jornal polonês. Pior que eu sou descendente de poloneses, se soubesse disso antes teria feito uma infinidade de piadas com o nome do vilão! huahuahuahuahuahua
      Obrigado por compartilhar esta info.
      E sim, ele é o mais rápido da série e ninguém me convence do contrário.
      Ele sai saltitando fugindo do Sonic enquanto o ouriço se esforça ao máximo para alcançá-lo… e NADA!
      Pô, como o ouriço seria mais rápido que ele?
      Enfim, poderiam ter feito isso da DLC overpower, seria épico! Eu iria jogar com ele só pela zoeira por muito tempo! kkkkkkkkk
      Valeu Thiago!

  3. Timóteo Montenegro III diz:

    sem duvida um clássico para jogar com família e amigos…personagens icónicas, partidas divertidas e uma excelente banda sonora.. uma pessoa perde horas em divertir com esse videojogo.
    Bom texto e boa lembrança
    Abraco
    https://www.ontemesomemoria.pt/

    • Com toda certeza é um baita jogo para se divertir, tanto sozinho quanto junto com os amigos.
      Só precisa ter bastante fôlego, pois cansa bastante! rsrs
      Valeu Timóteo!

Deixe seu comentário sobre este post!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s