Meme – O Que Você Jogou em 2016? #oqvj2016

00-oqvj2016_-_logo

Olá meus queridos, como estão?

Finalmente chegou o grande dia de revelar a lista de jogos que joguei no ano, em mais uma participação no Meme Gamer “O Que Você Jogou Em 2016?”. Lembrando que esta é uma ideia do blog Marvox Brasil e que surgiu em 2011. Eu me orgulho de informar que o blog Gamer Caduco participou de todas edições dele! Bacana, não?

Como de costume a lista de jogos é longa, principalmente pelo fato de eu ter escolhido jogos curtos durante uma fase do ano. Absolutamente todos os jogos que joguei e não abandonei em 2016 estão aqui. Tenho ciência que o tempo de vocês é precioso e não vou ficar magoado se quiserem ler somente os nomes, os resumos e/ou apenas as descrições que interessarem a vocês. Aliás, eu recomendo que façam isso, de verdade. A lista está mais extensa do que dos outros anos.

Preferi deixar cada um detalhado (sem exageros) até para manter como histórico pessoal. Os jogos que larguei e joguei casualmente estão listados (e pouco detalhados) após a lista principal.

Ah sim, a ordem da lista principal é baseada na ordem em que joguei os jogos de cabo a rabo.

Preparados? Chega de delongas, vamos ao que interessa!

Knights of Pen & Paper +1 (Android)

01-oqvj2016_-_knights-of-pen-paper

Gênero: RPG de turno.
O que é: Jogo brasileiro mobile do mesmo estúdio de Chroma Squad que mistura RPG de mesa e RPG de videogame de forma bem criativa.
Jogado de: Dezembro/2015 até Janeiro/2016

Comecei o ano focado em mobile. Knights of Pen & Paper +1 entrou em uma promoção na Play Store e eu tinha alguns reais de crédito na minha conta Google, então resolvi pegar para ver como é o jogo. Não me arrependi nem um pouco, o jogo é ótimo pra quem curte RPGs de turno e RPGs de mesa. Foi meu companheiro de transporte público desde o final do ano passado até o fim de Janeiro.
Belo trabalho da Behold Studios, embora eu ainda prefira o Chroma Squad. Questão de gosto pessoal.

Super Meat Boy (Vita)

02-oqvj2016_-_super-meat-boy

Gênero: Plataforma 2D / Puzzle
O que é: Jogo independente de bastante sucesso que tem a dificuldade do capeta virado no Jiraya.
Jogado de: Janeiro até Fevereiro/2016

Eu enrolei anos pra jogar este aqui, mas creio que fiz no momento certo. Jogá-lo no Vita foi um diferencial e tanto, eu não sou uma pessoa muito paciente para jogar no PC. Como o Vita virou meu portátil de cabeceira de cama, era legal quebrar um pouco a cabeça até perceber o cansaço e deixar o sono vencer.
Ainda não consegui finalizar o Dark World, deixei pra quando tiver vontade de desafios eletrizantes de novo.
Outra coisa: este jogo veio como brinde para assinantes da PS Plus. Boa parte dos jogos aqui listados foram, avisarei quais.

Super Mario Maker (Wii U)

03-oqvj2016_-_super-mario-maker

Gênero: Plataforma 2D / Sandbox
O que é: Super “Fazedor” de fases do Mario, extremamente simples e divertido.
Jogado de: Janeiro até Março (dia que desbloqueei o Sonic)

Não esperava ficar tanto tempo jogando este jogo, mas a verdade é que eu me diverti um bocado com ele. Inclusive escrevi um review sobre o título, que pode ser visto neste link.

Sky Force 2014 (Android)

04-oqvj2016_-_sky-force-2014

Gênero: Shoot’em Up (ou Shmup) Vertical
O que é: Jogo de navinha pro celular, gratuito e que vai render muitas horas de diversão pra quem se arriscar.
Jogado de: Março até Abril

Alguém me falou de Sky Force 2014 no começo do ano, resolvi baixar para ver qual era e viciei rapidamente. Não larguei enquanto não terminei e desbloqueei tudo. Pra quem gosta de shmups é um prato cheio. Sabe aquele seu preconceito com jogos de celular? Então, esqueça-o e experimente, vale a pena. Outro que foi companheiro de transporte público por praticamente dois meses, quando decidi que era hora de voltar a dar atenção ao 3DS. Já chego lá.

Super Mario World 2: Yoshi’s Island (SNES)

05-oqvj2016_-_yoshis-island

Gênero: Plataforma 2D
O que é: Vários dinossauros simpáticos e um bebê chorão em um game incrível e lindo de Super Nintendo.
Jogado de: Março até Abril

Rapaz, que jogo! Antigamente eu tinha uma bronca danada dele, superada depois que conheci sua sequência lançada para o 3DS. No final de 2015 fizemos uma brincadeira de amigo secreto lá no Retroplayers e meu presente foi ter que terminar este jogo. Que presentaço!
Não vou me aprofundar muito na experiência aqui, pois tenho um post quase pronto nos meus rascunhos que deve ir ao ar lá no site de velharias gamísticas. Eu atualizarei este post com o link. Aguardem!
Esse aqui tem um potencial enorme pra ser o jogo do ano no Gamer Caduco Awards.

Spec Ops: The Line (PS3)

06-oqvj2016_-_spec-ops-the-line

Gênero: Third Person Shooter
O que é: Jogo de tiro em terceira pessoa que surpreende pela excelente história.
Jogado em: Abril

Há alguns anos eu tinha o costume de escutar uma porção de podcasts, que ao longo dos anos foram perdendo a graça e eu nem sei dizer bem o porque (mentira, eu sei, mas não quero). Dois deles tiveram episódios falando de Spec Ops: The Line, um título para o qual eu nunca daria bola na vida, pois não curto muito shooters no geral. Porém, falaram tanto de sua história e de tudo que acontece ao longo dela que eu resolvi dar uma chance, quando este virou um dos brindes dados para assinantes da PS Plus. Confesso que se não fosse por isso, eu não o jogaria, pois não gastaria nem um centavo a mais nele. Algo que seria um erro gigantesco.
Eu recomendo pra todos aqueles que curtem histórias que tem aquele “a mais”, algo fora do comum. Fora que o jogo em si não deixa a desejar, é competente e divertido, embora existam melhores no mercado. Ainda assim, se considerarmos a experiência completa, este fica bem a frente.

Worms Battle Islands (PSP @ PS Vita)

07-oqvj2016_-_worms-battle-islands

Gênero: Minhocas Party Game… eu acho!
O que é: Guerra de minhocas por turnos. Absurdamente divertido de jogar.
Jogado em: Abril

É quase impossível não gostar de Worms. É impossível não viciar em Worms.
Claro que eu não fiquei jogando somente partidas aleatórias dele, senão estaria até hoje jogando. Foquei no modo Mission do jogo e não sosseguei quando não passei todos os desafios propostos. Deu um baita trabalho, vocês não fazem ideia. Foi divertido demais, passei muito nervoso com as peripécias da burrice inteligência artificial do jogo. Até que as minhas estratégias loucas deram certo. Recomendo. Ainda mais para aqueles que aproveitaram o brinde da PS Plus quando saiu.

Epic Mickey: Power of Illusion (3DS)

08-oqvj2016_-_power-of-illusion

Gênero: Plataforma 2D
O que é: Sucessor do saudoso Castle of Illusion de Mega Drive, ou pelo menos tenta ser.
Jogado de: Abril até Maio

Meu trajeto até o trabalho ficou maior em Abril. Era hora de tirar a poeira do 3DS e começar a encarar seus jogos que estavam parados há algum tempo. Escolhi Power of Illusion para começar, e foi uma escolha bem feliz.
O jogo diz ser sucessor espiritual do Castle of Illusion, o que é meia verdade. Efeitos sonoros, história e mais alguns detalhes de fato lembram o clássico do Mega Drive, Master System e Game Gear. Entretanto, conta com uma porção de elementos de jogos modernos, como diálogos e side quests desnecessárias. Prolongaram o jogo de forma muito artificial, mas ainda assim consegui me divertir com ele, exceto nas partes de desenhar na tela de baixo com a stylus. É impossível fazer isso de forma caprichada com um ônibus em movimento, ainda mais quando o motorista está com pressa.
Tenho um rascunho de review do jogo, se acharem interessante eu complemento e coloco por aqui. Deixem-me saber nos comentários, por favor.

Child of Light (Wii U)

09-oqvj2016_-_child-of-light

Gênero: RPG
O que é: Lindo jogo da Ubisoft com falas narradas (inclusive em português) e com temática de conto de fadas.
Jogado de: Abril até Maio

Jogo que peguei em promoção no eShop e saiu por menos de 3 dólares. Tinha uma certa expectativa com ele pelas coisas que havia lido e ouvido sobre. As expectativas não só foram preenchidas como até levemente superadas.
Apesar da história ser um conto de fadas e esse tipo de coisa não agradar a todos, tudo é bem agradável. Gráficos lindos, trilha sonora relaxante e muito bem encaixada, batalhas por turnos divertidas e mais dinâmicas que o padrão de jogos do gênero, personagens cativantes e muitas, muitas rimas!
É bom mencionar que a versão em PT-BR está muito bem traduzida, mantiveram bem a essência do jogo sem perder as tais rimas. Claro que algumas passagens sofrem uma adaptação um pouquinho forçada, mas não me incomodou em nenhum momento. Recomendadíssimo!

Dokuro (PS Vita)

10-oqvj2016_-_dokuro

Gênero: Puzzle / Plataforma 2D / Escolta
O que é: Jogo de quebra-cabeças com o famoso tema de salvar a princesa, passando junto com ela por uma série de desafios.
Jogado de: Abril até Maio

Aberta a temporada de quebra-cabeças 2D misturados com plataforma. Teve uma boa sequência de jogos do gênero no Vita, todos eles adquiridos como brindes de assinantes da PS Plus.
Dokuro tem um detalhe a mais: não é necessário somente passar pelos puzzles e derrotar inimigos no processo. Para obtermos sucesso, precisamos carregar junto a princesa que você está tentando salvar. Então a estratégia tem que ser bem pensada e bem executada para que tudo funcione direitinho.
O jogo tem até lutas contra chefes, o que sobe bastante no meu conceito. Tem momentos que a princesa irrita demais, o que é natural para jogos que possuem este tipo de característica. Aposto que vocês já jogaram algo com este tipo de problema.

Shantae and the Pirate’s Curse (3DS)

11-oqvj2016_-_shantae-and-the-pirates-curse

Gênero: Plataforma 2D / Aventura / Ação
O que é: Garota meio-gênio que dá cabelada nos inimigos em um jogo que transborda bom humor e tem bastante exploração e algum desafio.
Jogado em: Maio

Como é que eu nunca dei bola pra franquia Shantae antes? Já tinha ouvido falar e dei de ombros, mas daí a Nintendo resolveu fazer outra parceria com o site Humble Bundle e colocou diversos jogos digitais para suas plataformas pelo preço que a gente quisesse pagar, no esquema que muitos de vocês já conhecem. Shantae and the Pirate’s Curse estava no meio, com versões tanto pro 3DS como pra Wii U.
Escolhi a versão de portátil pra me acompanhar nas viagens de ida e vinda do trabalho. O negócio é tão viciante que tinha hora que dava tristeza de chegar no ponto onde eu tinha que descer, queria continuar jogando.
Shantae lembra muito os jogos da franquia Wonder Boy / Monster World, com aquela pegada de exploração, mundos separados, itens e habilidades que precisam ser adquiridas para prosseguir com o jogo, chefes e tudo mais. Além de tudo isso e da jogabilidade sensacional, ainda tem uma baita trilha sonora (feita pelo Jake Kaufman, até hoje curti todos os trabalhos dele) e um senso de humor afiadíssimo.
Foi uma baita surpresa pra mim! Agora quero jogar tudo da franquia!

Kung Fu Rabbit (PS3/Vita)

12-oqvj2016_-_kung-fu-rabbit

Gênero: Puzzle / Plataforma 2D
O que é: Mais um jogo de quebra-cabeças junto com plataforma 2D pra recolher itens.
Jogado em: Janeiro até Maio (PS3) / Maio (Vita)

Durante o ano todo eu alternei as plataformas e jogos que estava jogando em cada uma delas, mas durante 5 meses eu fiquei jogando bem aos poucos Kung Fu Rabbit, tanto no PS3 quanto no Vita (posteriormente).
Outro plataforma com puzzle, com itens para coletar e assim desbloquear novas fases. Tem uma estrutura meio que de jogo para mobile, pois podemos praticamente jogar qualquer fase desbloqueada na ordem que quisermos.
Este título tem um senso de humor meio maluco, como sons de cuspe de alguns inimigos, outros que dão risada da sua cara quando te matam, e por aí vai.
Título pra passar o tempo, ótimo pra jogar antes de pegar no sono.

Sonic Rush Adventure (DS @ 3DS)

13-oqvj2016_-_sonic-rush-adventure

Gênero: Plataforma 2D / Aventura / Atitude
O que é: Eu não preciso descrever Sonic pra vocês, preciso?
Jogado de: Maio até Junho

Depois de ter encarado Sonic Rush em 2013, fiquei curioso pra saber o que me esperaria na continuação. Fui surpreendido!
Sonic Rush Adventure consegue ser superior ao primeiro título. Blaze the Cat está de volta como personagem jogável, mas aqui ela fica como opção junto com o próprio ouriço no começo de cada fase. Nem preciso dizer quem eu escolhi a maior parte das vezes.
No começo fiquei incomodado com as fases de bônus e para obter esmeraldas, pois usa o touch (jogo de DS, era a grande novidade da plataforma) e eu já falei ali no Power of Illusion que isso dentro de um ônibus correndo e fazendo curvas loucamente não dava muito certo. Depois acabei pegando gosto, pois são bem desafiadores até quando não estamos em movimento.
Detalharei mais quando chegar a vez dele na Maratona Sonic, prometo!

Mega Man II (NES)

14-oqvj2016_-_mega_man_ii

Gênero: Plataforma 2D / Ação
O que é: Mega Man II é um dos maiores clássicos dos videogames. Se você não souber do que se trata, vá conhecer agora mesmo e depois volte aqui.
Jogado de: Maio até Junho

Tá lá mais um Pecado Gamístico indo para o vinagre!
Quer saber como foi jogar e o que achei deste grande clássico do NES? Vai lá no Desafio Mega Man II. Só clicar aqui e começar a ler a primeira parte.

Ultimate NES Remix (3DS)

15-oqvj2016_-_ultimate-nes-remix

Gênero: Coletânea
O que é: Coletânea de jogos de NES embutidos em desafios curtos que vão te irritar e divertir ao mesmo tempo.
Jogado em: Junho

Depois de dois meses me esforçando com a maior porcentagem que consegui em Sonic Rush Adventure, resolvi passar um mês cumprindo desafios curtos e pontuais nos clássicos de Nintendinho dentro do Ultimate NES Remix.
Como sempre, valeu demais a pena. Alguns jogos eu fechei todos desafios, outros eu fiquei enroscado e acabei largando. Talvez um dia eu tente retomar pra deixar tudo 100%. Duro que não são todos jogos que eu realmente gosto, aí complica um pouco.

Escape Plan (Vita)

16-oqvj2016_-_escape_plan

Gênero: Point-and-click / Aventura
O que é: Joguinho point-and-click para testar features do Vita, como o touch frontal e traseiro.
Jogado em: Junho

Achei esse jogo um pouco, digamos, chato sem graça. Ele tem uma cara meio que de tech-demo do Vita, pois temos a chance de usar tanto o touch da tela como o touch traseiro do aparelho. Aí você mistura todos esses toques com um jogo meio point-and-click, meio adventure e meio puzzle. Chegou uma hora que cansou. Mas fui até o fim, mesmo achando algumas coisas bem esquisitonas. Até as trocas de cena me incomodaram neste jogo.
Sem outras grandes reclamações, já que o jogo veio de brinde na PS Plus.

Thomas Was Alone (Vita)

17-oqvj2016_-_thomas-was-alone

Gênero: Puzzle / Plataforma 2D
O que é: Jogo dos palitinhos que precisam chegar em determinados lugares do cenário.
Jogado em: Última semana de Junho e primeira de Julho

É, eu sei, eu joguei uma porção de quebra-cabeças e plataforma 2D esse ano. Mas este daqui foi um dos que se destacaram, achei legal pra caramba.
Pensem em um jogo de palitos, retângulos, quadrados e formas geométricas básicas. Pensou em Atari 2600? É bem por aí, quase isso mesmo graficamente.
O que me impressionou mais foi o gameplay, as coisas são bem fluidas nele. As ideias dele com problemas para serem resolvidos são bacanas, os tipos de peças também, cada uma com sua característica e você alterna entre elas para que todas cheguem até o ponto onde cada uma deve ficar na fase. Além de tudo isso, ainda existem algumas coisas meio escondidas no jogo para serem encontradas.
Talvez seja mais conceitual que qualquer outra coisa, mas é divertido e interessante.
Detalhe: ele fala uma porção de coisas e eu não prestei atenção em nada. Desculpem se isso ofende alguém.
Este foi outro brinde da PS Plus.

Darksiders (PS3)

18-oqvj2016_-_darksiders

Gênero: Hack’n Slash
O que é: Cavaleiro do apocalipse é acordado pra resolver tretas no mundo. O resto é esmagar botões.
Jogado de: Junho até Julho

Uma análise rasa seria chamar este jogo de clone de God of War. Mas tá mais ou menos por aí, batalhas e puzzles o tempo todo. Aliás, quantas horas de puzzles, chegou a encher a paciência.
Eu me incomodei muito com o mapa desse jogo. É incrível como ele quase não serve pra nada e você fica facilmente perdido no jogo. Tiveram vezes que eu sabia pra onde eu tinha que ir de nome e não fazia a menor ideia de onde era nem de como chegar. O que é bastante frustrante pra mim, larguei outros jogos por muito menos. Mas gostei do restante, então resolvi dar uma chance e seguir em frente.
Ou seja, no geral Darksiders é um bom jogo, valeu a pena tê-lo jogado. Ele foi brinde da PS Plus há muito tempo e a sequência dele estava no Humble Bundle da Nintendo que mencionei acima (Shantae), versão de Wii U. Ano que vem vou tentar jogá-la, espero que tenham corrigido esses problemas pequenos. Sem spoilers, galera, por favor.

Metrico (Vita)

19-oqvj2016_-_metrico

Gênero: Puzzle / Plataforma 2D
O que é: Pra variar, mais um puzzle com plataforma em 2D. Cada qual com seu diferencial.
Jogado em: Julho

É, bem, mais um puzzle e plataforma 2D. Mais um brinde da PS Plus. Estou me sentindo um papagaio já.
Não tem nada demais, tem seus conceitos malucos que eu mal sei explicar, é como se o cenário reagisse conforme o jogador vai se posicionando na tela e/ou vai realizando ações. É mais fácil jogar pra entender. Ao mesmo tempo, se tiverem coisas melhores pra jogar, fiquem com elas. Metrico não foi lá muito marcante pra mim, não consigo lembrar muito do jogo. O que é ruim, mas também é bom: sinal de que não é um mau jogo. Digamos que ele tem muito cara de experimental, acho que esta é a melhor definição.

Freedom Planet (Wii U)

20-oqvj2016_-_freedom-planet

Gênero: Plataforma 2D / Aventura / Ação
O que é: A grosso modo, um Sonic com uma pitada de porradaria e dificuldade acima da média no Hard.
Jogado em: Julho

Eu não sei nem por onde começar. Bom, eu tava de olho neste jogo faz tempo! Quando apareceu no Humble Bundle da Nintendo (mencionado em Shantae e Darksiders), eu nem pensei duas vezes pra comprar tudo por causa dele. Sim, Freedom Planet foi o “culpado”. Mas também, um jogo feito com uma engine criada para um fan game do Sonic e que tem claramente a essência de jogos do ouriço tinha tudo pra me conquistar, correto? Então, não só foi correto como superou todas minhas expectativas!
Mais que um mero clone de Sonic, Freedom Planet tem identidade própria, história envolvente, personagens muito carismáticos, humor divertido, game e level design incríveis e arte gráfica e sonora também sensacionais.
Ah, pra quem faz mimimi por causa de diálogos, o jogo permite jogar sem as cutscenes, já chamando a próxima fase assim que terminamos uma.
Pode ser papo de fã de Sonic, mas este jogo me impressionou demais e eu recomendo a todos que gostam de um bom desafio, pois morri quase 200 vezes (o jogo conta) tentando terminar no Hard. Divertidíssimo! Sério, vale cada centavo!Nem preciso dizer que é forte candidato a vencer o GCA 2016, preciso?

Shank (PC)

21-oqvj2016_-_shank

Gênero: Beat’em up
O que é: Pancadaria latina “quase nada” violenta e sangrenta.
Jogado em: Julho

Eu com a minha paranoia de alternar plataformas resolvi colocar na lista mais uma, que está recheada de jogos que eu sequer tinha aberto alguma vez na vida. Sabem o nome dela, né? Isso mesmo, Steam.
Nos últimos tempos eu aumentei esta lista por causa de Humble Bundles e promoções de jogos custando nem R$ 5,00 que pareciam interessantes, mas nunca colocava eles para jogar. A maldição de ser um console gamer.
Enfim, dei uma pesquisada para ver quais jogos possuíam menor duração e rodavam em um notebook de 2011 com sistema operacional diferente de Windows. O resultado me levou a colocar como prioridade o interessante Shank.
De fato este é um jogo bem curtinho e bem bacana, um beat’em up sem movimentação no eixo z (profundidade) bastante frenético e violento. Não recomendo para os filhos de vocês, mas pra quem quiser relaxar enchendo inimigos de bordoadas e tiros, esta é uma ótima opção.
Adivinhem se continuei colocando PC no rodízio de plataformas? Claro que não! Eu sou uma anta. Vou melhorar isso, prometo a mim mesmo.

Sonic Chaos (Master System)

22-oqvj2016_-_sonic-chaos

Gênero: Plataforma 2D / Aventura
O que é: Sonic em 8 bits, que deveria ser conhecido por toda humanidade, mas as pessoas só se lembram do Mega Drive e de meter o pau no resto.
Jogado em: Julho

Foi feito um post pra Maratona Sonic que posteriormente virou um review que saiu lá no Retroplayers. Portanto não vou me aprofundar, cliquem e leiam o review se estiverem curiosos! Recomendo a leitura, claro!

Kirby Triple Deluxe (3DS)

23-oqvj2016_-_kirby-triple-deluxe

Gênero: Plataforma 2D / Aventura
O que é: Jogo todo rosa com várias roupinhas e modalidades diferentes. E não é sobre a Barbie.
Jogado em: Julho

Nunca tinha dado uma chance pra Kirby, nem sei o porque. Que bobagem, a série é bem bacana. Ainda descobri um cameo bem besta no jogo que quase me fez dar um berro dentro do metrô tamanha foi a empolgação. Não vou dar spoiler.
No geral o jogo é bem fácil, mas é daqueles jogos gostosos de se jogar. É legal ficar trocando de roupinha power up pra ter uma leve sensação que tá jogando com personagem diferente.
Vou ver se dou atenção para os jogos da franquia no Game Boy, NES e outras plataformas. Talvez com desafio maior seja ainda mais interessante.

Parasite Eve (Playstation @ Vita)

24-oqvj2016_-_parasite-eve

Gênero: RPG por turnos
O que é: Mulher jovem policial badass que não tem medo de criaturas monstrengas e bota pra quebrar em um jogo com muita confusão (Sessão da Tarde, me contrata).
Jogado de: Julho até Agosto

Em um passado muito distante, quando eu era um ser saindo da adolescência e entrando na juventude, tentei jogar Parasite Eve e acabei travando em uma parte onde enfrentamos uma aranha em cima de um prédio. Na minha cabeça esta aranha era muito real e era muito difícil de derrotar. Daí eu resolvi jogar este ano no Vita, descobri que a aranha é feia pra diacho e tão fácil quanto feia. Resultado: fui até o fim.
Gerenciando recursos decentemente e jogando com estratégia, este jogo é quase inteiro mamão com açúcar, mas isso não faz dele ruim. Pelo contrário, é um jogo bom demais! Eu acho que consigo encaixar em entre pelo menos os 20 melhores da geração. Recomendo a quem ainda não jogou.
Veio grátis na PS Plus. Considero como um pecado gamístico a menos na vida.

Nihilumbra (Vita)

25-oqvj2016_-_nihilumbra

Gênero: Puzzle / Plataforma 2D
O que é: Adivinhem só? Mais um…
Jogado em: Agosto

Mais um jogo de graça na Plus que é um puzzle com plataforma 2D. Estavam com saudades de eu dizer isso, digam a verdade.
Foi divertidinho de jogar, mas nada muito além disso. Nihilumbra usa muito a tela de toque, pra pintar plataformas de cores diferentes, mudando o comportamento destas plataformas, entre outras coisas. Jogo com cara de mobile (inclusive há versão mobile dele), tem mais cara de passatempo do que de jogo. Eu até gostei, mas são poucos os que vão se empolgar com este jogo, fica a dica.

Metal Slug XX (PSP @ Vita)

26-oqvj2016_-_metal_slug_xx

Gênero: Ação / Shooter / Comedor de fichas
O que é: Um jogo de tiro insanamente difícil que eu não terminaria se cada ficha custasse 50 centavos.
Jogado em: Agosto

Preciso dizer o que é Metal Slug pra vocês? Aposto que não.
Imaginem que peguei este de graça na PS Plus, joguei no Vita, me comprometi a terminar em uma sentada só. Adivinhem só: eu consegui! Gastei só 70 continues! Se cada ficha custasse 50 centavos, eu estaria colocando patrocínio neste post para pagar o resto das contas.
Devo me orgulhar? Claro que não! Quem disse que eu ligo? Importante é que eu me diverti pacas! Ainda vou rejogar mais vezes!

Titan Attacks! (Vita)

27-oqvj2016_-_titan-attacks

Gênero: Shoot’em Up (estilo Space Invaders)
O que é: Praticamente o Space Invaders dos anos 2010 com música eletrônica fodona.
Jogado em: Agosto

Quando Titan Attacks! ficou de graça na Plus, logo ele foi categorizado como um daqueles que dou purchase só pra dizer que tenho mais um jogo na biblioteca, mas que nunca vou jogar. Atitude feia, né? Eu sou desses.
Pra minha felicidade, o dia que testei o game, me diverti muito! Acabei jogando ele insanamente e terminei tudo em uma ou duas semanas, ainda joguei um pouco mais.
Continuam achando a atitude lá feia? Pois é, eu dou purchase em tudo por causa disso, sempre tem algo que me surpreende! Acho que vale a pena pagar pelo serviço. Pelo menos para mim.

Catherine (PS3)

28-oqvj2016_-_catherine

Gênero: Puzzle 3D (talvez Visual Novel também)
O que é: Um daqueles jogos malucos da Atlus com personagens malucos e história maluca. Caixas inclusas!
Jogado de: Julho até Agosto

Ah, Atlus. Você e seus jogos malucos!
Conheci Catherine pela sua demo já tem um tempão, achei na época um mero puzzle que talvez me divertisse. Mal sabia eu que tinha toda uma história louca e diálogos insanos de bônus. Tipo de coisa que eu gosto, tipo de coisa que muita gente acha dispensável.
Antes de começar, é recomendado pelo próprio jogo que a gente jogue no Easy. Achei bem estranho, então ignorei o aviso e coloquei no Normal. Digo a vocês que o Normal é difícil o suficiente pra frustrar muita gente, viu? E ainda tem o Hard.
Os desafios de pensar e agir rápido são bastante interessantes, claro, pra quem gosta deste tipo de jogo. Nem todas as partes são fáceis de sacar como resolver, e não adianta espernear, tem que pensar rápido e com calma. Como? Jogue e você vai aprender como fazer isso.
Adorei Catherine! Se não fosse tão peculiar, eu recomendaria a todos.

Donkey Kong Country (Super NES)

29-oqvj2016_-_donkey-long-country

Gênero: Plataforma 2D / Aventura
O que é: Jogo épico da Rare que é uma macacada só e não deve ser jogado por bananas (eu sei, essa eu me superei, mas não vejo necessidade de descrever DKC).
Jogado de: Agosto a Setembro

Mais um pecado gamístico exterminado da minha vida. Querem saber o que achei do jogo? Leiam o Review que postei não faz muito tempo.

Sonic Chronicles: The Dark Brotherhood (DS @ 3DS)

30-oqvj2016_-_sonic-chronicles-dark-brotherhood

Gênero: RPG de turno.
O que é: RPG do Sonic feito pela Bioware para um portátil da Nintendo. Assustador, não?
Jogado de: Agosto até Setembro

Vou repetir aqui: RPG do Sonic feito pela Bioware para um portátil da Nintendo. O que esperar disso?
Sonic: questionável
Bioware: respeitável
– Portátil da Nintendo: referência
A mistura resultou em um RPG bem feitinho, com passagens interessantes, sistema de combate bacana e só uma coisa pra estragar um pouco a experiência: tudo é baseado em comandos na tela de toque. Tudo, tudo mesmo! Desde a movimentação dos personagens até escolhas de menu. Não tem outro termo, é um pé no saco, e bem dado. Maldita época do DS onde todo mundo queria fazer comandos em tela de toque.
Se não fosse este detalhe, Dark Brotherhood seria um jogão. Na verdade é, tem boa história, tem desafio, tem muita coisa interessante, coisa e tal. Entretanto, como recomendar um jogo de tela de toque pra quem detesta este tipo de input? Pois é.
Maiores detalhes em um futuro post da Maratona Sonic.

Chibi-Robo! Zip Lash (3DS)

31-oqvj2016_-_chibirobo-zip-lash

Gênero: Plataforma 2D / Puzzle
O que é: Outro Plataforma 2D e quebra-cabeça na lista, desta vez um da Nintendo.
Jogado de: Setembro até Outubro

Se já não bastasse ter jogado mais de oito mil uma porção de puzzles com plataforma 2D no Vita, resolvi jogar mais um no 3DS.
Chibi-Robo! é divertidinho, tem várias coisas engraçadinhas, todo “carismatiquinho” e tal, mas acaba sendo bem morno por conta do desafio baixo e uma coisa que me irritou profundamente: escolha aleatória de fases. Você termina uma fase e tem que acertar um dos três sinos que aparecem, cada um representando uma quantidade de vezes que você pode girar uma roda com um número, que representa quantas casas seu personagem vai andar no mapa do mundo que estiver jogando. E pra enfrentar o chefe você tem que passar por todas as fases. Pode acontecer de você girar a roda gritando Playstation, Playstation, Preisteixon e sair um número que te joga em fase que você já jogou. É ridículo. Caramba, hein Nintendo? Que porcaria de decisão foi esta?

Elifoot 98 (16) (Android)

32-oqvj2016_-_elifoot-98

Gênero: Soccer Manager
O que é: Versão para celulares do antigo gerenciador de futebol criado em Portugal no fim dos anos 90, atualizada com jogadores atuais.
Jogado de: Setembro até Outubro

Sim, joguei Elifoot no celular durante dois meses, podem me julgar.

Gravity Rush (Vita)

33-oqvj2016_-_gravity-rush

Gênero: Ação / Aventura 3D + uma pitada de Beat’em up
O que é: Ex-exclusivo do Vita que é uma mistura de maluquices com gravidade, maluquice de história e alguns momentos de pancadaria.
Jogado de: Agosto até Outubro

Antes de começar, achava que era um jogo que eu ia gostar muito. Depois de experimentar, achava que era um jogo que eu não ia gostar. Depois de começar a jogar pra valer, gostei bastante de Gravity Rush. Vai entender. Elevei e baixei a expectativa, e no fim foi uma baita experiência.
Uma pena o Vita não ter vingado, este jogo é muito bom tanto pra jogadas rápidas como longas, diverte tanto quem tem mania de colecionar tudo quanto quem joga mais focado na main quest. A história é meio bobinha, mas a forma como é apresentada (como se fosse uma HQ) é bem bacana. Jogabilidade muito fluida, desafio interessante em chefes e determinadas situações.
Eu diria que conseguiram transformar uma tech-demo em um ótimo jogo. Não a toa portaram para PS4 e a sequência será exclusiva para o console atual da Sony. E eu vou jogar com toda certeza. Cedo ou tarde.
Bom dizer que este jogo ficou gratuito para assinantes da Plus há muito tempo, eu é que demorei pra encarar.

Horizon Chase (Android)

34-oqvj2016_-_horizon-chase

Gênero: Corrida.
O que é: Vulgo “Top Gear Remastered”, é aquele jogo que tem até o compositor do clássico dos 16 bits.
Jogado de: Agosto até Outubro

Gosta de jogos de corrida dos anos 80/90? Gosta de Top Gear? Então das duas uma: ou você já experimentou Horizon Chase, ou você deveria experimentar! Rapaz, que jogo!
Caso queira experimentar, o primeiro “mundo” está disponível de graça nas lojas virtuais mobile. Infelizmente tem que baixar o jogo inteiro pra isso, o que não chega a ser um grande problema, mas gera um certo mimimi. Fica a dica que vira e mexe o jogo entra em promoção, eu aproveitei uma pra comprar e me diverti pacas. Legal sincronizar com Facebook e tentar bater o recorde de tempo dos amigos que jogaram, a minha lista tava bem cheia, principalmente nas pistas dos países iniciais.
Fica aí a informação pra quem não sabe: o jogo foi feito por brasileiros e conta com trilha sonora feita pelo compositor dos Top Gear de SNES, clássicos adorados pelos brasileiros. Jogaço!
Só não me motivei a jogar até bater o recorde de todos os amigos porque outro jogo me chamou a atenção depois que terminei todas as pistas. Logo ele aparece.

Dr. Robotnik’s Mean Bean Machine (Mega Drive / Master System / Game Gear)

35-oqvj2016_-_dr-robotniks-mean-bean-machine

Gênero: Puzzle (tipo Tetris).
O que é: “Puyo Puyo versus”, ou jogo estilo Tetris em dois jogadores (versus) temático do Dr. Robotnik e seus robôs atrapalhados.
Jogado de: Outubro até Novembro

Joguei todas as versões do jogo, ou seja, Mega Drive, Master System e Game Gear. Sem muitas delongas, eu fiz uma análise para a Maratona Sonic, mesmo tratando-se de um Spin Off. Quem quiser ver o que eu achei, pode clicar neste link e conferir o post.

Super Mario Galaxy 2 (Wii)

36-oqvj2016_-_super-mario-galaxy-2

Gênero: Plataforma 3D / Aventura
O que é: Continuação do já incrível Super Mario Galaxy, com diversas melhorias técnicas. Dispensa apresentações.
Jogado de: Setembro até Novembro

O primeiro Super Mario Galaxy é próximo do indefectível, literalmente, não a toa eu rasguei elogios no texto que escrevi sobre o jogo. Não a toa também ele venceu o GCA de 2015, embora tenha sido questionado (e com muita justiça) pelos amantes de Super Mario Bros. 3.
Agora, imaginem vocês que a continuação consegue ser ainda melhor, pelo menos tecnicamente falando. Melhoraram uma porção de coisas, demonstraram ainda mais criatividade inserindo extras no game, colocaram fases ainda mais desafiadoras que são liberadas ao terminar o jogo, e por aí vai. Sem falar no Yoshi. Um jogo com o Yoshi é sempre um jogo mais feliz! Cara, eu adoro o Yoshi!
É bem óbvio que este jogo é forte candidato ao GCA 2016. Será que a série Galaxy vai levar o bi-campeonato do mais importante prêmio internacional dos videogames? Acham que merece? Não percam o próximo episódio de Gamer Caduco Z. Observem bem a lista e já vão pensando.

Civilization V (PC)

37-oqvj2016_-_civilization-5

Gênero: Estratégia (por turnos)
O que é: Software demoníaco que funciona como o inverso da Sala do Templo do Dragon Ball, ou seja, você acha que passou 10 minutos jogando quando no mundo real passaram 3 horas pelo menos Jogo viciante de estratégia por turno sobre Civilizações e suas evoluções.
Jogado de: Outubro até Novembro

SÉRIO, POR QUE EU COMPREI E BAIXEI ESTE JOGO? POR QUÊ?
Parecia mais um dia normal no mundo, até que recebo um aviso de que Civilization V estaria custando 11 reais no Steam, aproximadamente. Chequei se meu velho notebook poderia rodar o jogo, vi que sim, questionei um amigo se deveria comprar, ele deu sinal verde e eu comprei. PQFASISO?
Que erro que cometi, esse negócio é viciante demais! Fiquei horas e horas explorando o mapa gerado com o exército japonês, fiquei revoltado como a IA se revolta com qualquer coisinha e entra em guerra do nada, adorei entrar em guerra com todo mundo, passei madrugada em claro jogando (mais de uma vez) achando que tinha jogado meia horinha, e por aí vai. Sério, não falam como eu e fiquem longe deste jogo. E não falem a experiência de vocês com ele porque eu não quero abrir de novo. Ah, querem saber? Vou parar de escrever aqui e jogar só mais um turnozinho de nada.
Se eu não ficar o resto do dia no jogo, talvez me lembre de fazer a lista do GCA pra colocar ele no topo. E não adianta resmungar se você não gosta de jogos por turno, ou vou declarar guerra ao seu país.

Xeodrifter (PS Vita)

38-oqvj2016_-_xeodrifter

Gênero: “Metroidvania”
O que é: Metroidvania bastante simplificado, mais Metroid do que Vania.
Jogado em: Novembro

Este está na lista dos jogos gratuitos da Plus que eu peguei sem saber o que era e fui surpreendido positivamente. Escutei sobre ele em um podcast (pra variar não lembro qual) e resolvi conhecer, tinha ficado bastante curioso. Não deu outra, adorei o game. Eu praticamente joguei quase tudo dele em uma viagem longa que fiz. Eu nunca joguei nenhum Metroid, mas imagino que Xeodrifter seja um Metroid-like bastante simplificado, porém bem gostoso de jogar. Dá pra dar umas enroscadas nos chefes mais pro fim do jogo, mas nada de mais.
Pra mim foi bastante satisfatório, recomendo pra todos que curtem este estilo de jogo e querem jogar algo do gênero de forma mais descompromissada, ou seja, sem ter que pensar muito.

Teenage Mutant Ninja Turtles: Turtles in Time (Arcade)

39-oqvj2016_-_tmnt_-_turtles-in-time

Gênero: Beat’em Up
O que é: Um dos ícones dos anos 90, versão esmurre os vilões com mais três amigos e gaste muitas fichas (a não ser que você seja dos que decoram jogos depois de jogá-los muitas vezes).
Jogado em: Novembro. Em um dia.

Deixa eu dar um pequeno spoiler pra vocês que não acompanham as redes sociais do Gamer Caduco: eu comprei um Raspberry Pi! Com isso, tenho jogado uma porção de jogos antigos, especialmente em galera, quando resolvemos que vamos jogar algo nele.
Eu confesso que nunca havia jogado Turtles in Time do Arcade, apenas do SNES (além do de Mega que não é bem Turtles in Time). Gente, que jogo legal. E que legal jogar em quatro pessoas simultâneas e “colocando fichas” loucamente, só porque posso. Se nunca fizeram isso antes, tentem um dia. Sério, vale a pena. Demais!
Não sei se o jogo vai entrar na disputa do GCA, mas se entrar, é favorito ao título! Um dos melhores beat’em ups que já joguei!

One Must Fall 2097 (MS-DOS)

40-oqvj2016_-_one-must-fall-2097

Gênero: Luta
O que é: Jogo de luta de robôs gigantes em arenas disputando campeonatos. Tem como dar errado?
Jogado em: Novembro

Conheci este jogo naquelas revistas com CDs cheios de demos e sharewares, lembram? Pois é. Aí um certo dia eu estava fazendo a limpa no computador quando encontrei um aplicativo chamado Boxer, que tinha baixado em Fevereiro. Pesquisei pra ver o que era e descobri que é o equivalente do DOSBox no Windows, ou seja, uma plataforma para rodar programas de DOS. Junto estava lá o OMF2097, na hora me liguei do que se tratava. Instalei pra ver se funcionava e joguei como se não houvesse amanhã. Como foi bom matar a saudades deste jogo. Como a descrição já diz, é um jogo de luta entre robôs gigantes pilotados por humanos em campeonatos. Apesar de só ter dois botões, um de soco e um de chute, e ser meio complicado de fazer alguns comandos especiais, o jogo é muito divertido. Eu já tenho um review começado nos meus arquivos, assim que finalizar posto por aqui e atualizo este post. Vale a pena um post explicando como tudo funciona.
Vale dizer que não vou colocar este jogo na disputa do GCA.

Teenage Mutant Ninja Turtles: Fall of the Foot Clan (Game Boy)

41-oqvj2016_-_tmnt_-_fall-of-the-foot-clan

Gênero: Beat’em up (sem eixo de profundidade)
O que é: O meu jogo preferido do Game Boy tijolão.
Jogado em: Novembro

Quando era criança, joguei por diversas vezes Fall of the Foot Clan, um primo meu tinha o cartucho e me emprestou mais de uma vez. Este jogo entra na categoria dos fáceis gostosos de jogar. Resolvi reviver ele no Raspberry Pi, tudo porque havia habilitado retroachievements nele e queria pegar alguns “retroféus”. Tudo bem que o mesmo se aplica a Sonic 1 e 2, Streets of Rage 1 e 2, entre outros jogos que eu jogo todos os anos. Porém, este fazia tempo que não jogava, quis deixar aqui registrado só pra aumentar um pouco mais este post que está tão pequenino. TMNT não entra no GCA.

The Little Mermaid (NES)

42-oqvj2016_-_the-little-mermaid

Gênero: Aventura, eu acho
O que é: Jogo da Pequena Sereia para o Nintendinho, normalmente muito elogiado pelo gameplay e pouco criticado pela facilidade.
Joguei em: Dezembro

Pô gente, depois de botar as mãos no Raspberry Pi, fiquei empolgadão pra jogar jogos retrô novamente, mais ou menos como na época em que os emuladores começavam a se popularizar (final dos anos 90 e começo dos anos 2000). A diferença é que estando na frente da TV tenho mais vontade de ficar mais tempo jogando, sem falar que eu tenho muito mais vontade de terminar jogos hoje em dia do que naquela época. Sendo assim, resolvi conhecer um dos jogos de NES que mais escuto as pessoas falando com carinho por conta da jogabilidade e design de fases, embora estas mesmas pessoas sempre alertaram de ser um jogo facílimo. Eles estavam absolutamente certos, e obviamente é mais um jogo na categoria fáceis gostosos de jogar. E eu confesso que não botava fé que era um bom jogo. Valeu a pena! Aliás, aceito dicas de jogos assim pra intercalar com os mais desafiadores, gosto muito de fazer este tipo de variações. Ainda mais envolvendo jogos mais curtos.

Ninja Gaiden Shadow (Game Boy)

43-oqvj2016_-_ninja-gaiden-shadow

Gênero: Ação
O que é: Ação com Ninjas em 8 Bits, tudo que um velho da minha idade adora!
Joguei em: Dezembro

Finalmente terminei um Ninja Gaiden, nem acredito! Coloquei no Pi pra ver como era o jogo no Game Boy tijolão, queria comparar com os de NES, para ver se era tão insano assim ou se pegariam mais leve pelo fato de ser jogo para portátil. Descobri que é a opção B. Não que o jogo seja fácil, longe disso, sofri uma barbaridade pra passar as últimas fases. Os continues infinitos ajudaram. O input lag enorme da minha TV não. Apertar o botão e parecer que levou mais de meio segundo pra acontecer algo na tela é bem frustrante. Mesmo assim, não deixei isso me abater e em algumas horas consegui chegar ao final. Tudo bem que eu dormi com o aparelhinho ligado na última fase depois de não sei quantos continues, acordei no dia seguinte e consegui vencer o último chefe antes de ir trabalhar (podem me julgar, mas acordei mais cedo só pra isso), tudo por não poder usar save states. Os Retro Achievements estão com Hardcore Mode ligado. Senti como no passado. Isso porque em algum post eu disse que usar save state apenas para continuar depois o progresso funcionava da mesma forma que deixar ligado e deveria estar liberado pelos paladinos dos jogos retrô, mas enfim, não vou entrar neste mérito. Recomendo o jogo pra todos que curtem um desafio justo!

Ainda estou jogando estes aqui…

Sky Force Reloaded (Android)

44-oqvj2016_-_sky-force-reloaded

Gênero: Shoot’em Up (Shmup) Vertical
O que é: Continuação do jogo de navinha que joguei no primeiro semestre (descrição está neste post também).
Jogando desde: Outubro

É, daí eu descubro que existe uma nova versão do Sky Force, que tem placares de pontos de amigos e o escambau. Larguei o Horizon Chase, comecei a jogá-lo e estou jogando até hoje, né? Fazer o quê? Este jogo vicia demais! Estou gostando bastante, recomendo pra quem curte jogos de navinha.

Shovel Knight (3DS)

45-oqvj2016_-_shovel-knight

Gênero: Ação / Aventura / Plataforma 2D
O que é: Um dos melhores jogos do mundo, se .
Jogando desde: Outubro

É, gente, não resisti e agora estou jogando Shovel Knight no 3DS. Primeiro terminei com o guerreiro da pá e fiz todos seus Challenges. Ontem mesmo terminei com o Plague Knight (primeira DLC gratuita que a Yacth Club Games liberou: Plague of Shadows). Legal que fiz umas coisas que deixei passar quando joguei no Wii U, agora estou tentando os challenges do químico. Muito bom jogar no metrô. Se querem saber o que eu acho do jogo, tem review dele aqui no blog. Só clicar no Zelda link.

Street Fighter V (Playstation 4)

46-oqvj2016_-_street-fighter-v

Gênero: Luta
O que é: Jogo de luta desgraçado que me deixa com raiva de todo mundo, especialmente de mim mesmo.
Jogado em: Pra valer a partir de Novembro, joguei casualmente vez ou outra antes disso.

Além de um Raspberry Pi, também botei minhas mãos em um Playstation 4. Finalmente! Não, eu ainda não ganhei na loteria, eu conto a história quando fizer um post sobre o console. Enfim, junto com ele eu peguei Street Fighter V, estava achando o jogo maravilhoso quando ia na casa de amigos jogar. Aí aprendi uma coisa ou outra, confirmei que eu sou um lixo em jogos de luta e fico passando nervoso tentando jogar com os amigos e muito raramente partidas rankeadas. Agora estou na indecisão entre vender o jogo e provar que além de um lixo em jogos de luta eu sou um frangote que desiste das coisas ou tentar continuar jogando e sentir ódio suficiente pra querer matar a última panda fêmea grávida do mundo. Acho que vou continuar em busca do mais fraco.

Lords of the Fallen (Playstation 4)

47-oqvj2016_-_lords-of-the-fallen

Gênero: Ação / “Souls”
O que é: Demon’s/Dark Souls “light”.
Jogando desde: Novembro

Um dos jogos que ficou de graça na Plus, ou seja, eu tenho ele antes de ter o PS4. Legal, né? Estou gostando pra caramba do jogo, já passei de 25 horas jogadas, gosto de ficar passeando nele e descobrindo as coisas que tem, nessa parte ele é bem interessante. Imaginem um Dark Souls mais fácil e mais interessado em te manter informado do que você tem que fazer. É basicamente isso. Checkpoints não trazem os inimigos todos de volta, então dá pra procurar as coisas com mais calma nele. Eu confesso as vezes sinto falta da dificuldade que senti com Demon’s Souls, mas pelo menos é bem raro ter a chatice de ficar perdido no mapa igual acontece com Dark Souls (algo que me fez desistir do jogo por duas vezes, não estava me divertindo). Pra quem nunca jogou os jogos que inspiraram Lords of the Fallen por causa da dificuldade mas tem curiosidade, eu diria que este é talvez um bom ponto de partida. Se você se acostumar e gostar, já pode encarar os Souls “de verdade” e ver o que acha.

Outros jogos

Bem, eu joguei uma porção de coisas este ano, a lista está enorme, o post está enorme, meu teclado já está quase quebrando de tanto escrever. E ainda tem jogos que não coloquei aqui. Vou tentar listar rapidamente.

Entre os jogos “de sempre”, estão os Sonic de Mega, Master e Game Gear, Wario Blast do Game Boy (basicamente um Bomberman vs Wario), Space Harrier, The Revenge of Shinobi (dois jogos que eu adoro, mas não consigo terminar), Dr. Mario do NES e por aí vai.

Tiveram os que brinquei um pouco, caso de Wolfenstein 3D (que peguei no PS3) e mais uma porção de coisas, inclusive o primeiro Mega Man (que joguei no 3DS e depois no PS4, dentro do Legacy Collection). Será o próximo capítulo do Desafio Mega Man, estou com ideias em mente, aguardem e verão.

Tiveram os jogos que larguei antes de terminar. O primeiro foi Final Fantasy Tactics (no Vita), meu jogo favorito de todos os tempos, por motivos óbvios: eu esqueço da vida jogando este jogo. Então me forcei a largar. No começo do ano passei umas duas ou três semanas jogando inFamous (PS3), mas o jogo não me empolgou em nada. Não é que o jogo seja ruim, ele parece legal, mas eu não sou muito chegado em jogos de mundo aberto assim. Fora que atacou minha Motion Sickness todas as vezes que joguei. Ainda bem que ele veio de graça, não pretendo continuar.

Dark Souls (PS3) foi outro que larguei pela segunda vez. Os motivos meio que estão explicados na descrição do Lords of the Fallen (acima), nem vou me prolongar muito mais. E olha que eu curto muito Demon’s Souls. Também larguei Sine Mora (Vita), não consigo lembrar bem o porque. Guardei pra jogar depois, o jogo é bacana.

No 3DS eu larguei dois jogos, que por acaso eu vejo muitos falarem bem. O primeiro foi Luigi’s Mansion, que no começo é bem divertido e tudo mais, mas depois fica repetindo sempre a mesma coisa, em ritmo lento, só com explorações, etc etc etc… cansei! Não é o tipo de jogo que me empolga, pelo menos no momento. O outro jogo foi Kid Icarus. Dois jogos aclamados por muita gente que para mim não foram interessantes. Kid Icarus é “meio legal”. Eu adorei as fases “aéreas”, achei até uma boa ideia o lance de mirar com a stylus na tela de toque, até cheguei a pensar que era uma bela evolução para um Space Harrier da vida. Só que esta mecânica simplesmente não serve para as fases “a pé” do jogo. Eles deveriam ativar o segundo analógico (que é vendido separadamente) para estas fases, mas não fizeram. Aí eu cansei, encheu o saco, larguei e fui pro próximo.

Devo mencionar que participei de um campeonato de Mortal Kombat X e fiquei em terceiro lugar, porque dei uma sorte tremenda. Até desistência teve no meio do caminho pra que eu chegasse até a final da losers. Só assim mesmo pra eu conseguir boa colocação, lembrando que sou muito ruim em jogos de luta (leiam a descrição de Street Fighter V).

Também joguei outros jogos de luta no Raspberry Pi em galera, todos eles jogos de Arcade ou Neo Geo. Não tem como não se divertir, mesmo levando altos sacodes.

Finalmentes

Acreditam que o post está acabando? Pois é, nem eu! A impressão que tenho é que neste ponto do post eu estou falando sozinho. O que posso fazer? O ano de 2016 foi bem agitado gamisticamente falando, tenho que comemorar. Com o Pi e o PS4 em mãos, vou tentar fazer 2017 agitado também, então preparem-se pra um post ainda maior no ano que vem! Será que consigo?

Outra coisa, vocês chegaram a contabilizar a quantidade de jogos que joguei que foram fornecidos pela PS Plus? Foram 15, em um total de 47 jogos! Isso dá quase 32%! Bastante, né? E tem gente que reclama do serviço! Esse pessoal do AAA, viu? Vou te falar pra você! Acho que dá pra ser feliz com a assinatura.

Ah sim, claro! Caso queiram acompanhar o Meme em outros sites e canais, só clicar nos links abaixo (à esquerda o link do site/canal, à direita o link direto para o post do Meme em cada site/canal):

Arquivos do Woo (site) – por Cyber Woo
Gamer Caduco (site) – por Cadu [VOCÊ ESTÁ AQUI]
Gamerniaco (site) – por Eduardo Farnezi
Jogatinas Saudáveis (canal) – por Vigia
Jornada Gamer (canal)
MarvoxBrasil (site) – por Marvox
Point Games Brasil (site) – por Willi Weiss
QG Master (site) – por Equipe QG Master
QG Master (site) – por Marcos Vieira Machado
Retiro da Jogatina (Podcast)
U-8Bits (site) – por Ulisses 8Bits
Vão Jogar! (site) – por Rafa “Tchulanguero” Paes
Vão Jogar! (site) – por sucodelarAngela
Vão Jogar! (site) – por Professor João Roberto
Vão Jogar! (site) – por Somari
Videogames Com Cerveja (site) – por Felipe Barbosa

Prestigiem os outros participantes, vamos aumentar esse Meme em 2017! E não esqueçam de dizer nos comentários o que vocês jogaram de legal durante o ano, também quero dicas, né?

Quem quiser acompanhar o que ando jogando durante o ano pode seguir o Gamer Caduco nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. Ando postando imagens nelas conforme vou registrando. Também coloquei alguns vídeos no canal do Youtube, testando a função Share do PS4. Talvez poste mais coisas por lá, provavelmente besteiras. Quem sabe?

Gente, muito obrigado por continuar acompanhando este blog cheio de caracteres em excesso, imagens horríveis e trocadilhos ainda piores.

Desejo a todos vocês um 2017 repleto de saúde, sucesso e realizações! E que seja um ano gamístico incrível para todos também, que vocês consigam jogar e terminar boa parte da lista interminável de vocês!

Grande abraço para todos e até o próximo ano!

Desta vez eu não vou pedir para vocês responderem a enquete de aniversário de 5 anos, prometo!

Anúncios

Sobre Gamer Caduco

Menino novo, com mais de 30 anos de idade, fanático por games de todas as gerações.
Esse post foi publicado em 3DS, DS, Game Gear, GameBoy, GameBoy Advance, Jogos, Master System, Mega Drive, Memes, NES, PC, Playstation, Playstation 2, Playstation 3, Playstation 4, PS Vita, PSP, Raspberry Pi, Sega CD, SNES, Super Mario, Wii, Wii U e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

23 respostas para Meme – O Que Você Jogou em 2016? #oqvj2016

  1. Tchulanguero disse:

    Ufa! Li tudo… tudo! Você jogou coisa para kct, deu até vergonha da minha lista, rzs. Legal ver que deu espaço para a PlayStation Pl… digo, experimentações gamísticas. Deixa eu comentar… (não, não vou tentar competir com você, impossível!).

    Knights of Pen & Paper +1: anotado aqui para jogar em algum ponto do futuro;

    Super Meat Boy: tenho a versão para PC, que comprei em um bundle maluco para o Linux anos atrás, mas também não animo jogar no PC. Quando sobrar uma grana vou ver se compro a versão do Wii U, porque eu amo esse jogo e me dói não tê-lo jogado por inteiro;

    Super Mario Maker: nunca mais animei fazer fases, mas eu vou te falar que gosto de ficar jogando as minhas próprias mesmo ao invés da dos outros… vai entender;

    Sky Force 2014: opa, anotadissímo!

    Yoshi’s Island: esse jogo é incrível!

    Spec Ops: The Line: tenho muita curiosidade sobre esse jogo;

    Worms Battle Islands: [imagina a vozinha das minhocas] “O primeiro de muitos!”;

    Epic Mickey: Power of Illusion: não tenho nenhum saudosismo ligado a Castle of Illusion, então não me chama tanta atenção assim;

    Child of Light: esse jogo é lindo e super bem feitinho, só é uma linha reta do começo ao fim, tanto no caminho quanto em emoções mesmo;

    Dokuro: ICO em 2D?

    Shantae and the Pirate’s Curse: tá no HD do Wii U esperando para ser jogado, quem sabe na lista do ano que vem;

    Kung Fu Rabbit: dificilmente irei jogar, mas parece legalzinho;

    Sonic Rush Adventure: passo;

    Mega Man II: só tenho o primeiro e se um dia eu conseguir terminar, aí tento o segundo;

    Ultimate NES Remix: esse jogo deve ficar perfeito de ser jogado em versão portátil, né? No Wii U eu não joguei ele mais, sei lá, só desanimei;

    Escape Plan: essa coisa de usar features do console só por usar é sempre uma merda;

    Thomas Was Alone: parece interessante, pena que é para o Vita;

    Darksiders: dizem que a série tem uma pegada de Zelda, pelo que você está falando pode ser. O segundo também está no HD do Wii U esperando para ser jogado (essa frase pode ser tão repetitiva quanto a sua de ter ganhado o jogo na Plus, hwa hwa hwa).

    Metrico: idem Thomas Was Alone;

    Freedom Planet: também no HD do Wii U, pode ser que me dê melhor com ele do que com Sonic;

    Shank: acho que foi o Marvox ou o Cyber que escreveu sobre esse jogo anos atrás, lembro de alguma coisa dele, parece ser bem legal;

    Sonic Chaos: hum… não, passo;

    Kirby Triple Deluxe: os jogos do Kirby são sempre aquela coisa simples que você só liga mesmo depois de começar a jogar;

    Parasite Eve: pecado gamístico meu, sou afinzão de jogar;

    Nihilumbra: idem Metrico;

    Metal Slug XX: Metal Slug é legal demais, mas tenho medo de como será a continuação desse XX;

    Titan Attacks!: tem cara de ser um daqueles jogos que abrem um vortície temporal que sua toda a sua vida;

    Catherine: tenho muito interesse em jogar ainda, lembro que me chamou bastante atenção no lançamento;

    Donkey Kong Country: é o meu segundo preferido da trilogia inicial! Curiosidade: esse jogo foi meio que o vetor da queda do Mega Drive ante o Super Nintendo;

    Sonic Chronicles: The Dark Brotherhood: Oi? Quê? Tem tipo umas escolhas morais para fazer também é? Dá para em determinado momento escolher se o Sonic irá ficar com o Tails ou a Amy?

    Chibi-Robo! Zip Lash: passo também;

    Elifoot 98 (16): O incrível não é você ter jogado Elifoot em pleno 2016, incrível é existir uma versão de Elifoot para Android em pleno 2016;

    Gravity Rush: joguei a demo do segundo na BGS esse ano e achei bem legal esse jogo;

    Horizon Chase: ganhei por wo 😛

    Dr. Robotnik’s Mean Bean Machine: é… ok, então tá né;

    Super Mario Galaxy 2: preciso jogar… você sabe no que de que console ele também está;

    Civilization V: eu sei que iria gostar desse jogo, mas pelos motivos citados melhor nem passar perto;

    Xeodrifter: deve ter uma pegada parecida com a do primeiro Metroid, parece ser legal;

    Teenage Mutant Ninja Turtles: Turtles in Time: esse eu joguei muito no Turbo Game de um amigo quando era moleque… quer dizer, era esse mesmo que também tinha versão para NES né?

    One Must Fall 2097: nunca vi mais robótico;

    Teenage Mutant Ninja Turtles: Fall of the Foot Clan: que isso, GCA tem que incluir TODOS OS JOGOS JOGADOS… TODOS!

    The Little Mermaid: acho que nunca havia nem ouvido falar, mas bom saber;

    Ninja Gaiden Shadow: preguiça dessa de deixar console ligado para Retro Achievements, vocês são malucos!!!

    Sky Force Reloaded: eita, que essa é a lista que vai manter o meu celular ativo em 2017!

    Shovel Knight: você já leu sobre SK na minha lista;

    Street Fighter V: deixa de ser chato, esse jogo é maravlindo e é uma heresia não manter ele no PS4;

    Lords of the Fallen: hum… meh!

    Outros jogos: nem vou comentar, já cansei.

    Agora posso ir embora? Estou liberado? Então tá, abraço Caduco, fui!

    • Gamer Caduco disse:

      Bom, eu vou comentar só o que precisa de resposta, não me xingue.
      Ficar jogando as próprias fases no Maker foi tenso! huahuahua! Eu nem a minha e nem a dos outros jogo mais, mas queria ter no 3DS pra ficar jogando no metrô nas idas e vindas do trabalho. Melhor que eu não tenha, ainda tem uns 4 jogos pra terminar nele e eu tô lá enroscado no Guerreiro da Pá.
      Dokuro é bem mais legal que ICO, não ofende o jogo chamando ele de ICO 2D… mas a “princesa” é mega retardada nos dois jogos… kkkk
      Eu começaria pelo segundo Mega Man, ele é bem menos descomplicado e cru que o primeiro. Aí motiva a jogar os outros. Aliás, eu comecei pelo terceiro e recomendo o mesmo.
      Tomas Was Alone tem em outras plataformas, eu que joguei no Vita. Inclusive tem pra Android e Wii U. Metrico não, só Vita, PS4 e Xone, além do Windows.
      O Darksiders 2 também tá lá no meu pendrive ligado no WiiU. Se começar a jogar me avisa, quem sabe não tento jogar na mesma época.
      Não entendi ainda sua birra com os jogos do Sonic, os citados são bem diferentes dos de Mega Drive.
      O RPG lá não tem escolha sobre Tails e Amy (o que é um erro), mas tem algumas respostas que vc pode dar pra Amy que eu não sei bem o quanto influencia no jogo, mas tem todo tipo de opção. Umas bem cômicas.
      Xeodrifter acho que vc vai gostar, ele me parece mesmo insirado no primeiro Metroid, só que, como falei, beeeem simplificado. Não espere nada profundo/complexo.
      O Turtles in Time na verdade é o que tinha versão para Super NES. O primeiro TMNT é que tem versão de NES (TMNT2: The Arcade Game). o Turtles in Time de SNES inclusive tem coisas a mais, mas não dá pra jogar em 4.
      O Raspberry Pi gasta menos energia que o celular ligado na tomada, então sem crise deixar ligado de noite! Já deixei assim copiando roms pra ele via SFTP a madrugada inteira antes! hahaha
      Ah, me avisa se baixar o Sky Force Reloader pra eu acompanhar sua evolução de score e não te deixar me passar. Obrigado. De nada.
      E não vou incluir todos os jogos no GCA, mas tô pensando em algo inusitado aqui…
      Ufa!
      Valeu Tchula!

  2. Outra enquete Cadu? Não pera, agora sim! kkkkkkkk mas será possível Cadu, a infame piadinha Zelda/Link não ficou de fora no MeMe? kkkkkkkkk

    Nada como um jogo de Android para passar o tempo Cadu. Confesso que não uso a plataforma mas ter esse Knights a mão é um remédio para passar o tempo.
    No caso do Super Meat Boy, no espaço “o que é”, pensei que fosse escrever…
    portátil lançado pela Sony… kkkkkkkk brincadeira Cadu, este jogo é uma obra prima em timming misturado com uma pequena dose de estratégia.

    Sobre Sky Force 2014 eu adorei o visual mas tem uma coisa que não é possível saber só olhando. Ele é rápido ou lentão? Digo isso porque eu já vi jogos de navinha para Android que eram bonitos mas muito lentos! Um verdadeiro tapa na cara do gênero. Se o jogo deste tipo for lento, desmerece todo o resto.

    Ah! Deixa eu adivinhar Cadu, sua bronca com Mario World 2 é por causa das texturas das imagens, certo? Seria a mesma bronca com DK? Se bem que tem o fator do bebê que chora que muitos reclamam também. Eu nunca joguei sério até o fim, se você gostou vou apostar umas fichas nele. Peraí, mas isso a gente faz nos arcades… Ba Dum Tusss!

    Por favor não me odeie Cadu, eu detesto Worms, todos eles! Kkkkkkkkkk acho que foi no Super ou no PC que joguei pela primeira vez mas nunca consegui gostar dele. Por outro lado esse Epic Mickey kkkkkkk porra o motorista é mais um desafio do jogo kkkkkk fiquei imaginando você tentando fazer uma reta e acabando por fazer um “Z” na tela do 3DS kkkkkkkk Ora, se você já tem até um rascunho… ESCREVA, Cadu! kkkkkkkkk O jogo parece ser muito legal e como eu não tenho um 3DS vou ficar esperando sua análise a respeito.

    Faz algum tempo eu vi esse Child of Light no youtube e fiquei impressionado pela qualidade das rimas, pelo menos no que diz respeito a coesão e lógica porque eu não comparei com o inglês e não sei o quanto foi “inventado” para se adaptar ao nosso idioma. Belo jogo!

    Dokuro? Nunca ouvi falar! E não é porque é do Vita não, porque mesmo sem ter o portátil eu conheço vários jogos dele vendo os gameplays, mas esse é novo pra mim. E essa premissa de escoltar a princesa ficou sensacional! Bela descoberta essa Cadu!

    Shantae por pouco eu não escrevi sobre este jogo, é um jogo que não sai da minha cabeça, preciso jogar… preciso jogar… no caso a versão do Game Boy. Esse do 3DS é outro que parece ser sensacional também!

    O Metrico lembra os jogos iniciais em 3D lá do Jaguar e 3DO e até mesmo alguns de PSX, experimental foi o termo certo Cadu.

    Freedom Planet “morri 200 vezes…” o jogo conta! ashuahsushuahsuhasa sacagem essa do jogo einh Cadu! 🙂 Pensei que você estivesse soltando um número aleatório de “efeito”.

    Essa imagem do Sonic Chaos passando a mais de 600 KM/h já entrou para os clássicos do Blog 🙂 Exageraram um pouco hein?

    Kirby é tipo um Mario, repete a mesma receita básica e fica bom em quase tudo. Certo, chocolate também possui essa característica. 🙂 Junto Com Shantae quero jogar mais Kirby assim que possível.

    Cadu se você acha Metal Slug XX comedor, imagine quando sair a versão Metal Slug XXX. 🙂 Mas falando sério Metal Slug é um navinha com pessoas de certa forma kkkkkkkkkk por isso é difícil.

    A sala do tempo de DBZ e os games em geral possuem essa relação inversa Cadu kkkkkkkk, quando a gente se envolve com o game sempre acontece isso. 🙂

    Tartaruga Ninja do arcade jogando multiplayer agora me pegou um pouco pela nostalgia Cadu, é muito bom mesmo jogar em co op este jogo! Aposto que via MAME deve ser bom também.

    Parabéns pela dedicação com o Ninja Gaiden. Acabar com o chefe antes de ir para o trabalho poderia dar justa causa, mas como é o chefe do game então tudo bem. 🙂

    Quanto jogo rapaz!
    Cadu, e que bom saber que agora você tem um Raspberry Pi e um PS4!
    Mais textos para o blog.
    Abração!

    • Gamer Caduco disse:

      Como assim? A piada do Zelda é atemporal e vale para qualquer situação, ninguém pode questionar isso, Ulisses! kkkkkk
      Pô, não entendi a piada do portátil lançado pela Sony no caso do Super Menino Carne! kkk
      Sky Force não é nada lento, movimentação da nave é rápida e tiros inimigos no geral tem velocidade, digamos, justa. Alguns atiram bem rápido, dá desespero cumprir missão de passar sem tomar dano em fases com inimigos rápidos no gatilho.
      Yoshi’s Island eu achei lindo pelas texturas, gráficos e animações. Logo menos sai um review lá no Retroplayers, o texto tá pronto, eu só preciso colocar imagens e fazer as últimas edições, mas tá faltando tempo (olha como demorei pra responder comentários de uns 3 ou 4 posts, tô bem atrasado).
      Vc foi bonzinho ao dizer que tentei desenhar um traço e saiu um Z, talvez vc não tenha visto as ruas esburacadas de SP… kkkkkk… saiu coisa muito pior que Z, dava pra fazer uma rave com os desenhos que saíam no Epic Mickey!
      O Shantae do GBC tá na minha lista já. Mas vou jogar primeiro o antecessor do que joguei no 3DS, já até arrumei o jogo numa promoção maluca, gastar 2 dólares valeu a pena!
      Bom, eu joguei TMNT em um Mame… dentro do Raspberry Pi… então sim, é muito bom! rs
      Nah, não quero matar meu chefe, ele é legal, paga meu salário! Com salário posso comprar jogos! kkkkk
      Valeu Ulisses! Quero dobrar a lista em 2017! hahahaha!

  3. Renata disse:

    Donkey Kong Country é o melhor da lista, mas tem muita coisa boa ai.

    • Gamer Caduco disse:

      Se é o melhor eu ainda não sei dizer, mas que está entre os 5 ou 10 melhores, isso com toda certeza do mundo! 😀
      Quero ver agora de jogar o DKC2, esse provavelmente briga pelo título facilmente, pelo que dizem.
      Valeu Renata!

  4. Willi Weiss disse:

    Pra alguém em plena correria da vida adulta, a quantia de jogos tá boa demais! Cadu, tu é minha esperança! Huhauahuahauha

    Tudo bem que boa parte foi puzzle com plataforma 2D. Aliás, teu cérebro deve ter superaquecido esse ano. Garanto que ano que vem, se tentar jogar mais disso, já vai estar achando tudo fácil e vai migrar pra outro gênero. Eu ia ler o post todo, mas ali pelo Chibi-Robo eu comecei a pular, é muito jogo idêntico, vai se lascar, homem! Kkkkkkkkkkkkk

    Enquanto lia, já botei o Sky Force 2014 pra baixar aqui na Play Store. Sua dica me convenceu. Ainda, botei Shantae, Shank e Spec Ops: The Line na lista de desejos do Steam. Se eu já não tivesse feito minha compra de férias, estaria os adquirindo agora. Os últimos dois eu já joguei no PS3, mas o Shank não consegui terminar e o Spec foi há muito tempo. Então quero revisitá-los.

    Essa versão arcade do Turtles in Time é mais curta, não? Sem falar que muda uns chefes em relação ao SNES. Joguei ela uma vez no MAME, mas não cheguei a concluir. O gameplay dela me pareceu “liso” demais, como se os golpes das tartarugas atravessassem os inimigos, até causando dano, mas sem o “impacto”. Foi a impressão que tive.

    Sonic Rush Adventure! Que saudade disso! Joguei no emulador há muito tempo, com detonado, eu erra muito burro em inglês pra saber o que comprar para o navio e como abrir rotas para as próximas fases. Ansioso pra ver o que você vai falar dele no próximo post da Maratona Sonic.

    Esses Metal Slug “pós-6” sempre me deixam curioso. Eu queria experimentá-los algum dia. Inovam em alguma coisa ou é o mesmo Ctrl+C Ctrl+V dos clássicos?

    Enfim, o que eu mais queria comentar era isso, não vou me estender além. Lá no Point eu falei sobre o que joguei, caso queira ver. Acho que nós dois fomos os que mais jogaram. Tô na torcida para que 2017 seja tão bom quanto!

    Abração, cara! Um ótimo 2017 pra ti e pra tua família! =D

    • Gamer Caduco disse:

      Na vida adulta, depois de alguns anos sofrendo, vc aprende a escolher os jogos certos. A minha lista só ficou grande pq eu soube atacar uns jogos bem curtos! Senão eu tava lascado! rs
      Revisite sim Shank e Spec Ops, os dois valem a pena demais!
      A versão de Arcade do Turtles in Time é sim mais curta que a do SNES, mas tem a vantagem de jogar em 4 pessoas, o que é bem divertido. Não vi problemas com o jogo, precisa ver se a emulação deu alguma coisa contigo. Ou pode ser que a cerveja tirou a minha noção na hora, não sei! hahahahaha
      Calma que o Sonic Rush Adventure vai demorar pra sair na Maratona, hein? Tem muito jogo na frente ainda, inclusive uns que eu nunca joguei/terminei e que devem demorar pra eu ter uma opinião… kkkkk
      Olha, eu não manjo muito de Metal Slug, confesso. Então não sei o que pode ter de diferente entre as versões. A fórmula de morrer direto e dar risada das merdas que acontecem continua igual, pelo menos! E isso importa! kkkkkk
      Valeu Willi, feliz 2017 pra vc e família também! \o/

  5. Diogo Batista disse:

    Levei um tempo, mas terminei de ler tudo.
    Cadu, cê deve ter jogado em toda os minutos livres que te restavam para conseguir ter jogado tantos jogos, hahaha!

    Eu não vou listar todos os que você jogou, mas irei abordar os que mais chamaram a minha atenção, sendo o primeiro deles:

    Spec Ops The Line: É um dos meus jogos favoritos de todos os tempos. Seu enredo consegue prender muito e o seu final, mano do céu, que final foi aquele. Eu ainda quero jogá-lo no Xone e ganhar umas conquistas ^^

    Quanto aos jogos mobiles, particularmente não consigo jogar no celular. O mais tempo que passei foi com Angry Birds Epic, mas quero dar uma chance a alguns dos citados.

    Super Meat Boy me conquistou pela trilha sonora, pois o jogo só me fez xingar muito. Sério, não pensei que fosse possível morrer tanto, puta merda. Mas o jogo é bom, não impossível, mas me fez socar a parede.

    Eu havia jogado Yoshi’s Island no GBA, achei lindo, colorido, mas queria morrer com o choro do Mario Baby. Criança chata dos diabos, hahaha

    Worms, eu adoro. To louco para comprar o remaster que foi lançado no início desse ano – acho – só pra brincar.

    Child of Light eu preciso terminar ainda. Infelizmente eu parei de jogar e não retomei mais, não lembro o motivo.

    O Parasite Eve é um dos jogos que quero muito terminar ele. Só joguei nos tempos do lançamento, tenho os discos para PSone até hoje. Quem sabe eu retomo ano que vem, hehehe!

    Eu tenho o Lords of the Fallen, joguei 10 minutos e nunca mais coloquei as mãos nele. O personagem parece carregar lutadores de sumo dentro da armadura. Lerdo demais. Preciso dar outra chance, mas vai levar um tempo.

    Street Fighter V eu joguei durante a BGS e que jogo bacana. Me diverti bastante, mas sou do tipo que só sabe jogar com o Ryu ou Ken, hehehe! Quanto ao MK X, eu comprei ele recentemente e me viro bem no modo história ou jogando nas torres, só que ainda não me atrevi a encarar o multiplayer online. Sou meio estressado, e jogo tão bem quanto você, hahahaha!

    Tenha um feliz ano novo, Cadu!

    • Gamer Caduco disse:

      huahuahuahuahua
      Que nada, mano! Como falei pro Willi, eu soube escolher os jogos mais curtos. Eu resolvi criar um arquivo no Evernote com todos os jogos que tenho pra jogar, meio que fui ordenando pelos que pareciam mais curtos. Claro que eu já parei de seguir qualquer coisa e atualizar aquela lista, desde que chegou o PS4 e o Pi aqui… kkkkkkkkkkk. Mas enquanto segui, deu bom resultado.
      O Super Meat Boy é bem isso que vc falou, difícil, vc morre muito, xinga, soca a parede, mas se diverte a beça… principalmente quando berra loucamente pq passou algo bem difícil! kkkkk
      Não tem como não odiar o choro do Mario no Yoshi’s Island, é insuportável! Eu tenho um texto pronto já pra colocar lá no Retroplayers, quando eu postar eu aviso. Tem um pouco da minha história do jogo e todo ódio que eu já senti desse choro na vida! hahahaha
      Retoma ou reinicie o Child of Light sim, vale a pena ir até o fim! (juro, rimei sem querer… justo no Child of Light… quando percebi, dei risada! kkkk)
      Parasite Eve também vale demais a pena!
      Já vi outras pessoas reclamando da lentidão do Lords of the Fallen, acho que só eu achei isso legal! hahaha! Eu gosto de terem deixado o jogo mais tático do que rápido, vc precisa pensar antes de fazer qualquer coisa no combate, bem o que acontece com os Souls da vida. Eu acho bem interessante.
      Eu também sou dos que só sabem jogar com Ryu e Ken, não a toa eu jogo de Ryu no SFV. Então já viu. Só perco, é bem ridículo. Mas eu comecei a me divertir mesmo perdendo! hahahaha
      Valeu Cyber! Feliz ano novo procê também! o/

  6. Pingback: Meme Gamer: O Que Você Jogou em 2016? | Blog MarvoxBrasil

  7. aki é rock disse:

    Bela lista essa hein Caduco vou postar a minha agora mas não se supreenda com ela ok.
    Vamos lá então:

    Game Boy Clássico – Castlevania Legend , Castlevania 2 Belmont Revenge
    Game Boy Color – Batman Chaos of Gothan , Metroid 2 Return of Samus
    Game Gear – GG Shinobi ,
    Nintendinho – Castlevania 2 Simon Quest , Jorney to Silius , Shatterhands
    Master System – Vigilante , Sonic
    Pc Engine – Batman , Bomberman
    Neo Geo Pocket – Metal Slug 1st Mission
    Super Nintendo – Tiny Toons Adventure , Rocky Rodent
    Mega Drive – M.U.S.H.A , Golden Axe 1 ,2 e 3 , Castlevania Bloodline
    Game Boy Advanced – Castlevania Harmony Dissonance , Spiderman the movie , Astro boy
    Psone – Resident Evil Director Cut , Punky Shunk , Metal gear Solid , Vanguard Bandits , Gekioh Shooting King ,Gex , Chocobo dungeon 2
    Ps2 – Indiana Jones , Kingdom Hearts Chain in Memory , Shadow Heart , Chaos Wars , Resident Code Veronica , Kingdom Hearts Final Mix 2 , Ratchet and Clank 2 , Second Sight , Eternal Poison
    Psp – Castlevania Rondo of Blood
    Nintendo DS – Spiderman Web of the shadow , Full Metal Alchemist , Little Red Riding Hood Zombi BBQ , Teenage Mutants ninjas Turtles Arcade , Moster Tale , Sonic Rush Advanced , Nostalgia , Sonic Colors , Kingdom hearts 358/2 Day
    Xbox 360 – Hokuto no Ken 2 , Halo combat Envolved Annirversary , Prototype , Dark Void , Bayonetta , Splatterhouse , Dungeon Sierger 3
    Android – Tiny Dangerous Dungeon

    PS: Esse Metroid 2 é aquele com o patch pra jogar ele com cor foi por isso que coloquei em GBC
    teve alguns mais uns 3 jogos que não coloquei ai na lista por estar jogando ainda eles são o Sonic Neo |Geo Pocket, Ghost Hunter Ps2, FF 9 Psone ,Summon Night DS e o Majin the Forsaken Xbox 360.
    Mas é isso Caduco espero que curta a minha lista e Feliz Ano Novo pra você e toda a sua família e a todos aqui do site.

    • Gamer Caduco disse:

      Grande Rock, mais uma vez vc jogou uma baita lista!
      Tem uma porrada de jogos aí dela que eu quero jogar, em especial os clássicos agora com o Raspberry Pi em casa. Com toda certeza vou dedicar um tempo a pelo menos um Castlevania e/ou um Metroid.
      Todos eles foram experiências novas pra vc ou vc revisitou bastante coisa esse ano?
      Valeu Rock, feliz 2017 pra vc e pra sua família também!

  8. Adoro esse momento do MeMe, pois nos faz recordar de muita coisa que possivelmente estava em nossos “arquivos mortos cerebrais”.
    Lendo essa postagem tenho certeza de que uns 3 jogos daqui aparecerão na minha postagem do MeMe para 2017.
    Kkkkkk!

    Bom post!

    • Gamer Caduco disse:

      Eu também curto muito essa época do Meme, é muito bom pra relembrar mesmo tudo que jogamos (como vc mesmo disse) e também acho legal saber o que a galera tem jogado e a opinião sobre os jogos.
      Tô louco pra tentar convencer o restante dos blogs/sites/canais pra que a gente faça isso em mais momentos ao longo do ano. Várias datas festivas abrem várias possibilidades, só a gente ter ideias e divulgar!
      Quero ver os 3 jogos, não vou conseguir adivinhar quais serão, mas vou ficar contente em ver a lista deste ano!
      Valeu Eduardo!

  9. Pingback: Votação: Gamer Caduco Awards 2016 | Gamer Caduco

  10. Rá! Agora é minha vez de fazer as traduções tabajaras no teu post, muahaha (se é que sou capaz).

    Cavaleiros de caneta, pedra, papel e tesoura: nunca nem tinha “ouvisto” falar!
    Super Carne de Menino: acho bem interessante, apesar de nunca ter jogado. Só pq esqueço mesmo, mas tenho vontade de tê-lo.
    Super fazedor do cara do armário: nem tenho onde testar…
    O céu tem a força: é tipo Strike Gunner? Me amarro nesse estilo!
    O super mundo do cara do armário 2 yoshi da Islândia: Amo!
    A linha espec… OPS! eu acho um jogaço!
    Ascaris batalham na islândia: gente, nunca mais tinha visto alguém jogando isso!
    Épico Michel Temer: poder da ilusão: eu adoro esse jogo, e eu voto em postar o review!
    Fidalúis: Não sei onde estou com a cabeça que ainda não comprei esse jogo… Lindo!
    Dô o que? Não dô não: gostei da arte meio dark dela, mas não suporto esse tipo de jogo que te obriga a ser babá de alguém.
    Chantagem e o pirata do curso: Esse eu não conhecia também. Parece bacanudo!
    Coelho bruce lee: quero!
    Corrida sônica aventurosa: meh.
    Homem grande bagarái 2: clássico!
    O último remix que não entendo: clássico joguinho passatempo!
    Escape do plano: Gostei do visual. E só.
    Toma sozinho: gosto de jogos de puzzle. Admito que já tinha “ouvido” falar do jogo, mas vendo a imagem, nunca imaginei que era um jogo de palitinhos…
    Do lado da sombra: passo.
    Trena: que coisa mais bizarra.
    Liberdade do capitão planeta: se parece Sonic, passo.
    Onomatopéia da abertura do seriado do batman: esse aviso devia vir no jogo “não recomendado para os filhos de vocês”.
    Caos sônico: meh.
    Quibe triplo de luxo: é um pecado gamístico meu, nunca joguei nenhum da saga.
    Eva parasita: acho que o único que eu joguei foi o 2 no PSX. Achei legalzinho e só.
    Niilista da penumbra: tem cara de passatempo mesmo.
    Lesma de metal XX: sempre é uma boa pedida!!!
    Ataque ao Titanic: Space Invaders com música eletrônica deve ser foda!
    Catirina: tenho muita vontade de jogar, apesar das bizarrices todas!
    Macaco burro do país: tou jogando no PSP!!!
    Crônicas sônicas do escuro da irmandade: meh.
    Robô do chibiu chicoteado com zíper: joguinho que poderia ser mobile.
    Pé do elias tamanho 98: futebol é meh.
    A gravidade da hora do rush: é daqueles que dá motion sickness?
    O horizonte persegue: quem sabe um dia?
    Doutor Robotnik é mau com a máquina de feijão: lembra um jogo que tinha no nokia antigão da minha mãe. Ela era viciada, teve recorde que nem eu bati, huahua!
    O super cara do armário tem um galaxy s2: jogos “atuais” do Mario nunca tocaram meu coração. MArio Bros. 3 é amor.
    Cinco civilizações: “I hereby inform you of our intention to wipe out your civilization from this world. (Nobunaga, Oda)”
    Jogo que não dá pra traduzir o nome nem de brincadeira: ok, I guess.
    Adolescentes mutantes ninjas das tartarugas do tempo: eu sempre leio o nome cantando. Clássico.
    Alguém tem que cair 2097 vezes: será que aquele podcast do Matando Robôs Gigantes tem a ver com esse game?
    Adolescentes mutantes ninjas das tartarugas que caem aos pés do clã: nunca tinha visto esse!
    Pequena mermã, nãm: bonitinho!
    Ninja gay das sombras: cara, tu conseguiu jogar até o fim com imput lag, te admiro.
    O céu tem a força recarregada: vale o mesmo comentário do outro.
    Chô vê a noite: só eu que nunca joguei?
    Porrada na Rua Cinco: a última vez que joguei um istrite fáit foi o Alpha 3. Devo estar bem empoeirada…
    Lordose de quem caiu:”Imaginem um Dark Souls mais fácil e mais interessado em te manter informado do que você tem que fazer.” já gostei.

    Abração, caduco!

    • Gamer Caduco disse:

      Ahhh, agora eu entendi pq vcs lá no VJ! precisaram rever as listas pra entender algumas traduções, passei pelo mesmo aqui… kkkkkkk
      Antes de responder, quero publicar o ranking dos melhores nomes aqui:

      Onomatopéia da abertura do seriado do batman *
      Robô do chibiu chicoteado com zíper
      A linha espec… OPS!
      Dô o que? Não dô não
      O último remix que não entendo
      Quibe triplo de luxo
      Homem grande bagarái 2 *
      Ninja gay das sombras
      O super cara do armário tem um galaxy s2
      Chô vê a noite
      Lordose de quem caiu
      Pequena mermã, nãm
      Trena *
      O super mundo do cara do armário 2 yoshi da Islândia
      Adolescentes mutantes ninjas das tartarugas que caem aos pés do clã
      Super fazedor do cara do armário
      O céu tem a força recarregada
      Toma sozinho *
      O céu tem a força
      Porrada na Rua Cinco
      Adolescentes mutantes ninjas das tartarugas do tempo
      Do lado da sombra *
      Liberdade do capitão planeta
      Pé do elias tamanho 98
      Cavaleiros de caneta, pedra, papel e tesoura
      Ascaris batalham na islândia *
      Chantagem e o pirata do curso
      O horizonte persegue
      Alguém tem que cair 2097 vezes
      Crônicas sônicas do escuro da irmandade
      Ataque ao Titanic
      Macaco burro do país
      Super Carne de Menino
      Fidalúis
      Épico Michel Temer: poder da ilusão
      Eva parasita
      Corrida sônica aventurosa
      Jogo que não dá pra traduzir o nome nem de brincadeira
      Niilista da penumbra
      Doutor Robotnik é mau com a máquina de feijão
      Escape do plano
      Caos sônico
      A gravidade da hora do rush
      Lesma de metal XX
      Coelho bruce lee
      Cinco civilizações
      Catirina

      * os com “asterisTIco” eu precisei consultar qual jogo que era, mesmo que alguns sejam bem óbvios
      ** eu ri de absolutamente todos, eu devo ser muito besta! kkkkkkkkkkk
      *** “O horizonte persegue” parece nome de filme traduzido, provavelmente com um nome original muito nada a ver, tipo Jumping Around.

      Agora sim, deixa eu responder alguns pontos.

      Eu nunca joguei Strike Gunner, assisti um vídeo agora e pelo menos a jogabilidade é um pouco parecida sim. Agora, pense neste jogo portado para celular, free to play e com algumas tentativas de te vender coisas pra progredir mais rápido no jogo. Mas essas coisas podem ser obtidas jogando bastante. É mais ou menos por aí.
      Freedom Planet parece Sonic, tem gosto de Sonic, tem cheiro de Sonic, mas é diferente de Sonic. Pode ser que vc se interesse, pode ser que não. Depois dá uma zoiada em algum vídeo de gameplay.
      Shank deveria vir sim com o aviso que vc falou, em letras garrafais, com sangue em volta e uma mulher bem peituda de biquini do lado do Rodrigo Hilbert sem camisa que é pros pais realmente lerem o negócio.
      Gravity Rush não chega a dar motion sickness. Não deu em mim pelo menos, só uns nós na cabeça pq tinha hora que eu não fazia ideia de onde era o teto e onde era o chão, mas isso durava menos de 15 segundos. Talvez em uma TV maior dê barato, mas não tenho certeza! kkk
      Percebi que vc ainda tá com raiva de mim por causa do Super Mario Bros. 3 no ano passado… kkkk
      Chega! kkkkkkk
      Valeu Çaçina Crida!

  11. Marvox disse:

    Muito bom Cadu! Já tinha visto a sua lista, e hoje estou passando para comentar. Valeu por mais uma vez participar do Meme Gamer. Vamos à lista:

    Super Mario World 2 – é muito louco! As fases são tensas, é muito louco e as batalhas memoráveis. Gosto muito das músicas de batalha.

    Epic Mickey – tinha jogado no Wii e gostei muito.

    Child of Light – ainda irei jogar.

    Shantae – depois desse é recomendado jogar Giana Sisters: Twisted Dreams.

    Mega Man II – é sempre bom!

    Freedom Planet – gostei muito também, e quero jogar o FP2, parece que a demo sai no fim de janeiro.

    Shank – foi um dos primeiros jogos que comprei no Steam em 2011, joguei os dois, vale a pena jogar o 2º jogo também, só uma pena que não tem co-op online.

    Parasite Eve – Está aí uma franquia que deveria voltar hoje em dia.

    Donkey Kong Country – Jogão, gosto muito desse primeiro jogo.

    Super Mario Galaxy 2 – Foi um dos últimos jogos que terminei no Wii, aquelas fases especiais são muito difíceis e legais.

    Teenage Mutant Ninja Turtles: Turtles in Time – Por muito tempo joguei a versão do Super Nintendo, quando vi a versão do Arcade achei inesquecível, tem as vozes dos dubladores originais do desenho, a abertura do jogo é tão boa quanto do Ninja Turtles II, parece mesmo que está passando o desenho na TV.

    The Little Mermaid – muito bom, alugava direto até conseguir terminar.

    Falow Cadu, grande abraço!

    • Gamer Caduco disse:

      Opa, tamo junto! Prazer enorme participar do Meme sempre!
      Sobre os jogos…
      Gosto da trilha toda do Yoshi’s Island, a música de batalha é uma das melhores mesmo!
      O Epic Mickey do Wii é bem diferente do de 3DS, depois dá uma olhada, principalmente se curtir o Castle of Illusion. Só não vai com muita expectativa! rs
      Eu quero muito conhecer o Giana Sisters, tô esperando baixar o preço do jogo pra PS4!
      Tô esperando a demo do FP2 também! \o/
      Demorou pra Parasite Eve voltar mesmo, tem um plot que se encaixa bem nas coisas que andam saindo pra geração corrente, talvez precise de uma leve adaptação no gameplay pra “pegar” entre os novinhos.
      Eu também gosto muito das fases especiais do Galaxy 2, mas estou devendo passar a última sem checkpoints pra pegar a última estrela. Deixei de lado por causa da chegada do PS4, em breve eu tento de novo! hehe
      Orra, vc jogou o Pequena Sereia no console na época, que da hora! \o/
      Valeu Marvox!

  12. Pingback: MeMe Gamer: O Que Você Jogou em 2016 | Gamerniaco

  13. helisonbsb disse:

    joguei muitos clássicos 2d da vida e poucos 3d!!!!tem alguns jogos que estão no save que não sei quando vou voltar a jogar por falta de tempo, mas sempre estou jogando aos poucos…RE 3 ps1, sonic 3 do mega drive, phantasy star do master, metal gear solid snake, RE 6 e outros…muito bom!!!!valeu

    • Gamer Caduco disse:

      Não tem jeito, cara, falta de tempo compromete muito os jogadores. O jeito é tentar ir devagar, um por vez. Não deixar a ansiedade fazer pular pro próximo, senão fica tudo no save. Eu fazia isso direto.
      Valeu Helison!

Deixe seu comentário sobre este post!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s